Ana Graça
Ana Graça
14 Mai, 2018 - 10:25
Hipersónia: quando dorme bem e mesmo assim continua com sono

Hipersónia: quando dorme bem e mesmo assim continua com sono

Ana Graça

A insónia não é o único distúrbio do sono. Quem sofre de hipersónia continua a acordar com muito sono por mais que durma. Conheça os sinais de alerta!

O artigo continua após o anúncio

Ter um sono reparador é fundamental para o nosso bem-estar, mas a quantidade ou a qualidade do sono que conseguimos alcançar nem sempre é a desejável. As perturbações do sono causam sofrimento clinicamente significativo e prejuízo no funcionamento social, profissional, académico, comportamental ou em outras áreas importantes da vida. A hipersónia é uma dessas perturbações.

Compreender a hipersónia

A hipersónia consiste em excessiva sonolência durante o dia ou em permanecer durante um longo período no limiar entre o sono e a vigília. Também conhecida por sonolência excessiva diurna, pode ser definida como a falta de capacidade para se manter alerta durante o dia, sendo incapaz de ficar acordado e tendo momentos de sono repentinos.

Como consequência de um período de privação de sono continuado ou devido a um esforço físico pouco habitual, a hipersónia temporária é normal. Contudo, quando se prolonga para além de alguns dias, estamos perante uma situação patológica que não é saudável, e para a qual se deve consultar o médico de família ou um médico especialista do sono.

a hipersónia pode ser perigosa

Causas da hipersónia

A hipersónia pode ter diversas causas, nomeadamente:

Causas da hipersónia

Alguns dos sintomas que as pessoas com hipersónia podem apresentar são:

a) O doente refere sonolência excessiva apesar de um período de sono principal de pelo menos 7 horas;

b) Períodos de sono recorrentes ou episódios de sono ao longo do mesmo dia (sono diurno involuntário);

c) Um episódio principal de sono prolongado superior a 9 horas por dia que não é reparador, ou seja, a pessoa não acorda recuperada mas sim cansada;

O artigo continua após o anúncio

d) Dificuldade em manter-se completamente acordado após um despertar abrupto (dificuldade em acordar ou incapacidade em permanecer desperto quando necessário);

e) A hipersonolência é acompanhada por mal-estar significativo ou por dificuldades no funcionamento cognitivo, social, ocupacional ou noutras áreas importantes da vida.

Em conclusão, a hipersónia pode levar a uma redução da eficiência diária, concentração diminuída e memória fraca durante as atividades diurnas, resultando em desconforto significativo, com consequência ao nível das relações profissionais e sociais, podendo inclusivamente ser perigosa (por exemplo, se a pessoa estiver a conduzir ou a operar uma máquina durante a ocorrência do episódio de sonolência).

O tratamento de base é constituído pela utilização de medicação de ação estimulante e regras de higiene do sono.

Veja também: