Marta Maia
Marta Maia
25 Jan, 2022 - 10:41

Saldo contabilístico, cativo, disponível e autorizado: quais as diferenças?

Marta Maia

Sabe a diferença entre saldo contabilístico, cativo, disponível e autorizado? Vamos esclarecer tudo sobre o talão do multibanco.

Saldo contabilístico, cativo, disponível e autorizado

Se é daqueles que olham com muita atenção para o talão da caixa multibanco ou para o seu extrato bancário, certamente já reparou nos diferentes tipos de saldo: contabilístico, cativo, disponível e autorizado. Sabe o que significam?

Se não sabe, não se preocupe, porque está longe de ser o único. Na verdade, até os bancos sabem que os termos não são claros para toda a gente.

Por se tratarem de conceitos importantes, vamos acabar com a nuvem negra e trazer a informação que interessa. Aprenda direitinho o que é o saldo contabilístico, cativo, disponível e autorizado e domine nos talões e no seu extrato, o jargão bancário como ninguém.

Saldo contabilístico, cativo, disponível e autorizado: o que significa cada tipo de saldo

São vários e desenrolam-se pelo talão do multibanco e no extrato bancário, como se todos soubéssemos o que são. Não sabemos.

Os diferentes tipos de saldo que vê são as várias formas de saber quanto tem na conta, quanto pode gastar e onde está o seu dinheiro.

Se olhar para eles com atenção, vai notar que os valores nem sempre coincidem uns com os outros. É por aí que vamos começar: é normal que isso aconteça. Se os valores não coincidem é porque há dinheiro “preso” em algum lado e, por isso, deve estar atento.

Aprenda o que significa cada um dos tipos de saldo. E perceba porque é que os números não batem certo – para perceber também se deve ou não ficar preocupado.

1

Saldo contabilístico

Este é o saldo mais comum quer no talão multibanco quer no extrato da sua conta à ordem,  e diz respeito à diferença entre créditos e débitos feitos na  sua conta bancária até ao momento da consulta (ou da emissão do extrato), e normalmente aparece em primeiro lugar.

Na prática, é a forma mais simples e direta de saber quanto dinheiro tem. É este o valor mais fiável.

Exemplo

Se ganhou dez euros e gastou cinco, o seu saldo contabilístico é de 5 euros.

2

Saldo disponível

Tal como o nome indica, este é o dinheiro que está na sua conta e que pode utilizar imediatamente, sem que para isso tenha de pagar juros ou outro tipos de encargos.

O valor pode ser diferente do saldo contabilístico.

O saldo disponível pode ser menor do que o saldo contabilístico se tiver feito pagamentos ou transferências que ainda não foram processadas pelo banco.

Também pode ser menor quando faz um depósito de um cheque. Nessa altura, o valor do cheque é refletido no saldo contabilístico, mas como a entrada do seu valor ainda não foi confirmada pelo banco (só o será na sua data-valor, ou seja dois dias úteis depois do depósito), o saldo disponível é inferior.

O saldo disponível encontra-se normalmente logo a seguir ao saldo contabilístico.

Exemplo

Se ganhou dez euros e foi depositá-los ao multibanco, o seu saldo contabilístico é de dez euros, mas o saldo disponível é de zero euros – porque o banco ainda não confirmou se o valor que está no envelope do depósito coincide com o valor declarado.

3

Saldo autorizado

Este é o saldo mais “perigoso” de todos, por isso preste bem atenção e não se deixe animar pelo que vê no talão.

Dissemos que o saldo disponível é o saldo que pode usar livremente sem ter de pagar juros e outros encargos, pois o saldo  autorizado é o valor total que pode gastar, mas, além do seu dinheiro real, inclui linhas de descoberto, linhas de créditos disponíveis.

O valor pode ser muito diferente do saldo contabilístico e do saldo dísponivel se o banco lhe disponibilizar créditos ou adiantamentos, mas a verdade é que, se gastar esse valor, vai ter de o devolver – e com juros!

Este saldo aparece normalmente depois dos outros dois.

Exemplo

Se ganhou dez euros mas a sua conta ordenado tem a modalidade de descoberto, o seu saldo autorizado é de vinte euros (os dez que ganhou mais o crédito descoberto que o banco disponibiliza). Se gastar acima dos 10 euros do seu saldo disponível irá pagar juros sobre esse montante.

4

Saldo cativo

O saldo cativo representa o valor que se encontra cativo do seu saldo contabilístico e, por isso, não está disponível para gastar. Representam valores que se encontram retidos pelo banco para garantir que uma operação seja processada. Dito de outra forma, diz respeito a valores que pagou, mas que ainda não foram entregues a quem os devia receber.

Em termos simplistas poderíamos dizer que é a diferença entre o saldo contabilístico e o saldo disponível. Pode não ser apresentado nos talões das caixas multibanco, mas fica já a saber que é mais frequente de ver ao fim de semana.

Se fez um pagamento no fim de semana, por exemplo um jantar, cujo valor ainda não foi entregue a quem devia recebê-lo, porque o banco ainda não os processou, então tem na sua conta um cativo. Se este valor existir no seu extrato, deve subtraí-lo ao saldo contabilístico para saber quanto dinheiro tem.

Note que o saldo cativo apenas menciona o valor. Não menciona a operação subjacente e que podem existir outros motivos que não este para existir um cativo na sua conta, como dívidas à Segurança Social ou a Fisco, e penhoras.

Assim, se tiver um cativo na sua conta que não sabe a que diz respeito questione o seu banco.

Exemplo

Se ganhou dez euros e pagou oito euros por um jantar ao sábado à noite – mas o banco ainda não processou esse pagamento -, o seu saldo contabilístico é de dez euros, mas com saldo cativo de oito euros.

Para concluir, entender as diferenças entre saldo contabilístico, cativo, disponível e autorizado é muito importante para que mantenha uma noção real do dinheiro que tem e de onde ele está. É fulcral que não se deixe enganar pelos números e saiba exatamente com que dinheiro conta – e a que custo – para não cair nas armadilhas dos bancos.

Veja também