ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Catarina Mesquita
Catarina Mesquita
31 Jul, 2018 - 09:00

A importância da primeira infância na evolução da criança

Catarina Mesquita

A primeira infância define-se pelo período que vai desde o nascimento até aos seis anos de vida de cada criança – uma etapa deveras importante.

A importância da primeira infância na evolução da criança

Pensar na primeira infância abrange as vivências experienciadas desde o nascimento de um ser humano até o mesmo completar seis anos de idade. Esta etapa do desenvolvimento revela-se preponderante e com um grande impacto para a construção do indivíduo que cada criança virá a ser. É uma fase muito feliz para todos que convivem com a criança, mas traz também muitas dúvidas e anseios. Conheça, pois, os motivos pelos quais a primeira infância é tão importante.

Primeira infância: o impacto na vida do ser humano

primeira infancia

1. Várias funções do cérebro são geradas nesta fase

Os investigadores defendem que várias funções do cérebro responsáveis pela aquisição de competências que serão necessárias ao longo da vida são geradas nesta altura. É o caso das chamadas funções executivas, compostas pela memória de trabalho, o controlo inibitório e a flexibilidade cognitiva.

2. Até aos 3 anos, o cérebro atingirá 87% do tamanho que terá no futuro

Devido a esta realidade, estimular o cérebro é crucial, para que a criança faça uma série de aprendizagens que serão fundamentais no futuro. Para tal, há várias atividades que podem ser levadas a cabo por pais e educadores, sempre de acordo com a idade da criança.

3. Nesta fase, a criança é uma “esponja”

Esta é uma fase em que a criança absorve tudo à sua volta e replica comportamentos e atitudes daqueles que com ela convivem. Por isso, os pais devem serem bons modelos para os seus filhos pequenos, tendo atenção à linguagem e a atitudes perante os outros. Lembrem-se de que, na primeira infância, as crianças adquirem valores que levarão com elas para a vida.

4. É uma fase importante para a sociabilidade

Nesta etapa, as crianças necessitam, pois, de oportunidades e estímulos, para que possam desenvolver a sua aptidão para a sociabilidade e capacidade de interação com todos em seu redor.

5. O cérebro, nesta fase, desenvolve a maioria das ligações entre os neurónios

Por este motivo, é uma fase em que as crianças estão muito ativas e aptas à aprendizagem nos seus vários níveis.

Cada criança tem o seu ritmo

Tendo tudo isto em consideração, não se poderá esquecer de que cada criança tem o seu ritmo de aprendizagem. Há muitos pais que, na primeira infância, tendem a comparar os seus filhos com as outras crianças e a achar que algo se passa de errado, porque por exemplo, o filho de um amigo já anda e o deles não, ou já diz muitas palavras enquanto o deles pouco fala. Nada poderia ser mais errado.

Na verdade, se tiver dúvidas, em vez de ficar preocupado e especular, deverá ouvir o pediatra do seu filho. Se este lhe disser que está tudo dentro dos parâmetros normais, deverá confiar e respeitar o ritmo de evolução do seu filho. Lembre-se de que não há duas crianças iguais. Nem mesmo dois irmãos são iguais. Por isso, mantenha a calma e vá estimulando o seu filho, permitindo que faça esta viagem de descoberta da primeira infância de forma tranquila e partilhada com os pais e restante família.

Veja também: