Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
12 Ago, 2022 - 00:57

Como arranjar uma torneira a pingar em 6 passos

Catarina Milheiro

Tem uma torneira a pingar em sua casa? Aprenda a consertá-la de forma eficaz e veja a fatura da água a baixar.

Sabia que ter uma torneira a pingar pode consumir em apenas um dia cerca de 40 litros de água? Se fizermos bem as contas, por ano são cerca de 10 mil litros de água sem qualquer tipo de utilização e muitas faturas com valores elevados. E a verdade é que tudo isto poderia ser evitado se soubesse como arranjar aquela torneira que está a pingar lá em casa há alguns meses.

Em tempos de seca, para além de o ajudar a poupar água e a economizar algum dinheiro (com um canalizador e nas faturas), aprender a fazê-lo pode ser bastante útil em situações mais complicadas e onde a ajuda não chega tão rápido.

A boa notícia é que, ao contrário do que possa pensar, consertar uma torneira a pingar não é assim tão difícil se o souber fazer com confiança e precisão.

Como arranjar uma torneira a pingar em 6 passos

1.

Observar

A primeira coisa que deve fazer se tiver uma torneira a pingar em sua casa é observar atentamente. Repare por onde é que a água está a sair e se pinga apenas com a torneira aberta ou com ela fechada por completo.

Este tipo de observação é imprescindível para perceber qual o tipo de procedimento mais adequado à situação.

2.

Feche o fornecimento de água para a torneira

Por exemplo: se se tratar de uma torneira de um lavatório, a válvula de isolamento deverá estar por baixo. Assim que a encontrar, deve fechá-la de imediato.

No caso de não encontrar esta válvula (que também pode ter o aspeto de uma torneira ou maçaneta), deve fechar a torneira de abastecimento mais próxima ou fazer um corte geral da água em toda a casa.

O objetivo é cortar a água para aquela divisão em específico ou para a área da casa inteira.

Em seguida, abra a torneira que está a pingar e verifique se desligou a válvula correta. Ao fazê-lo está a certificar-se de que não irá sair água por todos os lados quando começar a desmontar a torneira.

3.

Retire a tampa que esconde o parafuso

Para fazer a reparação da sua torneira a pingar, vai precisar de retirar o parafuso que se esconde por baixo da tampa da torneira. Muitas vezes, o manípulo e a tampa estão combinados de forma a que possam ser removidos em conjunto e de um só vez).

Se reparar que a tampa está muito apertada e tem dificuldades em abri-la com as mãos, o mais indicado é utilizar uma chave de fendas para a levantar.

Para que no final do arranjo saiba onde inserir cada uma das peças, o ideal é colocar num só local cada uma das peças desmontadas pela ordem que as tirou.

4.

Desaparafuse o manípulo e retire-o da torneira

A partir do momento em que a tampa da torneira já foi retirada, é necessário tirar então o parafuso que prende o manípulo. Para o efeito use a chave de fendas ou uma faca.

Depois de retirar o parafuso já pode começar a desmontar o manípulo. Para isso, deve rodá-lo de forma suave para que deslize com bastante facilidade.

5.

desaperte a porca e substitua o castelo da torneira

No momento em que tirar o manípulo, irá reparar numa porca – que é o que mantém o castelo de passagem no sítio certo. Por vezes, o que acontece é que o problema está localizado no anel de borracha que protege a válvula da torneira.

No entanto, na maior parte dos casos, o castelo da torneira desgasta-se devido ao tempo – acabando por causar a fuga de água que observa diariamente através da torneira a pingar.

Para resolver, deve remover a porca e tirar o eixo e o castelo. Substitua o castelo de passagem, bem como a borracha se vir que é necessário.

Em caso de dúvidas em relação ao tamanho certo, leve a antiga a uma drogaria ou a uma loja com materiais do género. No final, basta seguir as instruções da embalagem para garantir uma instalação correta e eficaz.

Redutores de caudal
Veja também Redutores de caudal: a melhor forma de poupar água em casa
6.

Monte a torneira e ligue e água

A partir do momento em que tem instalado o novo castelo, pode começar a montar todas as peças que removeu da torneira.

O ideal é trabalhar na ordem inversa. Ou seja, ao contrário da ordem que utilizou para desmontar, começando por inserir o novo castelo no local e segurando-o com a ajuda da porca.

Segue-se a colocação do manípulo e no final, a tampa. Assim que acabar de montar a sua torneira, pode voltar a abrir a válvula da água e testar se a fuga ficou ou não corrigida.

Este processo deve ser feito com calma e devagar. Por isso, certifique-se que abre a água muito devagar e tenha sempre algumas toalhas à mão para prevenir uma possível inundação. Este tipo de situação pode acontecer quando as peças não ficam bem montadas.

Se tudo estiver correto e mesmo assim a torneira continuar a pingar, o ideal é chamar um canalizador ou um picheleiro para determinar exatamente a origem do problema – e resolvê-lo o mais rápido possível.

Veja também