Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Catarina Reis
Catarina Reis
10 Set, 2020 - 14:23

Como serão as aulas de educação física neste ano letivo?

Catarina Reis

Saiba como serão as aulas de educação física no ano letivo que agora se inicia, em contexto de pandemia. Tire todas as suas dúvidas.

alunos na aula de educação física a praticar ginástica

Depois de o ano letivo passado ter sido interrompido a meio por força das medidas de confinamento devido à pandemia causada pela COVID-19, e de se ter optado por voltar a abrir as escolas para aulas presenciais no novo ano que agora se inicia, era imperativo pensar em medidas a aplicar nas escolas, de modo a prevenir novos surtos, uma nova escalada no número de infetados. Uma das principais questões neste regresso é: como serão as aulas de educação física.

Tal como previsto, o Governo acaba de lançar as regras para fazer face à pandemia no regresso às escolas. Como se adivinha, no contexto das aulas haverão casos mais delicados de risco de contágio. É o caso das aulas de educação física. Se pensarmos em todas as medidas restritivas que foram aplicadas aos ginásios nos últimos meses, ficamos depressa a perceber a comparação entre as duas situações.

Saiba, então, como como serão as aulas de educação física neste ano letivo, tendo em conta os dados que acabaram de ser divulgados, mais concretamente o que consta nas orientações para Educação Física e Desporto Escolar no ano letivo 2020/2021.

Como serão as aulas de educação física em contexto de pandemia

alunos na aula de educação física a praticar atletismo

As primeiras cinco semanas vão ser importantes

Na generalidade das escolas as primeiras cinco semanas vão servir para recuperar as aprendizagens perdidas no ano passado.

É da responsabilidade das escolas identificar os conhecimentos, capacidades e atitudes não abordados ou não consolidados por parte dos alunos, considerados indispensáveis, relevantes e significativos em cada área disciplinar. 

Como será abordada esta questão na disciplina de educação física? Ao contrário de outras disciplinas, em que a solução passará por selecionar um apanhado das matérias mais importantes que ficaram por lecionar no ano anterior, e introduzi-las este ano, com a tal incidência nas primeiras cinco semanas, as aulas de educação física exigem um trabalho de desenvolvimento físico que dificilmente pode ser condensado ou abreviado. 

Esta questão tem especial importância, tendo em conta que os alunos estiveram fisicamente inativos durante cerca de seis meses, mesmo sabendo que houve lugar a aulas de educação física dadas online.

Não há dúvida que o desporto escolar foi um dos setores mais afetados pelo confinamento, no contexto escolar.

A importância das aulas de educação física para a pandemia para o bem estar físico e psicológico dos alunos

De referir ainda que apesar de as aulas de educação física representarem teoricamente um risco elevado de contágio, por outro lado a Atividade Física tem o potencial de reduzir a severidade das infeções causadas pela COVID-19.

Para além disso, afasta o risco de stress e depressões, especialmente delicados em tempos de confinamento e privação social.

criança com máscara a iniciar o ano letivo 2020/2021
Veja também Ano letivo 2020/2021: há 3 regimes previstos no sistema de ensino português

Como serão as aulas de educação física? Conheça as medidas

Em primeiro lugar, todas estas medidas deverão ser tomadas por cada escola, de forma individualizada, tendo em conta a sua realidade. As seguintes medidas foram propostas pelo CNAPEF (Conselho Nacional de Associações de Professores de Educação Física e Desporto):

Organização de horários

  • Reduzir o número de turmas em aula de Educação Física ou em treinos de Desporto Escolar por tempo letivo;
  • Colocar as aulas de Educação Física em contra horário (ex. aulas das restantes disciplinas maioritariamente de manhã, Educação Física de tarde);               
  • Desfasar horários de início e final das aulas ou treinos, desfasando assim, entradas e saídas nos balneários;
  • Aulas de Educação Física com desdobramento de turmas;

Organização do acesso a balneários/vestiários e espaços de aula

  • Criar corredores de circulação única, colocando guias e sinais visuais no chão para facilitar o distanciamento físico;               
  • Dar orientações aos alunos sobre como circular em segurança, praticando com os mesmos as transições entre espaços;
  • Disponibilizar dispensadores de solução à base de álcool para a limpeza das mãos, separados em diferentes pontos dos espaços de aula, para evitar aglomerados de alunos na sua utilização;
  • Publicitar adequadamente a necessidade de higiene adequada das mãos, etiqueta respiratória e distanciamento físico, dando orientações aos alunos sobre estas normas;       
  • Promover a higienização das mãos à entrada e à saída das aulas de Educação Física e dos treinos de Desporto Escolar;
  • Utilizar calçado exclusivo;
  • Higienizar frequentemente as superfícies, bem como os equipamentos e materiais utilizados nas aulas/treinos;
  • Organizar os vestiários/balneários de modo a que não haja aglomeração de alunos, incluindo na arrumação dos pertences dos alunos;
  • Interditar pontos de água, recomendando a alunos, professores e assistentes operacionais a utilização de garrafas de água individuais.

Procedimentos a desenvolver pelos alunos

  • Cuidar do seu equipamento de Educação Física e Desporto Escolar, em casa e na escola, de modo a minimizar o risco de contágio, considerando sempre os procedimentos estabelecidos e recomendados pela escola;
  • Respeitar todos os procedimentos definidos pela escola no que toca a normas de circulação, utilização de vestiários/balneários, higienização, etiqueta respiratória e distanciamento físico;                   
  • Na entrada para o espaço de aula, voltar a desinfetar as mãos, manter o distanciamento de segurança definido relativamente aos colegas;
  • Evitar tocar com as mãos na cara em qualquer situação e momento.

Estas propostas foram analisadas, sendo que a Direção-Geral da Educação, em conjunto com a Direção-Geral da Saúde, já emitiu um documento com as Orientações para a Realização em Regime Presencial das Aulas Práticas de Educação Física. Pode consultar este documento aqui.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].