ebook
GUIA DO IRS
Patrocinado por Reorganiza
David Afonso
David Afonso
28 Fev, 2022 - 01:34

7 dicas para manutenção do motor a diesel

David Afonso

A boa manutenção do motor a diesel é fundamental para a longevidade do seu carro. Saiba que aspetos deve ter em atenção.

Trocar peças do carro

Os motores diesel são motores excelentes e fiáveis se forem mantidos regular e adequadamente. Além disso, têm as suas próprias necessidades de manutenção muito específicas que diferem das de um motor a gasolina. Logo, conhecer dicas de manutenção do motor diesel é importante para qualquer pessoa que possua um veículo movido com este tipo de combustível.

Motores Diesel: o preço da tecnologia

Neste sentido, a manutenção do motor diesel torna-se então fundamental. Algo que contribui para isso é também a sua conceção ao nível automóvel.

O facto de um motor diesel consumir menos combustível do que um motor a gasolina não significa que o carro será mais barato para o condutor ao longo da sua vida útil – longe disso.

Os últimos motores diesel, tais como aqueles com filtros de partículas ou injeção direta, podem ser uma verdadeira dor de cabeça se se avariarem. Visto que incluem tantas soluções tecnológicas no seu funcionamento, o custo de reparação de avarias nestes motores é muitas vezes bastante elevado.

Vejamos então como evitar gastos extra na carteira.

7 dicas para manutenção do motor a diesel

Para evitar avarias no seu motor diesel e poupar a si próprios sustos desnecessários no futuro, recomendamos-lhe que siga cuidadosamente os seguintes conselhos:

1

Evite ficar e circular na reserva

Dirija-se a estação de serviço quando o depósito do seu carro estiver a 25% da sua capacidade. Se conduzir com menos combustível, a sujidade acumular-se-á no fundo do depósito e existe o risco de que as impurezas entrem no sistema de combustível.

Se a bomba de combustível for danificada, a reparação pode custar “alguns” euros, e se o sistema de injeção for afetado, somar mais uns euros à conta.

2

Atenção às rotações do motor

Não acelere sem reduzir ou conduzir abaixo das 2.000 rotações por minuto, pois o motor sofrerá mais desgaste e a válvula EGR durará menos tempo à medida que mais carbono for gerado durante a combustão.

3

Verificar o filtro

É necessário limpar o filtro de vez em quando para que a humidade do combustível não passe para o sistema de injeção, danificando-o.

É também importante mudar o filtro a cada 60.000 quilómetros, o mais tardar. Isto evitará que as impurezas no gasóleo danifiquem os injetores ou a bomba de injeção.

4

Medir os níveis de óleo periodicamente

Meça o nível de óleo uma vez por mês quando o carro está frio e numa superfície plana; se estiver abaixo do nível mínimo, deve carregá-lo com o mesmo tipo de óleo da última vez, e se estiver acima do máximo, tente ir a uma estação de serviço o mais rápido possível para resolver o problema.

Níveis insuficientes de óleo são mais que suscetíveis de causar danos caros ao motor e ao turbo, dos mais caros custos automóveis.

Contudo, transportar mais óleo do que o nível recomendado pode também danificar o turbo, colocando demasiada pressão sobre ele.

5

Cuidados no abastecimento

Se notar que o depósito de combustível na estação de serviço acabou de ser reabastecido, evite reabastecer lá. Deve ser pelo menos uma hora após o enchimento, caso contrário as impurezas entrarão no seu veículo e podem chegar ao sistema de injeção, deixando-o seriamente danificado. Isto é muito importante para a manutenção do motor a diesel.

6

Evitar parar repentinamente

Esperar pelo menos 1 minuto antes de parar após conduzir na auto estrada ou subida, pois o óleo quente na turbina pode queimar e causar uma falha do turbo compressor. Isto porque são situações onde o carro exige mais do motor, aquecendo mais.

7

Cumprir calendário de inspeções

Deve respeitar os intervalos de manutenção indicados pelo fabricante no livro de manutenção do seu veículo, assim como as peças sobressalentes e o tipo de óleo a utilizar.

EXTRA: Não esquecer

Outros elementos essenciais na manutenção do motor a diesel, ainda que indiretos, são os travões (pastilhas, discos e fluido), e o sistema de arrefecimento.

Ah! Não esqueça a suspensão também, um componente que sofre muito desgaste devido ao uso e quilometragem acumulados. E preste especial atenção ao estado dos pneus, os únicos componentes em contacto permanente com a estrada.

Após apontar tudo isto, se tem um veículo a diesel, já vai ter as dicas certas para aumentar a sua vida útil.

Veja também