Catarina Reis
Catarina Reis
08 Abr, 2019 - 09:04
Trabalhar em casa: conheça as vantagens e desvantagens

Trabalhar em casa: conheça as vantagens e desvantagens

Catarina Reis

Recebeu um convite ou pondera começar a trabalhar em casa? Conheça todas as vantagens e desvantagens desta opção cada vez mais popular.

O artigo continua após o anúncio

Ter de acordar ao som do despertador, à mesma hora, e ter que se apresentar ao serviço no mesmo escritório, todos os dias é a rotina de milhões de trabalhadores durante grande parte da sua vida ativa. Porém a opção de trabalhar em casa tem vindo a tornar-se cada vez mais popular, com todas as vantagens e desvantagens que isso acarreta.

Atualmente, vivemos num contexto favorável para tal, dado que trabalhar em casa se tornou em algo muito apetecível, tanto para os trabalhadores como para as entidades patronais.

Esta perspectiva tomou forma, principalmente, devido ao papel da tecnologia aplicada ao mundo do trabalho, por isso não receie perseguir esse objetivo, se assim o desejar – quem sabe se a entidade empregadora não agradece? Mas será que já ponderou todos os prós e contras?

Descubra mais sobre o tema para, quem sabe, dar um novo rumo à sua vida profissional.

Trabalhar em casa: conheça as vantagens

work

Para muitos, trabalhar em casa é um verdadeiro sonho. E é algo que, sem dúvida, apresenta inúmeros benefícios. Descubra quais.

1. Economizar custos

Ao trabalhar em casa, o trabalhador poupa em muitas despesas associadas ao trabalho, como os gastos de deslocação, desgaste do carro, valor (cada vez mais elevado) do combustível, taxas de circulação, estacionamento… Só para enumerar algumas.

Além disso, ao poder ficar em casa, poderá ter a possibilidade de poupar dinheiro em infantários, no caso de ter um filho pequeno, pois pode escolher por ficar com ele durante o dia.

2. Aliviar a sobrelotação das grandes cidades

Muitas das grandes metrópoles sofrem com o fluxo exagerado de pessoas durante os dias úteis. É todo um mar de recursos que é poupado, e os índices de poluição também baixam, já para não falar da redução das filas de trânsito em horas de ponta e do tempo perdido em tal tarefa.

O artigo continua após o anúncio

3. Fazer o seu próprio horário de trabalho

Aborde esta questão com qualquer pessoa que tenha um horário inflexível de trabalho, e logo vai perceber todo o valor que isso tem.

Ter um horário de trabalho inteiramente da nossa responsabilidade é talvez o maior luxo que qualquer trabalhador almeja ter. Se já o tem, não o desvalorize.

Todas as pessoas têm ritmos de vida diferentes. Umas gostam de acordar cedo e começar imediatamente a trabalhar, de modo a poder ter mais tempo livre ao final do dia, outras preferem acordar tarde, e guardar o momento de trabalho mais para a noite.

Por isso, poder optar por adaptar os horários de trabalho ao nosso próprio ritmo biológico é mesmo uma grande vantagem de trabalhar em casa. No final, o que conta para que o seu empregador fique satisfeito, é o cumprimento das suas responsabilidades. Se entregar um bom trabalho, dentro dos prazos, pouco importa quando e como foi feito.

4. Maior flexibilidade em termos de condições de trabalho

Não são só os horários que contam para esta equação da flexibilidade profissional.

Trabalhar em casa dá-nos margem total para sermos nós a decidir como será o nosso ambiente de trabalho, a iluminação, a temperatura do espaço, o tipo de ambiente, até o humor – enfim, não é preciso ser-se sábio para perceber que trabalhar nas condições definidas por nós faz-nos sentir mais felizes e produtivos.

5. Menor distração

Não trabalhar num espaço público, rodeado de gente, com todas as distrações e interrupções inerentes a essa situação, dá-lhe maiores níveis de concentração.

Poderá haver casos em que seja benéfico haver este tipo de pressão, mas ao fim de algum tempo, torna-se maçador. A não ser que dependamos exclusivamente da colaboração constante de outros para que o nosso trabalho fique concluído, este continua a ser um argumento a favor de trabalhar em casa.

O artigo continua após o anúncio

5. Melhor qualidade de vida = mais saúde

O equilíbrio entre trabalho e vida pessoal é o Santo Graal do mundo laboral nos tempos que correm. E isso só se consegue se o nosso trabalho estiver em sintonia e em equilíbrio com a vida pessoal e familiar. Todos nós conhecemos casos em que, em determinados períodos, quando alguém teve que sacrificar a sua vida pessoal devido ao trabalho, acabou por se sentir frustrado e menos feliz.

Trabalhar em casa também as suas desvantagens…

work

Desengane-se quem pensa que trabalhar em casa é um mar de rosas. Aqui ficam as principais dificuldades associadas a este modelo de trabalho.

1. Dificuldade em fazer a distinção entre trabalho e vida pessoal

Trabalho é trabalho, e lazer é lazer. Como tal, ter o espaço pessoal de lazer no mesmo local onde tratamos de assuntos de trabalho pode não ser fácil! A tentação de interromper o trabalho para executar tarefas domésticas pode-se tornar irresistível, por vezes. É importante conseguir desligar-se da vida doméstica enquanto está dedicado ao trabalho, e vice versa.

Misturar tudo pode prejudicar seriamente a produtividade. Aqui o fator determinante é a força mental, só ela permite definir e manter as fronteiras entre o tempo de trabalho e o tempo de lazer, quando o espaço é exatamente o mesmo.

2. Embarcar na tentação de trabalhar demasiado

Pode perfeitamente acontecer, especialmente aos workaholics: ao não termos ninguém a vigiar-nos de perto, nem restrições de horários, podemos sentir-nos tentados a prolongar o trabalho por demasiadas horas seguidas, e, com isso, sacrificarmos uma alimentação correta, o sono, e poderemos caminhar para um grande cansaço físico e psicológico sentido a médio e longo prazos.

É certo que muita gente tem que trabalhar muito para conseguir alcançar os seus objetivos, mas isso não implica que se exagere. Há que saber quando parar, e quando se trabalha em casa isso pode ser mais difícil.

3. Desligar-se da rede de contactos de trabalho

O facto de trabalhar em casa não significa que se afaste dos seus colegas de trabalho, dos seus clientes e da sua entidade patronal. Pelo contrário, terá que se esforçar continuamente para que o seu papel profissional esteja sempre ativo perante a sua rede.

Diga “presente” não só na comunicação via email, mas também aparecendo nos eventos sociais, nas reuniões, nas festas, telefonando às pessoas… O trabalho de se manter conectado e a necessidade de “mostrar serviço” duplicam quando se trabalha em casa!

O artigo continua após o anúncio

Não se iluda: trabalhar em casa não é sinónimo de trabalhar menos. Analise bem as suas motivações para trabalhar remotamente antes de fazer uma proposta à sua empresa.

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp