Publicidade:

15 dicas infalíveis para poupar eletricidade

Se quer reduzir a fatura da luz e poupar eletricidade, este artigo é para si. Saiba como diminuir os seus gastos com pequenos truques.

15 dicas infalíveis para poupar eletricidade
Saiba o que deve fazer para poupar energia

O Governo aprovou a descida do IVA na eletricidade e gás natural para os 6%, apesar de ainda não existir uma data para a aplicação da nova taxa. Mas qual será o real impacto no bolso dos portugueses?

Feitas as contas, a consultora Deloitte diz que são menos de dois euros por mês na fatura da luz. Assim sendo, continua a ser essencial poupar na eletricidade, independentemente da taxa do IVA que é aplicada.

Como poupar eletricidade: conheça 15 truques


1. Não deixe o telemóvel a carregar durante a noite

carregar

Assim que a carga do seu telemóvel e de outros aparelhos eletrónicos estiver completamente recarregada, desligue-os da tomada imediatamente. É a melhor forma de evitar gastos desnecessários e de poupar a vida da bateria.

 2. Troque as lâmpadas de casa

Trocar as lâmpadas incandescentes por lâmpadas economizadoras pode parecer um investimento avultado, mas no longo prazo compensa.

Em alguns casos estará a consumir apenas um décimo da energia elétrica, o que representa uma poupança significativa na conta da luz. Se possível, opte pelas lâmpadas LED. São mais caras, mas ao final de um ano poupará cerca de três euros por cada hora de utilização diária.

3. Tenha atenção ao frigorífico

Se quer poupar eletricidade com estes eletrodomésticos deverá ter bastante atenção ao local onde são colocados: devem estar longe de focos de calor, como é o caso do fogão, bem como de portas e janelas que permitam a entrada direta de luz solar sobre estes aparelhos, obrigando-os a gastar mais energia.

A temperatura ideal para a conservação dos alimentos é entre os 3ºC e os 5ºC: abaixo desse valor irá exigir um esforço extra desnecessário que terá repercussões na sua fatura da luz. Não se esqueça de limpar o gelo acumulado com regularidade, já que essa situação obrigará a um consumo de energia superior ao normal.

4. Lave a roupa a 40ºC

Para quem quer poupar eletricidade e não sabe como, esta é uma ótima dica que nem sempre é lembrada: se regular a temperatura da máquina de lavar roupa para os 40ºC em vez dos 60ºC vai registar uma poupança final de energia de 55%.

Não se esqueça de utilizar este eletrodoméstico apenas quando estiver com a carga máxima, até porque só assim poderá rentabilizar os custos de cada utilização.

A mesma regra deve ser aplicada na máquina de lavar loiça: use este eletrodoméstico apenas com a carga máxima e opte pelo programa de 40ºC em vez de 60ºC – a poupança final poderá chegar aos 40%.

5. Evite a utilização do ar condicionado

poupar eletricidade

Em alguns casos, dispensar o ar condicionado pode parecer uma tarefa impossível, mas a sua utilização pode ser minimizada se estiver atento ao isolamento da habitação. Assim sendo, para poupar eletricidade no verão e manter a casa mais fresca, não se esqueça de fechar bem as janelas e persianas durante as horas de maior calor.  Se, ainda assim, tiver mesmo de recorrer a ajuda adicional, escolha as ventoinhas de teto ou de pé – são muito mais económicas.

Contudo, se não consegue passar sem o ar condicionado, saiba que deve mudar o filtro todos os meses, até porque dessa forma pode poupar até 20% da eletricidade gasta por este aparelho. Mas há mais: programe a temperatura consoante as necessidades, sem exagerar e apenas durante o tempo estritamente essencial para refrescar a divisão em causa.

6. Desligue (mesmo!) os aparelhos

Não se limite a deixar os televisores, computadores e todos os restantes aparelhos eletrónicos similares em stand-by. Pode parecer um gesto inofensivo, mas continua a gastar 25% de energia. De acordo com os últimos dados, em Portugal, o consumo médio dos aparelhos em stand-by corresponde a uma despesa anual média de 40€.

