Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Teresa Campos
Teresa Campos
19 Mai, 2018 - 00:00

Receitas com alimentos anti-inflamatórios: a cura da dor pela natureza

Teresa Campos

Se nunca ouviu falar em receitas com alimentos anti-inflamatórios, fique atento. Temos as melhores e indicadas pela nutricionista Mafalda Rodrigues de Almeida.

Receitas com alimentos anti-inflamatórios: a cura da dor pela natureza

Se toma um medicamento mal sente dor ou desconforto, comece a pensar duas vezes antes de o fazer. Além de todos os seus efeitos secundários, existem na natureza super alimentos capazes de provocar um efeito semelhante ao de qualquer analgésico. Para o provar, a especialista em nutrição Mafalda Rodrigues de Almeida apresenta-nos 3 receitas com alimentos anti-inflamatórios e ainda enumera quais os benefícios de cada uma.

Receitas com alimentos anti-inflamatórios? Sim, temos 3

Leite dourado

leite dourado

Dose para 2 pessoas

Ingredientes
3 cardamomos
2 chávenas de bebida de amêndoa
1 c. de sobremesa de curcuma em pó
1 c. de sobremesa de mel
1 c. de chá de gengibre ralado
1 pau de canela
1 pitada de pimenta preta ralada

Modo de preparação

  1. Coloque o kefir de amêndoa num tacho e aqueça em lume brando.
  2. Junte a curcuma, a canela, o cardamomo, o mel, o gengibre e a pimenta e mexa bem durante cerca de 3 minutos.
  3. Retire do lume, elimine o pau de canela e coe a bebida para um bule.
  4. Sirva com um fio de mel.

PROPRIEDADES ANTI-INFLAMATÓRIAS

Mafalda Rodrigues de Almeida: O leite dourado é uma das bebidas mais anti-inflamatórias. Contém curcuma, rica em curcuminoides que ajudam a diminuir a inflamação e melhoram os sintomas de problemas como artrite reumatoide, osteoartrite, Alzheimer, inflamações respiratórias, diabetes e doenças inflamatórias do tecido adiposo.

Aliada à pimenta, a curcuma aumenta consideravelmente a sua capacidade anti-inflamatória. Isto, porque a peperina – substância presente na pimenta preta – pode aumentar até 20 vezes a biodisponibilidade da curcuma. O consumo de curcuma deve assim ser feito sempre indissociado de pimenta para que possamos tirar o máximo partido deste superalimento.

Papa de quinoa e chia com ananás e avelã crocante

2

Fonte: Pixabay/Einladung_zum_Essen

Dose para 1 pessoa

Ingredientes
150 ml de bebida de amêndoa, sem açúcar
100 ml de água
100 g de ananás
3 c. de sopa de quinoa branca
1 c. de sopa de avelãs picadas
1 c. de sopa de flocos de coco desidratado
1 c. de sobremesa de sementes de chia
1 c. de chá de sementes de girassol
1 pitada de sal
Raspa de 1 limão

Modo de preparação

  1. Coloque a quinoa num tacho com água, sal e a casca de 1 limão.
  2. Deixe cozer e, quando começar a ficar seco, retire o limão e adicione a bebida de amêndoa. Cozinhe em lume brando até começar a ficar cremoso.
  3. Entretanto, numa frigideira antiaderente, salteie o ananás cortado em cubos, as sementes de girassol e a avelã, até dourarem.
  4. Verta a papa para uma taça, sirva com a mistura de ananás por cima e polvilhe com o coco.

PROPRIEDADES ANTI-INFLAMATÓRIAS

Mafalda Rodrigues de Almeida: As sementes de chia distinguem-se de todas as outras por terem a capacidade de reter e absorver água, aumentando até 12 vezes o seu tamanho. E, se por um lado este efeito pode ser uma vantagem porque aumenta a sensação de saciedade ajudando na redução do peso, por outro é necessário ter algum cuidado para quem bebe pouca água podendo causar obstipação. Quando consumidas hidratadas e com moderação, estas sementes podem ajudar a manter a saúde intestinal prevenindo a obstipação.  Além disso, os seus antioxidantes combatem a produção de radicais livres, que podem danificar as células e contribuir para o envelhecimento e oxidação de colesterol.

Por essa razão, são consideradas um alimento anti-inflamatório para o intestino e para o sistema cardiovascular. A quinoa é um pseudocereal que contém ácidos gordos ómega 3 e 6 que são importantes anti-inflamatórios e protectores cardiovasculares. O ómega 3 desempenha ainda um importante papel como anti-depressivo e como protector osteoarticular. Combinando a quinoa e as sementes de chia, conseguimos obter uma receita com efeito anti-inflamatório e que serve, sobretudo, como protetora cardiovascular.

Sumo de limão, cenoura, pêssego e gengibre

1

Fonte: Pixabay/Couleur

Dose para 1 pessoa

Ingredientes
3 cenouras
1 pêssego
1 limão
1 rodela de gengibre fresco
Água e gelo, a gosto

Modo de preparação

  1. Coloque os ingredientes numa centrifugadora e extraia o sumo.
  2. Junte água e gelo a gosto para diluir e sirva bem fresco.

PROPRIEDADES ANTI-INFLAMATÓRIAS

Mafalda Rodrigues de Almeida: O gengibre possui mais de 100 componentes químicos diferentes, no entanto os seus benefícios terapêuticos provêm do gingerol: um composto bioativo responsável por muitas das suas propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes. As propriedades anti-inflamatórias do gengibre são estudadas sobretudo sobre o sistema osteoarticular, mas diversos estudos já mostraram também que este superalimento pode prevenir a oxidação do colesterol e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Pronto para conhecer estes produtos capazes de nos deliciar, nutrir e, ainda, cuidar da nossa saúde? Vale mesmo a pena pôr em prática estas receitas com alimentos anti-inflamatórios, sugeridas pela nutricionista e que pode também encontrar no seu livro: Equilíbrio: o guia de receitas para um intestino mais saudável.

Independentemente da idade, género ou estado de saúde deve começar, desde cedo, a prevenir as doenças e a proteger ao máximo o seu sistema imunitário. Para além da prática desportiva regular e de uma alimentação equilibrada, pode (e deve) consumir regularmente estas receitas com alimentos anti-inflamatórios. Elas irão reforçar as suas defesas e isso irá fazer com que se sinta melhor e com mais energia.

Ponha já hoje em práticas e cuide mais de si!

Veja também: