Ana Graça
Ana Graça
16 Jun, 2018 - 11:00
Como lidar com uma birra? 9 dicas que vão ajudar

Como lidar com uma birra? 9 dicas que vão ajudar

Ana Graça

Como lidar com uma birra? É a pergunta para a qual todos os pais querem resposta! Há estratégias que ajudam a diminuir as birras e a lidar melhor com elas.

O artigo continua após o anúncio

Os pais são constantemente confrontados com situações desafiantes na educação dos seus filhos. Uma das situações mais complexas, que leva qualquer pai a perder a paciência, tem a ver com as birras, que conseguem ser bastante aparatosas e ruidosas. Mas os pais não devem desesperar e devem sempre manter a calma. Vamos descobrir como lidar com uma birra da forma mais positiva e construtiva.

Compreender as birras dos pequenotes

As birras fazem parte do normal desenvolvimento da criança e são uma forma da criança lidar com os sentimentos de frustração. Nestas idades precoces, as crianças não possuem ainda formas eficazes de lidar com os sentimentos de frustração e adotam estes comportamentos mais desafiantes.

As birras manifestam-se através de diferentes formas: choro; pontapés; gritos; espernear; fugir; atirar-se para o chão; atirar objetos; entre outros comportamentos.

As birras podem ser motivo de preocupação?

Podem! Apesar das birras serem uma característica normal do desenvolvimento infantil, há determinados sinais de alarme aos quais os pais devem estar atentos e, caso se justifique, procurar ajuda.

a) Quando as birras agravam de tal forma, em frequência, duração e intensidade, que se tornam impossíveis de controlar;

b) Quando a criança magoa os outros ou se magoa a si mesma no decorrer nas birras;

c) Quando a criança destrói brinquedos ou outros objetos;

d) Quando as birras ocorrem na escola e perturbam o seu normal funcionamento;

O artigo continua após o anúncio

e) Quando os pais reagem com agressividade perante as birras das crianças e já não estão capazes de ajudar as crianças a respeitar as regras e a hierarquia familiar.

lidar com uma birra

Como lidar com uma birra? 9 conselhos

Todos sabemos que deve existir uma hierarquia familiar, onde deve reinar o respeito, e onde os pais ensinem as crianças a cumprir as regras por eles definidas. Ao mesmo tempo que existe este ambiente familiar, deve existir igualmente uma grande relação de proximidade e carinho entre pais e filhos.

Infelizmente, a prática geralmente não é tão simples quanto a teoria e as estratégias educativas construtivas nem sempre são corretamente e oportunamente aplicadas. Mas, então, como lidar com uma birra?

1) Definir fronteiras claras: os papéis e as tarefas de cada elemento da família devem estar bem definidos e clarificados. A criança deve compreender que não lhe cabe a ela tomar decisões nem dizer aos pais o que estes devem fazer;

2) Definir regras claras: cada família tem as suas normas e valores, que devem estar claros para a criança. Se algumas regras são naturalmente mais flexíveis, há outras como os horários da criança, que devem ser respeitadas;

3) Elogiar, elogiar, elogiar: não basta castigar quando a criança se porta mal e faz birra. É importante valorizar e elogiar as qualidades e o bom comportamento da criança. Os pais devem promover o sentimento de competência, a autoconfiança e a autoestima das crianças. Vendo os seus comportamentos de sucesso elogiados, as crianças vão esforçar-se por manter o bom comportamento, controlando a impulsividade;

4) As palmadas não resolvem tudo: os pais não devem nunca esquecer-se que as crianças aprendem e reproduzem aquilo que observam. Se os pais são modelos de agressividade, as crianças aprendem que também podem usar a agressividade para obterem aquilo que desejam. Os pais podem e devem utilizar outros métodos para deixar claro às crianças que o mau comportamento tem consequências: por exemplo, proibir a criança de ver determinado desenho animado. É importante que após o cumprimento da punição, que não deve ser demasiado estendida no tempo, a criança volte a ter acesso ao que lhe foi retirado;

5) Antecipar as birras: os pais devem ser capazes de compreender em que contextos e por que motivos as birras acontecem. Devem, depois, criar alternativas para as situações em que é mais provável acontecer uma birra, combinando com a criança como vão agir nessa situação e que consequências deve a criança esperar se tiver um mau comportamento;

O artigo continua após o anúncio

6) A criança não deve ter todas as suas vontades satisfeitas: o mimo e o afeto sabem sempre bem, mas isso não significa que os pais devam satisfazer todas as vontades da criança. Amar não significa ceder a todos os caprichos da criança. Os pais devem ser firmes e consistentes na definição e aplicação das regras para que a criança aprenda a respeitar e obedecer às suas diretrizes;

7) Não é não até ao fim: os pais não devem ceder perante as birras da criança. Caso contrário, o não dito pelos pais perde força e valor;

8) Os pais devem estar alinhados: os adultos não se podem desautorizar. Quando um dos pais elogia ou castiga, o outro não deve criticar esse ato na presença da criança;

9) Os pais devem manter a calma: gritar mostra descontrolo e estimula a criança a fazer uma birra ainda mais aparatosa. Nas situações de maior descontrolo, os pais devem parar um momento, respirar, e pensar antes de agir.

Em suma

Não existe fórmula mágica acerca de como lidar com uma birra, mas algumas estratégias podem ser bastante úteis e permitem aos pais lidar de forma equilibrada com os comportamentos mais desafiantes dos filhos.

Veja também: