Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Sofia Ramos
Sofia Ramos
24 Jul, 2018 - 16:25

Visitar a Turquia: roteiro de uma semana entre dois continentes

Sofia Ramos

Descubra o que ver, o que fazer e que cuidados ter ao visitar a Turquia. Um destino repleto de contrastes, com uma história rica e lugares inesquecíveis.

Visitar a Turquia: roteiro de uma semana entre dois continentes

Visitar a Turquia é deixar-se encantar por um país intrincado, com uma herança histórica tão longa quanto gloriosa e uma panóplia de regiões e cidades tão diferentes quanto sedutoras. Um país com cerca de 75 milhões de pessoas, 99% das quais crentes islâmicos, com parte do seu território na Europa e outra parte na Ásia.

Cerca de oito vezes maior do que Portugal e a fazer fronteira com oito países – Bulgária, Grécia, Geórgia, Azerbaijão, Arménia, Irão, Iraque e Síria. É verdade que por motivos políticos e geográficos este não é o destino mais seguro do mundo, mas se observar algumas regras e tiver os devidos cuidados, a sua viagem à Turquia pode ser uma das mais surpreendentes e inesquecíveis da sua vida.

Tudo o que precisa de saber para visitar a Turquia

Quando ir

O ideal é visitar a Turquia na primavera ou no outono. Nestas épocas, por norma, as temperaturas estão agradáveis um pouco por todo o país e evita-se as pragas de mosquitos frequentes no verão. Em todo o caso, se na sua viagem pretender ficar apenas pelos destinos balneares junto à costa mediterrânica ou do mar Egeu, a melhor escolha é entre maio e setembro.

Tome nota:

  • Todos os anos, durante 4 ou 5 dias, o festival islâmico Kurban Bayramı faz parar o país. Acontece 70 dias após o Ramadão, algures entre setembro e outubro, e atrações e serviços estão fechados;
  • Já a 25 de abril, celebra-se o Anzac Day na península de Gallipoli, para assinalar uma batalha histórica da I Guerra Mundial. A imensa multidão que aflui à região nesta data leva-nos a aconselhar que a visite noutra altura.

Como ir e que documentos ter

Para visitar a Turquia, o ideal é ir de avião. Há voos diretos de Lisboa para Istambul. Se quiser aterrar noutras cidades, como Ancara, a capital do país, terá de fazer escalas. Para viajar entre os destinos turcos que lhe iremos sugerir, poderá optar pelos voos internos, ou então pelo autocarro ou carro de aluguer. Não precisa de ter passaporte para entrar na Turquia, mas para além do Cartão de Cidadão atualizado, deve fazer-se acompanhar do visto obrigatório. Este é facilmente obtido online através deste site do governo turco.

Visitar a Turquia em sete dias

Uma semana não é muito para visitar a Turquia, um país vasto e com tanto para oferecer. No entanto, é o suficiente para tomar o pulso à sua cultura e visitar as principais atrações, muitas delas classificadas como Património Mundial da Humanidade. Divida a sua viagem em três momentos: Istambul, Capadócia e Pamukkale.

3 dias em Istambul

Dia 1 – Sultanahmet

No primeiro dia na maior cidade da Turquia, comece por explorar a zona de Sultanahmet, coração da antiga Constantinopla. Visite a Mesquita Azul, a Basílica Cisterna e a Basílica de Santa Sofia. Para retemperar energias sem perder muito tempo, opte pela deliciosa comida de rua turca. Dica: durante a sua estadia não deixe de ir ao Dürümzade, cujo kebab foi elogiado pelo malogrado Anthony Bourdain.

Dedique a tarde ao surpreendente e labiríntico Grand Bazaar, o maior mercado coberto do mundo, com cinco séculos de existência. Aqui, nem pense em comprar o que quer que seja sem regatear. São mais de 4000 bancas onde pode encontrar de tudo, das peças de artesanato local a especiarias exóticas.

gran bazaar

Um passeio pela avenida Istiklal Caddesi, que desagua na praça Taskim é uma boa opção para terminar o dia, onde pode incluir ainda uma pausa para chá – uma forte tradição local ou para momentos revigorantes num hamman – o famoso “banho turco”, que é uma espécie de sauna com vapor.

Dia 2 – Rumo ao Bósforo

Neste segundo dia, irá da Alta à Baixa de Istambul, detendo-se em muitas mesquitas históricas até embarcar num inesquecível cruzeiro pelo Estreito de Bósforo, que une o mar Negro ao mar de Mármara e separa a Turquia europeia da asiática.

As cúpulas da Mesquita de Suleymaniye, do século XVI marcam o recorte da paisagem de Istambul. É a mais importante da cidade, com um fascinante interior composto de arcos e uma abóboda central espantosa. Na Mesquita de Rusten Pasa, são os azulejos que mais prendem a nossa atenção. Em direção ao mar, pare ainda na Mesquita Nova, que protagoniza a marginal.

istanbul

É em Eminomu, o porto de Istambul, que se apanham os barcos para um curto mas inesquecível cruzeiro pelo estreito de Bósforo, que lhe mostra a cidade em todo o seu esplendor. Termine o dia atravessando a Ponte Gálata e apreciando a Torre com o mesmo nome, junto à qual se pode assistir a um magnífico pôr-do-sol.

