Helena Peixoto
Helena Peixoto
28 Mai, 2019 - 10:11
jovem casal a cumprimentar agente imobiliária

Quanto vale a minha casa? 10 fatores que fazem o preço flutuar

Helena Peixoto

Afinal, quanto vale a minha casa? Saiba quais os fatores que ajudam a valorizar ou desvalorizar o valor de mercado do seu imóvel.

O artigo continua após o anúncio

É a questão mais colocada quando se pensa em vender um imóvel: “quanto vale a minha casa?” E se há fatores que são conhecidos pela generalidade das pessoas e que sabemos que valorizam ou desvalorizam uma casa, outros há que o podem ajudar a subir o valor de venda e que não equacionou.

Seja qual for o motivo que o levou a pensar em vender a sua casa, é importante que considere vários tópicos de análise no sentido de conseguir estabelecer o valor de venda mais justo possível, ou seja, um valor equilibrado entre os interesses do vendedor e do comprador, sem esquecer as atuais condições de mercado.

Quanto vale a minha casa? Saiba o que influencia o valor da sua casa

Seja por uma nova situação familiar, um casamento, um divórcio, o nascimento de uma criança ou simplesmente a vontade de mudar, a verdade é que existem vários motivos que podem levar alguém a querer vender a sua casa.

Depois de um período de acentuada crise económica, atualmente já é mais fácil aceder a crédito habitação e conseguir, por consequência, comprar um imóvel.

Mas então, como saber quanto vale a minha casa? Apesar de não existir uma fórmula fixa a considerar, há que ter noção que alguns fatores contribuem sempre para a estipulação do valor de venda de um imóvel.

vender casa

1. Zona do país onde foi construída

Este é um dos fatores mais óbvios e conhecidos que determina quanto vai valer a sua casa, mas não menos importante. A mesma casa, com as mesmas características, vai valer muito mais se estiver localizada no centro do Porto ou Lisboa do que se tiver sido construída em Amarante ou Viseu.

2. Área da habitação

Os metros quadrados de uma habitação são geralmente proporcionais ao valor da casa: quanto maior o imóvel, mais valerá. Mas existem diferenciais de valorização: a área útil é a que vale mais e só depois a exterior, bruta e área de garagem e arrumos.

3. Número de quartos

É com esta informação que se tipifica a casa. T1 para um quarto, T2 para dois, T2+1 para habitações que possuem dois quartos com janela e um sem janela para o exterior da habitação. Obviamente que, quanto mais quartos tiver uma casa, mais vai valer na hora da verdade.

O artigo continua após o anúncio

4. Localização e acessos

Cada vez mais as pessoas que procuram uma nova casa querem imediatamente saber dos seus acessos (de carro ou transportes públicos) e o tipo de serviços que podem encontrar nas redondezas. É fácil ir a pé ao supermercado? E padarias, tem? Estação dos correios e bombas de gasolina? Quanto mais comodidades existirem nas proximidades do possuir, mais vai sair beneficiado em termos de valor final.

5. Existência ou não de garagem

Atualmente é também imensamente valorizada a questão da casa ter ou não lugar de garagem, tanto por uma questão de segurança como de comodidade. Se a sua casa está incluída no grupo das que possui garagem, esteja à vontade para pedir mais uns euros pela casa.

6. Qualidade dos materiais e acabamentos

Este é um pormenor que faz toda a diferença. Os acabamentos de uma casa são aquilo que determinam se o imóvel é um imóvel standard ou claramente premium. Se não sabe bem o tipo de materiais da sua casa tente informar-se junto da empresa construtora ou então junto do condomínio que saberá certamente ajudá-lo.

7. Sistema de aquecimento e arrefecimento

Outro grande plus para valorizar a questão de quanto vale a sua casa: se o imóvel em causa possuir um sistema integrado de aquecimento (como por exemplo, gás natural) e um sistema de ar condicionado, devem considerar estas mais valias no valor a pedir – para mais alto, claro!

8. Orientação solar

A orientação solar é uma questão para a qual nem todos os potenciais compradores estão sensibilizados, mas não é por isso que é menos importante. Não há qualquer dúvida de que é bem mais agradável uma casa naturalmente iluminada, além de que, por acréscimo, se torna energeticamente mais eficiente.

9. Área exterior

Se a sua casa possuir alguma área exterior, seja ela varanda, terraço ou até mesmo jardim, prepare-se para receber um valor mais avultado! Se o espaço estiver bem cuidado, melhor ainda.

10. Vista dos vários pontos da casa

Finalmente, a questão das vistas da casa têm também de ser consideradas. Logicamente que um apartamento com vista direta para o mar não pode ter a mesma valorização que outro apartamento com vista para uma zona de auto-estrada, por exemplo.

Valor da casa por metro quadrado

O Instituto Nacional de Estatística disponibilizou no final do primeiro trimestre de 2018 os resultados de um estudo que definiu o preço médio da habitação em Portugal. Apesar da média estar nos 1.1167 euros por metro quadrado, estes preços variam, dependendo da zona onde se insere (norte, centro ou sul) e mesmo de acordo com o distrito ou cidade.

O artigo continua após o anúncio

Ainda neste estudo, o INE percebeu que, no caso do Algarve este valor ronda os 1.424 euros por metro quadrado, no município de Lisboa atinge os 2.581 euros por metro quadrado e no Porto 1.8530 euros.

Se estiver com dúvidas, não tenha receio de recorrer a ajuda especializada, como uma agência ou mediador. Mesmo com um pequeno investimento, pode acabar por compensar dado que lhe passam as dicas e know how para ter a maior rentabilidade possível.

Veja também