Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Luís Vicente
Luís Vicente
07 Nov, 2019 - 15:14

Cracóvia: deslumbre-se com um dos melhores destinos da Europa

Luís Vicente

Cracóvia foi novamente eleita como o melhor destino para fugir da confusão. Conheça neste artigo o que torna esta cidade tão atractiva.

Vista do centro de Cracóvia

Muito provavelmente, Cracóvia não vai ser a resposta mais óbvia quando se fala em listas de cidades como melhores destinos a visitar na Europa.

E menos provável é que, pelo terceiro ano consecutivo, tenha sido exactamente isso que aconteceu: o melhor destino city-break entre 43 cidades europeias.

A votação, num inquérito levado a cabo pela Which?, abordou questões centrais como atracções turísticas, comida e bebida, alojamento, acessibilidade, relação qualidade/preço e ‘pouca confusão’.

E é sobre os três primeiros factores que focamos este artigo sobre a cidade que ficou no primeiro lugar de uma lista que colocou Sevilha e Valência nos segundo e terceiro lugares, respectivamente.

O que visitar em Cracóvia

Castelo em Cracóvia

A cidade de Cracóvia, a quatro horas de carro da capital Polaca, Varsóvia, divide-se em várias zonas. As principais são Stare Miasto (Cidade Antiga), o centro da cidade; Kazimierz, histórica zona judaica e agora bairro com muito movimento estudantil; Podgorze, zona indissociável da história da II Guerra Mundial.

Ainda afastado da cidade, mas provavelmente mais próximo do que qualquer outra cidade turístico, está o Campo de Concentração de Auschwitz, a 1h30 de carro.

Aquele que é um dos principais – senão o principal – marco de lembrança das atrocidades cometidas pelas forças nazis e instrumento maior no Holocausto.

O genocídio que fez cerca de 6 milhões de vítimas teve como epicentro este conjunto de campos de concentração, onde ali eram levadas a cabo experiências de exterminação de, maioritariamente, judeus.

A viagem até Auschwitz pode ser feita em grupo, com autocarros a sair do centro de Cracóvia ou de forma individual. De qualquer forma, aconselha-se o bom senso em todos os momentos da visita, não se tratando de uma atracção turística mas sim um marco histórico indelével.

Cemitério judeu em Cracóvia

Praça do Mercado (Rynek Glówny)

Localizada na nevrálgica zona de Stare Miasto, este é o epicentro da vida cosmopolita de Cracóvia. Com a dimensão de 40 mil metros quadrados, há literalmente espaço para tudo acontecer nesta praça!

Além dos numerosos cafés, restaurantes e bares, pode ainda apreciar a arquitectura gótica em alguns dos mais conhecidos monumentos da cidade, como é o caso da Basílica de Santa Maria (Kościoł Mariacki).

Castelo de Wawel

Muito próximo do centro e edificado numa colina sobre a margem norte do Rio Vístula, o Castelo de Wawel é um locais mais visitados em Cracóvia. Antes de entrar, aproveitar a vista sobre a cidade é obrigatório.

Dentro do também conhecido como Castelo de Cracóvia, pode apreciar as marcas da história que tornam este monumento tão singular. Destruído sucessivamente pela força dos acontecimentos, ergue-se agora recuperado e convidativo.

Fábrica de Oskar Schindler

Marco indissociável da história da Polónia Ocupada e também do arquivo cinematográfico relacionado com a II Guerra Mundial.

A Lista de Schindler tornou-se um clássico da sétima arte e muitos dos visitantes não hesitam em querer conhecer mais sobre Oskar Schindler.

Mesmo para quem não viu o filme, esta é uma paragem obrigatória na viagem cultural e histórica que é conhecer Cracóvia.

Minas de Sal de Wieliczka

A pouco mais de meia hora de Cracóvia está, debaixo da terra, uma das maravilhas da Polónia. Não é por acaso que as Minas de Sal de Wieliczka são consideradas pela UNESCO como Património da Humanidade, desde 1978.

Com uma profundidade que chega a registar os 327 metros, há muita coisa para ver debaixo do solo. Sobretudo, as esculturas em sal, como a Capela de St. Kinga, e lagos subterrâneos.

Capela de St. Kinga em Cracóvia

Onde comer

Restaurante Pod Złotym Karpiem

Restaurante temático de pratos com ganso, com apresentação e serviço exemplares! Este é o sítio para ir se quer submergir na gastronomia local com um toque de requinte, muito graças à singular decoração do espaço.

Garden Restaurant

Um dos melhores restaurantes de Cracóvia segundo os sites especializados. A visita a esta casa é uma verdadeira delícia! A comida é internacional mas sempre confeccionada com os sabores regionais. A primazia na apresentação dos pratos como do espaço são outro cartão de visita!

Vegano

Porque nem sempre há tempo para comer com calma, este Vegano é uma óptima solução para quem quer comer bem e rápido! As críticas ao restaurante são um excelente sinal de qualidade e frescura dos vegetais!

Roteiro de 3 dias em Praga
Não perca Roteiro de 3 dias em Praga

Onde dormir

Metropolitan Boutique Hotel

A menos de 1 quilómetros da Praça do Mercado e do Castelo de Wawel, este é uma das unidades hoteleiras mais requisitadas, quer pela localização quer pela qualidade do serviço e materiais.

Por noite, pode custar entre os 150 e os 250 euros, para dois, com pequeno-almoço incluído.

Centre Apartments-Old Town

Também muito próximo do centro da cidade – a 400 metros – este conjunto de apartamentos espalhados por Cracóvia possibilidade o alojamento até 4 pessoas com a vantagem de se poder cozinhar em alguns deles.

O valor por apartamento depende da capacidade e das características da escolha, mas o mais caro não ultrapassa os 150 euros por noite, para quatro.

Aparthotel Globus Kraków

Num patamar mais económico mas com igual excelente localização, este aparthotel está no carismático bairro judeu de Kazimierz. Desta forma, tanto está próximo da histórica Sinagoga Remuh como do Castelo de Wawel.

Uma noite para dois no Globus Kraków custa, regra geral, 100 euros.

Veja também