ebook
GUIA DO IRS
Patrocinado por Reorganiza
Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
05 Jan, 2022 - 10:00

Como funciona o processo de recrutamento e seleção

Catarina Milheiro

O processo de recrutamento e seleção pode variar de empresa para empresa, mas existem alguns passos comuns. Saiba como funciona.

processo de recrutamento e seleção

O objetivo de um processo de recrutamento e seleção é encontrar os profissionais ideais para assumirem determinados cargos, para que seja possível fazer a empresa crescer e ter sucesso.

No entanto, é preciso muito trabalho por parte dos Recursos Humanos para encontrar a pessoa certa, com as competências e experiência que cada empresa precisa no momento.

E é por isso isto que é tão importante rever o processo de recrutamento e seleção: só assim é possível garantir que entre centenas de candidatos, é escolhido o mais talentoso.

Processo de recrutamento e seleção: 2 questões importantes

Um processo de recrutamento e seleção mal feito afeta diretamente a rotina de trabalho de uma empresa, alterando muitas vezes as estratégias previamente definidas e até mesmo as relações interpessoais.

Por isso mesmo, existe um conjunto de processos e passos que visam encontrar os profissionais mais adequados para preencherem as vagas disponíveis em cada organização.

Qual é a diferença entre o recrutamento e a seleção?

O primeiro aspeto no que diz respeito ao processo de recrutamento e seleção é precisamente compreender qual a diferença entre a etapa do recrutamento e a etapa da seleção.

Apesar de ambos terem como objetivo encontrar um talento para preencher uma determinada vaga na empresa, existem algumas diferenças. Tome nota:

  • Recrutamento: envolve todo o processo de pesquisa de candidatos. Trata-se da etapa onde as vagas são publicadas através de anúncios em sites de emprego, portais ou LinkedIn, por exemplo;
  • Seleção: na etapa da seleção, como o próprio nome indica, é onde os candidatos são efetivamente selecionados para preencher a vaga em questão. Este processo envolve a decisão final de novos profissionais para fazerem parte da empresa.

Qual a importância do processo de recrutamento e seleção?

Como sabemos, os talentos são o bem mais valioso de qualquer empresa. Por isso mesmo, todo o processo de escolha e aquisição dos mesmos tem um papel crucial.

Se não houver um processo de recrutamento e seleção bem vincado na organização e for escolhido um profissional pouco eficaz, isto pode resultar em perdas de produtividade, prejuízos na experiência dos clientes da empresa, aumento dos custos a curto e médio prazo, interferência nas relações interpessoais e muito mais aspetos negativos.

Por esta razão e para que seja possível acrescentar valor à empresa, é extremamente importante olhar para o recrutamento e seleção de forma estratégica e não burocrática.

Processo de recrutamento e seleção: passo a passo

Agora que já sabemos um pouco mais sobre alguns conceitos que envolvem o processo de recrutamento e seleção de um candidato e os benefícios que ele pode trazer à empresa, é importante percebermos quais são as etapas necessárias para ter um processo eficaz.

1

Definir bem o cargo ou a função pretendida

A primeira etapa para conseguir criar um processo de recrutamento e seleção eficaz é perceber quais são as características básicas que o recrutador quer ver na pessoa que vai ocupar a vaga em questão.

Ora, para que isto seja bem feito, é essencial que o departamento de Recursos Humanos reflita sobre algumas questões simples como:

  • As capacidades técnicas mínimas que o candidato deve ter;
  • As ferramentas com que o candidato vai trabalhar diariamente. É importante refletir sobre esta questão e perceber se quer ou não um candidato com experiência anterior nas mesmas;
  • Quais as experiências que o candidato deve ter no currículo para ser mais produtivo;
  • Refletir sobre as características da equipa em que este irá trabalhar.

De uma forma geral, é crucial perceber qual a vaga e os requisitos da mesma para que seja possível partir para uma próxima etapa.

2

Divulgar a vaga

Assim que o perfil da função ou cargo estiver definido, chegou o momento de divulgar a vaga.

Para isso, o recrutador deve determinar qual o tipo de seleção que pretende – ou seja, se interna, externa ou mista. A partir daí, deverá direcionar a divulgação para os canais utilizados pelo público-alvo: portais de emprego, aplicações, site da empresa, redes sociais, universidades ou LinkedIn.

Tudo depende das características que procura nos candidatos. Por exemplo: se a empresa está à procura de um estagiário, divulgar a vaga diretamente em portais online de estágios ou nas redes sociais das universidades é uma excelente opção.

Além disso, importa referir ainda que a forma como o anúncio é escrito, é muito importante para que o candidato continue a sua leitura até ao fim. Assim, devem existir alguns cuidados:

  • Seja preciso no título;
  • Seja sucinto na descrição do anúncio;
  • Seja sempre realista nos requisitos;
  • Seja honesto em relação aos benefícios.
3

Identificar os melhores candidatos no processo de triagem

Os currículos dos candidatos devem ser analisados sempre com o intuito de encontrar informações relevantes sobre as suas competências. Contudo, a verdade é que, por norma, os recrutadores têm um tempo limitado para o fazer.

Atualmente já existem empresas que recorrem a processos automatizados (softwares) para realizarem a primeira etapa da triagem dos currículos. Por isso mesmo é essencial que cada candidato consiga apresentar um CV sucinto e claro, onde as palavras-chave relacionadas com a vaga estão presentes ao longo do mesmo e até na carta de apresentação.

No fundo, a primeira triagem de candidatos deve ser fria (isto é, sem contacto com o candidato). Trata-se excluir de todos os candidatos, aqueles que não têm a experiência ou competências exigidas, que não têm as capacidades técnicas pedidas ou que moram noutra região, por exemplo.

Todos os outros candidatos restantes, deverão ser contactados (via e-mail, LinkedIn ou telemóvel) para que seja possível perceber se o candidato tem ou não o perfil alinhado com o da vaga. Nesta fase, é crucial que o recrutador explique todos os detalhes da vaga e que avalie o nível de interesse do candidato.

De uma forma geral, estas são as questões que pode fazer a si próprio para garantir que o processo de triagem é bem executado:

  • O candidato tem uma boa comunicação?
  • Confirmei as informações enviadas via currículo para a empresa (experiências passadas e técnicas)?
  • O candidato tem interesse real na vaga?
  • A expectativa salarial do candidato está de acordo com o que a empresa pode pagar?
4

Convocar os candidatos qualificados para a entrevista

Depois de concluir o processo de triagem, o recrutador deve convocar os candidatos qualificados para uma entrevista de emprego (presencial ou online).

A partir daí, os candidatos serão analisados por aspetos comportamentais, provas de conhecimento, dinâmicas de grupo, ou testes psicológicos. Só depois disto, serão realizadas entrevistas individuais com os responsáveis pelo processo de recrutamento e seleção.

5

Envio da proposta

Assim que estiverem concluídas as entrevistas individuais, é possível tomar uma decisão e escolher o candidato ideal para assumir a vaga da empresa, que receberá então uma proposta de trabalho.

Esta etapa do envio da proposta final só se realiza depois do candidato passar por todas as fases e processos de recrutamento e seleção – o que garante uma maior eficácia dos processos implementados.

Chegou então o momento em que é enviada a proposta com todas as informações do cargo, tais como:

  • Salário;
  • Local de trabalho;
  • Benefícios;
  • Função;
  • Necessidades técnicas;
  • Informações sobre a empresa;
  • Informações sobre o candidato.
Veja também