ebook
GUIA DO IRS
Patrocinado por Reorganiza
David Afonso
David Afonso
10 Mai, 2022 - 01:29

Cambota: o que é e como funciona

David Afonso

A cambota é um parte fundamental do funcionamento de um motor. Saiba o que deve ter em atenção para evitar problemas.

Mecânico a reparar cambota

A cambota é uma das peças-chave de um motor. Um tipo de componente utilizado em praticamente todas as motas, carros, camionetas ou camiões.

Fundamentalmente, trata-se de um eixo colocado na parte inferior do motor composto por várias manivelas, que são as que recebem o movimento dos pistões através das bielas. Isto fornece o movimento rotativo necessário para mover o carro ou outro veículo motorizado.

A cambota é uma das partes mais importantes de um motor de combustão interna. É responsável por transformar a energia produzida durante a combustão em energia mecânica, recolhendo e transmitindo a potência produzida por cada um dos cilindros para a caixa de velocidades.

Quando o motor é ligado, o combustível na câmara de combustão explode e move o pistão de forma linear. Este movimento é transmitido a uma biela ligada ao pistão e à cambota. Quando este movimento atinge a cambota, a cambota transforma-a num movimento circular. Os contrapesos na cambota são responsáveis por minimizar as irregularidades no movimento do eixo.

Como funciona a cambota?

Para compreender como funciona a cambota, é necessário saber que papel esta desempenha num automóvel.

É a parte responsável por transformar o movimento vertical dos pistões num movimento circular.

A comparação mais útil para compreender isto é que a cambota faz a mesma coisa que os pedais de uma bicicleta. No entanto, em vez de rodar pela ação das pernas, é movido pelas explosões produzidas dentro das câmaras de combustão, que empurram os pistões para baixo juntamente com as hastes de ligação.

Numa das extremidades da cambota está o volante, que é um disco (normalmente de dupla massa) ao qual a embraiagem engata e desengata. É controlada pelo pedal da embraiagem se for uma caixa de velocidades manual, ou pelo condutor se for uma caixa de velocidades automática.

A partir deste ponto, quase todos os automóveis funcionam da mesma forma. O movimento de viragem passa através da caixa de velocidades, que regula a sua velocidade conforme a engrenagem engrenada. A partir daí, a rotação é transmitida ao eixo do motor e, consequentemente aos eixos das rodas.

Partes da cambota

Este elemento, localizado no interior do bloco do motor, é composto por várias peças com diferentes funções:

  • Eixo: serve de guia para a rotação de toda a montagem.
  • Rolamentos: rodam no próprio cárter e recebem vários tratamentos térmicos para adquirir uma resistência que permite a máxima precisão e a mínima tolerância.
  • Manivelas: estas suportam a rotação das bielas e, tal como os suportes, recebem um tratamento térmico para ganhar força.
  • Braços: ligar as manivelas e os suportes e o seu comprimento determina o curso da biela.
  • Contrapesos: minimizam as irregularidades geradas pelo movimento do eixo.

Como é a cambota fabricada?

Uma variedade de materiais são utilizados para fabricar uma cambota. Todos eles satisfazem certas características para responder aos requisitos de velocidade, fiabilidade e potência do motor em que são instalados:

  • Limite elástico que lhes permite resistir a tensões sem exigir grandes dimensões.
  • Alta resistência ao choque para evitar fissuras.
  • Facilidade de maquinação.
  • Coeficiente mínimo de fricção para evitar o desgaste excessivo.
  • Limite de fadiga e coeficiente de amortecimento muito elevados para reduzir as vibrações.

Sintomas de avaria da cambota

É muito raro que uma cambota falhe. No entanto, quando ocorrem falhas, a maioria é reduzida a estas possibilidades:

Desgaste

As manivelas devem estar sempre perfeitamente lubrificadas. Caso contrário, irão desgastar-se gradualmente. Esta falha é causada por:

  • Não ter sempre o nível de óleo adequado.
  • Falha na bomba de óleo.
  • Não mudar o óleo na altura certa, ao ponto de o degradar demasiado.

Quebra

É raro, mas a cambota também se pode partir. O motivo é devido a uma utilização irregular. Circular em baixas rotações e sob carga pesada faz com que a cambota sofra um pouco mais. Mas, é pouco provável que isto quebre a cambota de um carro Noutros tipos de veículos pesados, pode ser plausível.

Dicas de manutenção

Para evitar este tipo de avarias. Nada como estar atente aos seguintes pontos:

  • Quantidade suficiente de óleo no motor. Mudar pontualmente.
  • Corrigir a especificação do óleo e nunca completar com óleo usado.
  • Não exceder a temperatura do óleo do motor para preservar as propriedades lubrificantes.
  • Evitar a contaminação do óleo com refrigerantes ou combustíveis.
  • Evitar quebras no circuito petrolífero causando problemas de pressão.

E se a cambota realmente avaria?

Se por qualquer razão tiver de substituir a cambota, deve saber que se trata de uma operação relativamente simples, mas é aconselhável ser feita por um profissional.

Com efeito, após este mini guia relativamente a este componente esperamos que esteja mais às pequenas rotinas relacionadas com o motor e evitar comportamentos que o possam afetar geralmente.

Veja também