Dia 3 – Istambul escondida

De volta ao porto da cidade, sugerimos que apanhe um ferry-boat para ir conhecer recantos menos turísticos de Istambul, mas inegavelmente fascinantes. Apanhe um barco que o leve pelo Corno de Ouro – o estuário que separa as partes nova e antiga da Istambul europeia – até Ayvansaray.

Depois de desembarcar, atravesse a estrava e suba para apreciar as Muralhas de Teodósio, que defenderam a cidade por mais de dez séculos. A Igreja de São João de Chora é outra paragem obrigatória, com interessantes frescos do século XIV. Está na hora de apanhar o barco de volta para Eminomu, onde outro ferry poderá proporcionar-lhe uma experiência única: mudar de continente em poucos minutos. Num instante estará na Ásia e poderá contemplar a ilhota com a Torre de Leandro.

Saia em Uskudar e estará em plena Turquia oriental, com mesquitas imperdíveis como a de Mesquita Sensi Pasa, a de Iskele ou a de Valido Atik. Há ainda muitas lojas, mercados e locais típicos onde tomar chá ou café – atenção que o café turco é bastante denso e forte, muito diferente do nosso!

2 dias na Capadócia

Dia 1 – Passeio de balão e visita aos vales inspiradores

A Capadócia é uma região de uma beleza original, cujas paisagens inóspitas enfeitiçam o nosso olhar. A melhor maneira de absorver este cenário é fazendo um passeio de balão de ar quente, logo pela manhã. Pressupondo que ficará alojado em Göreme, há operadores turísticos que o vão buscar ao hotel para realizar esta atividade.

capadocia

Dedique o resto do dia a admirar os cenários naturais incríveis da Capadócia, onde no meio das rochas com as formas mais inusitadas, surgem construções inesperadas. No roteiro devem estar incluídos: Mirante do Vale dos Pombos, Castelo de Uçhisar, Vale de Göreme, Museu a Céu Aberto (com as suas cavernas-igreja), Vale da Imaginação e Chaminés das Fadas.

Dia 2 – Arqueologia, artesanato e amor

Continuando a descobrir as maravilhas da Capadócia, poderá começar o segundo dia nesta região com uma visita à cidade subterrânea de Ozkonak (não aconselhável a quem sofra de claustrofobia), seguida de uma passagem pelas recentes escavações arqueológicas ali ao lado.

ozkonak

Numa escola de tapeçaria poderá contactar ao vivo com a técnica secular no fabrico manual de tapetes. A visita à Capadócia, não ficaria completa sem uma passagem pelo Vale do Amor, cujo nome advém das rochas com uma terminação pontiaguda, digamos que… sugestiva.

1 dia em Pamukkale e o regresso

O Castelo de Algodão e Hierápolis

Para terminar em grande este périplo por paisagens que parecem saídas de filmes de ficção científica, nada como visitar Pamukkale, um conjunto soberbo de piscinas naturais, formadas em rochas calcárias de um branco quase imaculado. Ficam no Sudoeste da Turquia, próximo de Denizli.

turquia

Pamukkale significa “castelo de algodão”, um nome inspirado no aspeto singular destas rochas, que também fazem lembrar cascatas glaciares congeladas. As propriedades termais da zona foram aproveitadas pelos romanos, que ali bem perto construíram um complexo balnear e outros espaços citadinos – Hierápolis – cujos vestígios ainda são visíveis nos dias de hoje.

Pode terminar o dia com um banho terapêutico na Antique Pool, também designada por Piscina de Cleópatra, cujas águas apresentam uma temperatura de cerca de 35º C. Com tantas imagens e experiências maravilhosas na sua bagagem, prepare-se para voltar a Istambul e regressar a casa.

Cuidados de segurança a ter em conta

De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, no que toca a visitar a Turquia, “a segurança nos principais centros turísticos ou de maior afluência de público (Ancara, Istambul, Izmir, Antália e Capadócia), não é, em circunstâncias normais, particularmente preocupante”. Em todo o caso, há alguns conselhos que deve seguir:

  • Afaste-se de grandes aglomerações de pessoas, como manifestações, por exemplo;
  • Evite viajar para junto das fronteiras da Turquia com a Síria, o Iraque e a Arménia, bem como para o Sudeste do país e para a região do Monte Ararat;
  • Fique atento ao ambiente que o rodeia, nomeadamente em locais de grande afluência turística, como mercados, e siga os conselhos da polícia e autoridades turcas;
  • Transporte sempre consigo os seus documentos de identificação, mantendo uma cópia no cofre do hotel. Se tiver passaporte, deixe o original no cofre do hotel e faça-se acompanhar de uma cópia deste e do Cartão de Cidadão original; as autoridades turcas podem pedir a sua identificação sempre que se justificar, sem aviso prévio.

Veja também: