Catarina Reis
Catarina Reis
18 Mai, 2018 - 12:00
Dar e receber feedback: qual é o poder do elogio?

Dar e receber feedback: qual é o poder do elogio?

Catarina Reis

Os conceitos de “fixed mentality” e “growth mentality” estão intimamente ligados ao poder do elogio. Elogiar incentiva a desenvolver um mindset de aprendizagem.

O artigo continua após o anúncio

A forma como trabalhamos tem-se modificado a um ritmo alucinante e há um conjunto de novos termos e conceitos para descrever esta nova forma de estar em contexto profissional. O poder do elogio tem sido reconhecido, por exemplo, no estabelecimento de uma mentalidade de crescimento nas equipas de trabalho. Descubra mais sobre o assunto.

O poder do elogio: a importância de elogiar para motivar no trabalho

Dar e receber feedback é o processo comunicacional através do qual as pessoas transmitem umas às outras as suas emoções e perceções acerca de um determinado comportamento, desempenho, ou situação profissional. Elogiar pode e deve ser parte deste processo, uma vez que é reconhecido o impacto positivo dos elogios no desenvolvimento das pessoas e das equipas.

o poder do elogio

Mentalidade de status ou mentalidade de crescimento?

A autora Carol Dweck tem defendido que as pessoas de “fixed mentality” (mentalidade de status) acreditam que o seu nível de inteligência é imutável, pelo que não pode ser desenvolvido. Isso faz com que estas pessoas, em contexto de trabalho, evitem qualquer tipo de situação que possa colocar em causa o seu nível de competência. Assim, evitam desafios, desistem perante obstáculos e evitam críticas, mesmo que construtivas.

Já as pessoas de “growth mentality” ou mentalidade de crescimento acreditam que a inteligência pode ser desenvolvida, pelo que procuram ativamente novos desafios que expandam as suas capacidades, são tolerantes e persistentes perante obstáculos e aprendem com as críticas.

Qual a relação destes dois tipos de mentalidade com o poder do elogio?

Elogiar pode ajudar pessoas de mentalidade de status a evoluir para a mentalidade de crescimento, mas isso implica que o elogio seja dado de forma inteligente e genuína.

Regras para dar e receber feedback

Dar feedback implica muitas vezes mencionar aspetos menos bons do comportamento ou prestação dos colegas. Sugerimos que comece sempre por indicar um aspeto positivo, e só depois parta para o feedback sobre os pontos a melhorar. Por exemplo: “Queria dizer-te que adorei a forma como apresentaste o tema X na reunião de hoje. Tocaste todos os pontos importantes para debate e fizeste-o com muita clareza. Acho também que numa próxima reunião poderás distribuir mais tarefas pelos restantes participantes, pois hoje senti que dois colegas nossos gostariam de estar mais envolvidos neste projeto.”.

Devem os líderes implementar uma cultura de feedback nas empresas?

Acreditamos que sim. Se a empresa tiver uma cultura de feedback, estarão reforçados os laços de confiança entre todos, e de forma transversal a todos os níveis da organização. As relações interpessoais melhoram e daí resultam mais e melhores oportunidades de crescimento e inovação. As pessoas com mentalidade de crescimento deixam-se inspirar por pessoas bem sucedidas; as pessoas de mentalidade de status sentem-se intimidadas pelo sucesso dos outros, por isso, não crescem nem deixam crescer! Por tudo isto, é fundamental implementar uma cultura de feedback nas empresas.

Como fazê-lo?

Antes de mais, todos na organização devem reconhecer e tirar partido do poder do elogio. Celebrar as vitórias e conquistas individuais e de equipa é fundamental! As reuniões de equipa devem contemplar momentos de feedback, que podem ser facilitados com recurso a diversas estratégias e materiais: jogos, post-its, caixas de sugestões, cartões de feedback, um pequeno almoço mais informal em que todos participem, um mural onde vão sendo destacados os projetos concluídos… Seja criativo!

O artigo continua após o anúncio
Veja também