Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Assunção Duarte
Assunção Duarte
12 Mar, 2020 - 13:29

A verdade sobre os anos de cão. Aprenda a fazer as contas

Assunção Duarte

Se o seu cão fosse uma pessoa, que idade teria? A verdade sobre os anos de cão conheceu avanços e novos contornos. Saiba quais.

Hotéis para cães de norte a sul

A verdade sobre os anos de cão é tudo menos simples. Primeiro é necessário definir o que significa a idade de um cão. É que idades há muitas, mesmo parecendo que não. Há, por exemplo, a idade a que prestamos mais atenção, a idade cronológica, e que corresponde ao período de tempo decorrido desde o nascimento. 

Mas há também a idade biológica, que depende de vários indicadores individuais e de inúmeros biomarcadores que nos informam sobre as células, moléculas, genes ou hormonas que constituem o corpo. Fruto dos avanços tecnológicos na investigação genética, a idade biológica dá-nos informação cada vez mais detalhada sobre a forma como os seres vivos envelhecem. 

Pode dizer-nos, por exemplo, que uma pessoa com um idade cronológica de 60 anos pode ter uma idade biológica 15 anos mais jovem. Este novo indicador veio definitivamente mudar a nossa percepção sobre a idade e tornou-se particularmente útil para comparar idades entre animais de diferentes espécies.

A verdade sobre os anos de cão: uma meia-idade mais prolongada que a nossa

Cão de raça bulldog

A teoria dos 7 anos humanos por 1 ano de cão tinha por base cálculos sobre a expectativa de vida humana: uma média de 77 anos para o homem e de 11 anos para o cão. Mas os donos mais atentos ao desenvolvimento do seu cão, já desconfiavam que esta comparação tão linear não fazia grande sentido. 

Eles reparavam que o seu cão fazia todo o percurso até à idade adulta no primeiro ano de vida, para depois viver uma prolongada meia idade. Esta desconfiança foi confirmada pelas investigações genéticas e pelos estudos sobre o nível de metilação do ADN. A metilação é um processo natural que ao longo do tempo altera quimicamente o ADN e essa alteração pode ser medida, tornando-se desse modo numa técnica para estimar o chamado “relógio epigenético” do ser humano. 

É assim calculado o envelhecimento do sangue e de outros tecidos e esse envelhecimento pode ser diferente na genética individual de cada um. Nos cães também é possível fazer este tipo de análise. Ficou confirmado que o processo de envelhecimento do seu ADN é muito mais rápido do que o nosso no início da vida, mas que depois desacelera, o que não costuma acontecer nos humanos, que têm um envelhecimento mais constante.

Mulher a brincar com cão em apartamento

Raças e tamanhos distintos têm longevidades diferentes

A complicar a verdade sobre os anos de cão, aparecem ainda as raças e os seus tamanhos distintos. Quando falamos em expectativa de vida, sabemos que o tamanho e o peso característico de cada raça fazem alguma diferença. Cães mais pequenos crescem mais depressa e têm vidas significativamente mais longas do que cães maiores. Isto sugere para os cães pequenos um processo de envelhecimento mais lento no final de vida, mas bem mais rápido no início.

Os cientistas e especialistas em envelhecimento canino criaram por isso uma nova fórmula para ajudar à conversão da idade humano-cão: a idade humana equivale a 16x ln(a idade cronológica do cão) +31. Se a matemática não é o seu forte, concentre-se no facto de que parece estar provado que o primeiro ano de um cão corresponde aos primeiros 31 anos de uma pessoa. Já um cão com 4 anos poderá ter cerca de 53 anos humanos e um com 15 talvez já tenha atingido pouco mais do que 70 anos de homem. 

Para os mais perfecionistas, e porque a fórmula não é universal e varia de raça para raça, é possível experimentar calculadoras online que têm em conta essas diferenças. Deixamos-lhe aqui um exemplo.

Cão no veterinário
Não perca Doenças dos cães: conheça os sintomas e o tratamento das mais comuns

Pense antes em estágios de desenvolvimento canino

Melhor do que comparar a idade do seu cão com a sua, é pensar que cada um tem a idade que a sua espécie e herança genética lhe atribuiu. Isso vai ajudá-lo a pensar a idade do seu cão de uma forma muito mais útil e capaz de o tornar num especialista em antecipar necessidades e comportamentos para cada uma das fases da vida canina.

Cães com frio embrulhados em manta

Deixamos-lhe aqui as diretrizes da Associação Americana dos Hospitais de Animais (AAHA), que aponta quatro estágios na vida canina que demarcam as áreas de saúde mais importantes para as quais existem cuidados específicos que deve conhecer. Ainda que a idade cronológica possa variar um pouco entre as diferentes raças, estes são os 4 estágios principais:

  • Cachorro: do nascimento até aos 6-9 meses. Altura em que há a paragem do crescimento rápido e a chegada à maturidade sexual.
  • Jovem adulto: entre 3-4 anos de idade. Equivale à sua maturação física e social.
  • Cão maduro: entre os 5-10 anos ou até aos últimos 25% da sua vida útil estimada.
  • Sénior: entre os 10-13 anos ou mais. Até ao final da vida útil estimada ou acima da sua expectativa de vida.
Veja também