7. Desligue as luzes

Parece óbvio, mas a maioria das famílias portuguesas não segue à risca este truque para poupar eletricidade. Se não está a utilizar uma divisão da casa, desligue as respetivas luzes. Vai notar a diferença na fatura da luz.

8. Desligue o fogão 10 minutos antes de terminar de cozinhar

fogão

Outra boa dica para poupar eletricidade é desligar o fogão (ou o forno) 10 minutos antes de terminar os seus cozinhados, aproveitando o calor acumulado para continuar a cozinhar os alimentos.

Lembre-se que perde 25% do calor de cada vez que abre a porta do forno, por isso, tenha atenção a este gesto. Apesar de parecer inofensivo, de cada vez que o faz vai estar a contribuir para um aumento do consumo e de energia.

9. Isole bem a sua casa

Um bom isolamento da casa permite poupar até 30% do consumo de energia no arrefecimento ou aquecimento das divisões da sua habitação. Dessa forma terá menos necessidade de utilizar sistemas de climatização e sentirá uma diminuição de ruído vindo do exterior.

Faça uma gestão eficiente dos dispositivos de proteção de luz: utilize os estores e as persianas para evitar a entrada do sol durante as alturas mais quentes do ano.

10. Escolha a melhor tarifa de eletricidade

Compare os preços do mercado de eletricidade e escolha a melhor tarifa para as suas necessidades. Para garantir que não se perde no meio de tanta informação, utilize o simulador online da Deco.

Basta indicar os serviços que precisa e explicar os seus hábitos de consumo para descobrir, em questão de minutos, qual a melhor opção para si. Não se iluda: a tarifa bi-horária nem sempre compensa.

11. Opte por eletrodomésticos eficientes

poupar eletricidade

Sempre que tiver necessidade de comprar novos eletrodomésticos, tenha atenção à sua categoria: as classes A, A+ e A++ permitem uma maior poupança de energia. Se tiver dúvidas, peça ajuda ao vendedor para encontrar a melhor opção para si e para o seu agregado familiar.

12. Aproveite a luz natural

Se quer poupar eletricidade todo o ano, não se esqueça de aproveitar a grande quantidade de luz natural que temos em todo o país: no verão seque a roupa ao ar livre e, no inverno, deixe o sol entrar pelas janelas para aquecer de forma natural e gratuita a sua casa.

13. Utilize tomadas com botão-corte de corrente

Esta é uma das melhores soluções para evitar gastos de energia desnecessários, sobretudo com os aparelhos informáticos lá de casa. Muitos destes aparelhos continuam a consumir energia, mesmo sem a indicação de uma luz de presença (o chamado off-mode).

Para garantir que estão mesmo desligados, opte por utilizar tomadas ou extensões com corte de corrente. Além de prática, esta solução ajuda a garantir que não gasta energia desnecessária com as boxes da televisão, por exemplo. De acordo com o projeto Ecocasa, desligar o consumo stand-by destes aparelhos por um período superior a oito horas poderá significar uma poupança anual de 17€ na conta da luz.

14. Invista em painéis solares

poupar eletricidade

Outra das formas de poupar eletricidade e reduzir a sua pegada ecológica é recorrendo a fontes de energia renovável como a luz solar. Embora impliquem um investimento inicial avultado (podem chegar a alguns milhares de euros), os painéis fotovoltaicos podem representar uma poupança significativa a longo prazo. Os especialistas garantem que em quatro anos terá amortizado o investimento inicial e que pode registar uma poupança de 30% na fatura da luz todos os meses.

15. Seque a roupa ao ar livre

Este gesto vai poupar-lhe dezenas de euros ao final do ano. Está a trocar o consumo energético de mais um aparelho elétrico por um recurso natural a custo zero. Assim sendo, não serão necessárias grandes contas para perceber as vantagens deste gesto ao final do mês.

Veja também:

Pedro Andrade Pedro Andrade

O amor à voz e às palavras levou-o, desde sempre, à rádio. Entrega-se à escrita (mais ou menos) criativa sem nunca esquecer a paixão pelo mar, pela boa comida e pelos serões rodeado da família e amigos.

O E-Konomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O E-Konomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].