ebook
           
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Patrocinado por Escola Virtual - Grupo Porto Editora
Inês Silva
Inês Silva
05 Ago, 2022 - 17:00

Líder perfecionista: saiba como lidar com um

Inês Silva

Um líder perfecionista terá as suas vantagens, mas nem tudo será um mar de rosas. Confira as nossas dicas para lidar com a situação.

tenho um bom ou mau chefe

Ambicionar a perfeição para uns poderá ser uma qualidade pessoal e para outros será um defeito. Isto porque, em termos de liderança profissional, tem as suas vantagens e desvantagens. Continue a ler e saiba como conviver com um líder perfecionista.

Um perfecionista só se contenta com o melhor e isso é válido para tudo o que faz e para o que espera dos outros. Obviamente, querer o melhor não é, só por si, mau. Mas, como em tudo na vida, é importante encontrar um equilíbrio.

Perseguir sempre a perfeição pode ser uma mais-valia para as empresas, mas também pode influenciar negativamente a motivação e produtividade dos colegas ou colaboradores.

Por isso, é importante de parte a parte – do líder e do colaborador – encontrar o equilíbrio nesta relação laboral para que as coisas corram bem a nível pessoal e a nível profissional.

O que é um líder perfecionista?

São líderes que seguem regras e são inflexíveis perante o que consideram ser o correto. Tratam-se de indivíduos que acabam por julgarem-se a si e aos outros, pois acreditam que o mundo e as pessoas têm que ser prefeitos.

A pontualidade é um ponto de honra e apreciam regras claras nos ambientes de trabalho. A fasquia do que fazem elevada e são fiéis aos objetivos traçados. Por incentivarem procedimentos rígidos e burocráticos, podem ser vistos com demasiado exigentes.

O objetivo principal é a perfeição e não a recompensa por terminar um projeto ou tarefa. A sua cultura de feedback é a a crítica, pois a sua atenção foca-se no erro.

É, normalmente, uma pessoa com baixa tolerância à crítica por ser alguém que exige muito de si próprio. Ou seja, é alguém que ferve em pouca água perante o mínimo inconveniente.

Trabalhar a inteligência emocional é o melhor conselho a seguir por um líder deste tipo, pois assim irá tomar consciência do seu comportamento tóxico e desenvolver a empatia com os que o rodeiam, entre outras competências sociais que ajudarão o próprio e os outros.

Já trabalhou com um perfecionista? Confira a seguir as vantagens e desvantagens deste tipo de líder, bem como algumas dicas para lidar melhor com a situação.

Vantagens de um líder perfecionista

chefe a explicar funcionamento a estagiária

Organização e eficiência

É, por norma, alguém eficiente e organizado. Sendo um dos pilares da liderança o exemplo, este comportamento e atitude terá um impacto positivo nos elementos da equipa.

Padrão de qualidade elevado

A qualidade máxima é exigida ao que faz e ao que os outros fazem, logo a equipa irá esforçar-se para atingir a fasquia colocada. Isto pode ser um ponto positivo, pois vai trazer melhores resultados para a equipa e para a empresa.

Trabalho feito à primeira

Tendo em conta o nível de exigência deste líder, refazer um trabalho será uma possibilidade praticamente nula. É verdade que, por vezes, é necessário corrigir trabalhos, mas esta não pode ser a regra numa empresa, pois a produtividade poderá ficar em risco.

Atenção aos pormenores

Ser atento aos pormenores é uma caraterística diferenciadora que trará valor para uma empresa. Estar atento, por exemplo, aos que os clientes e consumidores procuram é contribuir para a satisfação destes.

Desvantagens de um líder perfecionista

Perda de foco nos objetivos

Um líder para conseguir liderar tem que ter uma visão ampla dos objetivos da empresa. Ou seja, perder-se nos pormenores é perder-se do objetivo maior.

Tarefas executadas de forma lenta

Este é o problema de se fixar nos detalhes. Todas as tarefas vão demorar mais do que o previsto e, além da produtividade diminuída, há o risco de a equipa desmotivar com todo um tempo perdido à volta de um detalhe.

Dificuldades no relacionamento interpessoal

Um perfecionista vive para o trabalho, logo socializar com os outros não faz parte dos seus planos. Tendem a ser mais introvertidos e com dificuldades em comunicar. Uma comunicação eficaz é essencial para um líder.

O facto de se prender em demasiado aos detalhes pode ser mal interpretado pelos colaboradores, pois vão vê-lo como uma pessoa controladora.

Resistência à mudança

Este tipo de líder quer ter controlo sobre tudo, principalmente sobre como o trabalho é executado. Assim, estas pessoas vão ter uma maior resistência à mudança por terem medo de perder o controlo sobre a execução. O que, nos dias que correm, é impossível, pois a mudança é a alavanca da competitividade das empresas.

Como lidar com um líder perfecionista?

Reconheceu o seu chefe nas caraterísticas acima? Aprenda a lidar com um perfecionista seguindo as próximas dicas.

Não se deixe levar pelo perfecionismo do líder

Já percebeu que trabalhar com líder viciado na perfeição pode ser desgastante. Pode, até, sentir-se desvalorizado pelas expetativas irrealistas que lhe impõem. Mas, pense assim, os perfecionistas são pessoas que não sabem delegar e têm dificuldade de começar e acabar tarefas por medo de errar.

Por isso, não se deixe afetar e defina os seus próprios limites. Ou seja, não responda a emails fora de horas, perante prazos apertados deve apresentar um prazo mais realista para o objetivo que se pretende.

Peça para que priorizem as tarefas que definiram para si e, se não o forem capaz de fazer, defina os seus próprios objetivos e termine o dia com o sentimento cumprido o desejado.

Lute contra o medo de errar

A tolerância ao erro é baixa e isso pode prejudicar o seu desempenho e produtividade. Todos erramos e é com os erros que aprendemos. Logo, um erro não deve ser lembrado, um erro deve ser corrigido.

Tente afastar esse pensamento negativo e quando o erro acontecer, expresse o que aprendeu com o erro e que estratégia vai adotar para não voltar a acontecer. Mostre o erro como resultado e não como o fim de um projeto.

Não se defenda da crítica, peça orientações

Um líder perfecionista é um crítico de si e dos outros por excelência. A procura da qualidade máxima assenta na procura do erro. Esta visão está tão enraizada que, por vezes, nem se apercebem do quão desagradáveis e intolerantes são com os colaboradores.

Para combater esta situação, assuma o controlo sobre o seu feedback. Em vez de se defender das críticas, pergunte ao seu chefe o que gostaria que fizesse de maneira diferente. No entanto, se fez o que podia ser feito, explique calmamente o que fez e porque o fez isso. Refira sempre o benefício da equipa e o caminho para o objetivo final.

Veja também