Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
David Afonso
David Afonso
09 Jan, 2020 - 10:52

Vale a pena usar pneus Run Flat? Conheça os prós e os contras

David Afonso

Os pneus Run Flat ou de rodagem em vazio, são um tipo de pneu com as paredes reforçadas. Conheça as vantagens e condicionantes da sua utilização.

homem a mover pneu

Já dizia a ADAC – o maior clube de automobilismo da Europa – os Pneus Run Flat foram a primeira grande revolução em desenho de pneus desde a sua invenção.

Uma vez que trazem mais segurança aos veículos em comparação com os pneus tradicionais. Isto porque, em caso de perda de pressão, pneu furado por exemplo, a liga/borracha do pneu mantém-se junta, até mesmo se continuarmos a circular.

Contudo, também têm algumas considerações a ter em conta. Saiba agora o que são, como funcionam e as suas vantagens e desvantagens.

O QUE SÃO OS PNEUS RUN FLAT?

pneus

Os pneus Run Flat ou de rodagem em vazio são um tipo de pneu com as paredes reforçadas. Foram pensados para ajudar na condução e manter os condutores fora de perigo, mesmo após sofrer uma perda completa da pressão do ar de um pneu. No fundo, conduzir em condições menos propícias: seja de noite, à chuva ou em estradas pouco movimentadas.

É claro que, e apesar do nome pomposo e de ser uma tecnologia bastante interessante para a condução, convém referir que os pneus Run Flat, tal como dissemos no início, têm certas condicionantes que convém referir.

QUAL É A FUNÇÃO DOS PNEUS RUN FLAT e quais os prós e contras da sua utilização?

Os pneus Run Flat permitem aos condutores continuar a circular mesmo após um furo. O suficiente para se dirigirem até uma oficina ou encontrar uma área plana e segura para trocar o pneu.

Contudo, não caia no erro de pensar que pode conduzir indefinidamente. Verifique as especificações do fabricante para descobrir com que rapidez e quantos km’s pode conduzir com os pneus Run Flat.

Por norma, permitem que o automóvel circule normalmente por mais 80 quilómetros, desde que a velocidade não ultrapasse os 80 km/h. Por outras palavras, permitem circular sem ter de parar e trocar logo o pneu.

Agora que explicámos o conceito desta tecnologia e a sua principal função vejamos as vantagens e desvantagens.

Vantagens dos pneus Run Flat

1. Mobilidade após perda de pressão ou furo de pneu

Esta é a vantagem óbvia dos pneus Run Flat. Quando um dos seus pneus perde pressão ou sofre um furo, se utilizar este tipo de pneus, vai poder continuar a circular até uma área de segura.

Assim, evita parar numa zona pouco movimentada ou mais perigosa. O que nos leva à próxima vantagem.

2. Segurança

Além da conveniência, os pneus run Flat oferecem uma segurança “totalmente segura”, porque permitem que continue a conduzir.

Primeiro, sem sofrer com mudanças repentinas de direção ou até ter de recorrer a manobras mais perigosas para segurar o carro em casos de perda repentina de pressão do ar.

3. Menos peso e mais espaço

Uma vez que não precisa de trocar logo um run flat imediatamente, acaba por também dispensar ao condutor a necessidade de ter de transportar um pneu sobresselente.

Um pneu que vai trazer ao carro mais peso e menos espaço – embora seja “dispensável” salvaguarde sempre a necessidade de ter um pneu sobresselente.

Desvantagens dos pneus Run Flat

1. Custo

Comparado com o preço dos pneus convencionais, os run flat têm um custo médio superior. Contudo, depende sempre do tipo de condução de cada condutor e os seus hábitos de manutenção e revisão do veículo.

2. Incompatibilidade com pneus convencionais

Recomenda-se o não emparelhamento com os pneus tradicionais. Uma vez que, cada gama de pneus tem o seu feitio e comportamento em estrada.

3. Tempo de substituição

Um estudo realizado pela JD Power and Associates, entidade americana, destacou que os condutores com run flat substituem os seus pneus uma média de 10.000km’s mais rápido que os condutores com pneus convencionais.

4. Não reparação

Em caso de um furo mais profundo, perto do reforço da borracha do pneu, por norma, os Pneus Run Flat não podem ser reparados. Já para não falar claro, de uma situação de explosão ou um rasgar mais severo.

5. Disponibilidade no mercado

Uma vez que também sofrem um plano de configuração mais específico, fica difícil de encontrar com abundância este tipo de pneus no mercado. Por exemplo, a maior desvantagem era o facto de terem de ser colocados como pneus de origem.

Atualmente, graças ao trabalho da gigante dos pneus japonesa Bridgestone, já é possível fazer a troca de pneus normais para run flat em veículos que não os tenham de origem.

Para rematar este ponto das desvantagens, referir ainda, que os construtores dão essa indicação da troca, visto os modelos terem de estar homologados para usar pneus Run Flat.

As jantes para este tipo de pneu são específicas, por isso tenha atenção nas trocas.

Vale a pena usar pneus run flat?

homem a mudar pneu

Apesar das desvantagens, muitos fabricantes e condutores dizem que a segurança e a conveniência de ter pneus Run Flat supera os custos, todo o processo de substituição e a carga do pneu sobresselente.

Por sua vez, e à medida que a tecnologia aumenta, também aumenta a usabilidade na condução.

Quer isto dizer que, se estamos numa era onde cada vez mais os nossos carros estão inteligentes, convém que sejam apetrechados por acessórios e elementos que garantam total segurança na condução.

Nunca é demais repetir, parte de si escolher o tipo de pneu. Analise, fique a conhecer as recomendações e faça a sua compra de forma consciente, pesando todos os prós e os contras da sua decisão.

Veja também