Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
17 Ago, 2019 - 07:37

Desculpas para faltar ao trabalho: justificações fundamentadas

Catarina Milheiro

Existem desculpas para faltar ao trabalho que são legítimas. As faltas justificadas estão previstas, pelo que é importante conhecer a lei.

homem sentado à secretária a olhar para o computador

Por vezes, há motivos que julgamos parecer desculpas para faltar ao trabalho, mas não são menos legítimos ou fundamentados do que outros.

Os motivos que cada um tem para faltar ao trabalho podem ser vários. O mais importante é que todos os profissionais compreendam que devem respeitar sempre a empresa onde trabalham. Assim, optar pela verdade é sempre o melhor caminho, mesmo que os motivos possam parecer, por vezes, desculpas.

Muitas vezes acontece alguma das situações que elencamos abaixo e o profissional sente medo ou ansiedade ao dizer à entidade empregadora. Saiba que a honestidade, de parte a parte, é fundamental para criar uma relação de confiança.

Por isso, e também para beneficiar do regime de faltas justificadas ao invés de injustificadas, seja sempre honesto sobre o seu motivo para faltar ou ausentar-se do local de trabalho.

Veja, assim, alguns exemplos de motivos legítimos que podem, por vezes, parecer desculpas para faltar ao trabalho.

5 motivos para faltar ao trabalho de forma justificada

1

Enxaqueca

Quem sofre de enxaquecas sabe que é definitivamente impossível trabalhar ou fazer seja o que for, na sua presença. Quando há um problema de saúde como este, é extremamente importante que avise o seu chefe com antecedência da sua situação, isto é, logo no início ou depois de estar empregado há uns meses. Alerte-o para a existência das suas enxaquecas para que, mais tarde, elas não pareçam uma desculpa.

A verdade é que muitas pessoas não compreendem o efeito que as enxaquecas têm sobre o indivíduo e é absolutamente terrorífico para quem as tem. Se sofre deste problema e se está realmente mal, este é dos motivos para faltar ao trabalho que têm justificação.

2

Doar sangue

Doar sangue é na verdade uma boa ação e, neste caso, não deve olhar para ela como uma desculpa. Segundo a lei n.º37/2012 de 27 de agosto, os direitos e deveres do dador de sangue incluem a ausência das suas atividades profissionais, a fim de dar sangue, pelo tempo considerado necessário para o efeito, sem quaisquer perdas de direitos ou regalias do trabalhador dador, entre outros.

Como se pode verificar, o dador de sangue tem o direito por lei de faltar ao trabalho para realizar a sua doação, sem que tenha de ser efetivamente penalizado por isso.

Se é dador de sangue, provavelmente já está a par de todos estes aspetos. No entanto, é importante alertar todos os profissionais que são também dadores de sangue que esta é uma boa desculpa para faltar ao trabalho.

Na verdade, não se trata de uma desculpa, mas sim do verdadeiro motivo por que terá de se ausentar do seu trabalho.

3

Intoxicação alimentar

Apesar de parecer um pouco cliché, as intoxicações alimentares são um autêntico terror para quem passa por elas, desde náuseas, vómitos, mal-estar intestinal até dores de cabeça horríveis.

Por esse mesmo motivo, por se tratar de uma situação de saúde complicada e repentina, as intoxicações alimentares são provavelmente uma das razões mais recorrentes que levam o profissional a faltar.

Sendo que ocorrem de um momento para o outro e que o deixam totalmente em baixo, as intoxicações alimentares permitem-lhe ir trabalhar no dia seguinte com algum desconforto.

4

Problemas com a sua habitação

Se, por acaso, rebentar um cano em sua casa ou se houver um curto-circuito que deixe a sua habitação em perigo, então, é mais do que um motivo para não ir trabalhar por umas horas.

Situações como esta exigem a sua disponibilidade para que as consiga controlar e resolver o mais rápido possível sem que a sua habitação fique danificada e em risco de perigo.

5

Problemas com o carro

Se utiliza o automóvel para se deslocar para o emprego, alegue que o carro está com uma avaria, algo que pode perfeitamente acontecer a qualquer pessoa. Tal implica disponibilidade para chamar o reboque para o levar ao mecânico, tentar perceber o que acontecer e isso poderá demorar bastante tempo.

Código do Trabalho: faltas, férias, despedimento, horários, contratos
Veja também Código do Trabalho: faltas, férias, despedimento, horários, contratos

Quando é que uma falta é considerada é justificada

Sempre que há um motivo de força maior que o leve a faltar ao trabalho ou a violar o dever de assiduidade, mediante a apresentação de uma prova ou comprovativo, a falta é considerada justificada.

Ou seja, a sua entidade patronal está no direito de exigir ou não este comprovativo de que falamos em cima. No entanto, normalmente é exigido se não for apresentado.

Assim, para que cada um dos motivos que enumeramos para faltar ao trabalho sejam consideradas faltas justificadas, é essencial que peça sempre um comprovativo com a respetiva hora e data.

Evite desculpas para faltar ao trabalho

Se alguma coisa o incomoda no seu ambiente de trabalho ou se está desmotivado, o melhor é mesmo enfrentar esse problema diretamente e não arranjar desculpas para o evitar.

Se quer mudar de emprego, mandou currículos e foi chamado para uma entrevista, é natural não querer que se saiba no seu atual trabalho, até porque não sabe qual será o desfecho. No entanto, o ideal será pedir um dia de férias.

Agora que já sabe o que são boas desculpas, ou seja, desculpas verdadeiras, utilize-as de forma consciente e seja sempre verdadeiro com o seu chefe.

Afinal, nenhuma empresa quer ter colaboradores que estejam sempre a faltar e a dar desculpas para tal.

Veja também