ebook
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Prático e Descomplicado
David Afonso
David Afonso
15 Set, 2021 - 14:47

Braços de direção: o que são, como funcionam e cuidados a ter

David Afonso

Se falarmos em braços de direção do seu carro, sabe o que são? Como funcionam? Ou que cuidados exigem? Descubra tudo neste artigo. Não se deixe surpreender.

braços de direção

Quando falamos em sistemas automóveis fundamentais para a segurança dos condutores e do próprio veículo, o sistema de direção surge como um dos principais. Dentro desse próprio sistema existem componentes essenciais para ajudar os condutores a equilibrar o seu estilo de condução. Como, por exemplo, os braços de direção.

Por vezes pouco “explorados ou falados”, os braços de direção são uma parte do sistema de direção e desempenham um papel extremamente importante neste sistema. Têm a função de apoiar outros componentes de direção, sem exceder uma influência direta sobre condução do automóvel.

Quando estão danificados, resulta na perda de controlo do veículo. Por conseguinte, é importante não omitir a sua importância, assim como, manutenção e substituição quando necessário.

Com efeito, descubra neste artigo tudo sobre este componente e qual a sua envolvência num automóvel.

Braços de direção: tudo o que precisa saber

O que são os braços de direção?

Estes são um dos principais componentes da articulação da direção e a sua introdução deve-se à progressiva sofisticação do próprio sistema de direção desde os controlos utilizados para conduzir os primeiros carros até aos dias de hoje.

Os braços de direção ligam as duas rodas dianteiras do automóvel, para garantir que acompanham os movimentos do volante. Desta forma, permitem também o deslocamento em diversos ângulos, sem perder o controlo do automóvel.

Qual a importância para a condução automóvel?

O papel dos braços de direção é então essencial para a condução. Isto porque asseguram a correta transmissão dos movimentos do volante às rodas e permitem que o automóvel seja controlado corretamente.

Por outro lado, é também um elemento sujeito a um desgaste intenso. Quando há danos ou problemas com as suas extremidades, é provável que se manifeste por vibrações no automóvel ou por uma anomalia. Especialmente quando são efetuados movimentos bruscos durante a condução.

Referir ainda que, estas anomalias podem afetar os restantes componentes do sistema de direção. Logo, é caso para dizer que os braços de direção são também um componente diretamente ligado à segurança automóvel.

Assim, reconhecer a sua a importância é então muito importante.

Como é que funcionam?

Para explicar o seu funcionamento, temos de abordar sinteticamente o funcionamento do sistema de direção. Quando o volante roda, esse movimento de rotação chega à caixa de direção através de uma barra articulada.

Para que as rodas virem corretamente é preciso converter a rotação do volante em movimento horizontal. Esse é o papel da caixa de direção que tem de passar este “movimento” para os restantes componentes deste sistema.

Esse é exatamente a função dos braços de direção. São usados, um para cada roda dianteira do carro. Uma das suas pontas está ligada à caixa da direção, e a outra, aos terminais da roda.

No fundo, tudo isto, além de permitir que a roda vire para ambos os lados, ajuda também a garantir que as rodas, nas subidas e descidas, não percam o controlo. Logo, sem os braços de direção, andar de carro e até mesmo conduzir, certamente não seria uma experiência muito agradável. Sendo que também são importantes no sentido de ajudarem a manter a direção alinhada.

mecânico de automóveis

Cuidados a ter com os braços de direção?

Com efeito, ao chegar a este ponto já entendeu que o equilíbrio e condução de qualquer automóvel passa por uma “vida duradora” dos braços de direção. Logo, a sua manutenção é essencial. Mas, quais são os cuidados a ter para isso acontecer? Essencialmente é estar atento aos sinais de alerta.

Saber identificá-los é então muito importante, pois, quanto mais tempo o carro permanecer com esse defeito, maiores serão os danos em todo o sistema. Os principais sinais são:

Ruídos durante manobras

Sons incomuns durante a aceleração, travagem e ao conduzir em estradas de má qualidade. Os exemplos mais comuns são: desgaste na caixa de direção, folga nas ligações dos braços de direção ou desgaste da estrutura de direção.

Vibrações

Qualquer manobra efetuada é acompanhada por vibração das rodas. Problemas na suspensão ou nos eixos, alinhamento de direção mal feito, rodas e pneus desgastados são apenas algumas das várias possíveis causas para este tipo de sintoma.

Resposta das rodas ao volante

Nenhuma reação das rodas relativamente ao volante e o veículo inclina-se durante a travagem, ou nas curvas, são então um dos principais sinais deste sintoma.

Neste caso, o ideal é parar o seu carro e evitar circular por muitos mais quilómetros. Desta forma evita qualquer tipo de situação rodoviária, seja para si ou para outro utente da estrada.

O que fazer para evitar este tipo de problemas?

Além de ser aconselhável uma condução defensiva e proativa, o melhor mesmo é deslocar-se a um mecânico ou a lojas especializadas para realizar a manutenção dos braços de direção.

Por outras palavras, prevenir e agir atempadamente é uma forma de evitar acidentes e, claro futuros gastos na carteira. Isto porque, um comportamento cíclico para inspecionar o estado de todos os componentes automóveis, é fundamental para uma condução ainda mais responsável e segura.

Veja também