Márcio Matos
Márcio Matos
29 Ago, 2019 - 09:36
Há muito para fazer na Serra da Estrela no verão

Há muito para fazer na Serra da Estrela no verão

Márcio Matos

A Serra da Estrela  guarda muitas atividades e programas que irão agradar a quem adora a Natureza e deseja explorar a região sem neve ou frio.

O artigo continua após o anúncio

Embora muito popular pelas suas atividades ligadas à neve, a Serra da Estrela no verão pode ser igualmente encantadora e repleta de programas para fazer em família ou com amigos.

No centro do país, na região das Beiras, fica esta cadeia montanhosa, onde se encontra a segunda montanha mais alta de Portugal. Esta serra faz parte do Parque Natural da Serra da Estrela que é, desde 1976, a maior área protegida em solo português. Motivos mais do que suficientes para visitar a Serra da Estrela no verão é o que lhe trazemos em seguida. Prepare-se para uma serra com ainda mais encanto.

Serra da Estrela no verão: programas para dias espetaculares

serra da estrela

Trilhos e muito mais

Uma das imagens de marca da Serra da Estrela, e que pode explorar e percorrer no verão, são os mais de 300km de trilhos disponíveis no Parque Natural da Serra da Estrela.

Pelo caminho, irá encontrar as nascentes de um dos maiores rios portugueses, os magníficos vales glaciares de Loriga e Manteigas e incríveis espécies de aves que nidificam neste lugar. Pelo percurso, há também algumas praias fluviais (Praia Fluvial de Loriga, Praia Fluvial de Lapa dos Dinheiros, Praia Fluvial de Vila Cova à Coelheira, Praia Fluvial de Vale do Rossim) e 25 lagoas, onde se pode refrescar.

Parques e afins

No Parque Ecológico de Gouveia, pode interagir com animais, participar em várias atividades e divertir-se ao mesmo tempo que aprende mais sobre o ambiente. Bem perto fica Belmonte, uma vila medieval cheia de história e com uma herança judaica ainda bem visível.

Naturalmente que nada disto faz sentido se não for acompanhado pela melhor gastronomia e bebida locais. Portanto, prepare-se para degustar um bom vinho da Beira Interior, um delicioso Queijo da Serra da Estrela e um saboroso cabrito da região.

Se for em junho, pode ainda aproveitar o Festival da Cereja do Fundão para matar a gula. Pode ainda usufruir de outros pratos típicos como o arroz de zimbro, o bacalhau com broa, o arroz de míscaros e o ensopado de borrego. E, para sobremesa, com as papas de milho.

Termas e mais termas

Além de uma Natureza deslumbrante, as águas destas nascentes têm propriedades terapêuticas e relaxantes únicas. Por isso, não é de admirar a diversidade de estâncias termais disponíveis na região e muito procuradas na altura do verão.

O artigo continua após o anúncio
  • O Aquadome nas Termas de Unhais da Serra, em pleno Parque Natural da Serra da Estrela, é o primeiro mountain spa do país, sendo mesmo um dos maiores da Europa. É uma estância, onde o lazer e o conforto estão de mãos dadas.
  • Nas Termas de Almeida – Fonte Santa pode, também, encontrar águas muitas puras de que pode usufruir, assim como de uma paisagem verdejante.
  • As Termas do Cró disponibilizam águas medicinais e um ambiente de bem-estar excelente.
  • A estância Longroiva Termas é especialmente indicada para o tratamento de problemas reumáticos.
  • As Termas Caldas de Manteigas ficam bem no coração da região hidrotermal da montanha e são particularmente indicadas para o tratamento de patologias respiratórias.

Subida à Torre

Muitas vezes inacessível no inverno, devido aos nevões, subir à Torre da Serra da Estrela é uma experiência a viver no verão. Situada no concelho de Seia, este é o ponto mais alto da Serra da Estrela, ficando a 1993 metros de altitude!

É um miradouro que proporciona uma vista incrível sobre um cenário de vales e cursos de água. Acredite ou não, a paisagem pode alcançar o mar da Figueira da Foz! Depois, nada como fazer uma refeição nos restaurantes das imediações e levar um produto local como recordação.

serra da estrela

Visita às aldeias

São algumas as aldeias locais que merecem uma visita pelos seus pontos de interesse e vistas deslumbrantes:

  • a aldeia de Cabeça, com casas em xisto, igrejas e capelas;
  • Fontão de Loriga, situada num vale glaciar e com pontos de interesse geológico para ficar a conhecer;
  • Folgosinho, localizado a 933 metros de altitude, oferece uma vista única sobre a serra e as povoações em redor.

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp