Marta Maia
Marta Maia
12 Mai, 2020 - 11:08

Transportes públicos: o que muda nos horários em várias cidades

Marta Maia

Conheça as alterações aos horários dos transportes públicos das principais cidades portuguesas durante o período de desconfinamento.

transportes públicos regras

Não foi só a economia que abrandou. Com o surto do novo coronavírus também a circulação e os horários dos transportes públicos foram afetados. Em pleno estado de emergência, as empresas de transportes a operar em várias cidades do país optaram por restringir os seus serviços, não só devido a uma queda na procura, mas também como forma de diminuir o risco de contágio.

Agora que o país começa a regressar à atividade normal, o setor dos transportes públicos acompanha o processo com uma retoma gradual.

Forçados a limitar os passageiros a dois terços da lotação máxima, muitos operadores procuram agora acertar a oferta e a procura. Ao mesmo tempo, novas normas de viagem foram implementadas e são obrigatórias para todos os utentes. Saiba o que muda.

CONHEÇA OS HORÁRIOS DOS TRANSPORTES PÚBLICOS

Se regressou ao trabalho e utiliza os transportes públicos para se deslocar, consulte as alterações aos horários praticados na sua cidade.

transportes-publicos-distanciamento

Bragança

Não foram anunciadas alterações ao serviço pelas entidades oficiais. No entanto, recomenda-se a consulta dos serviços municipais ou operadores locais antes de sair de casa.

Viana do Castelo

Não foram anunciadas alterações ao serviço pelas entidades oficiais. No entanto, recomenda-se a consulta dos serviços municipais ou operadores locais antes de sair de casa.

Braga

Os horários e carreiras equivalentes a um dia de sábado tinham sido aplicados nos transportes urbanos da cidade. Ao fim de semana, aplicavam-se os horários e carreiras equivalentes a um dia de domingo.

Além do ajuste de horários, algumas carreiras sofreram uma redução da frequência, passando apenas de 40 em 40 minutos, nomeadamente:

  • 95 – Minho Center – Nova Arcada
  • 96 – Hotel Lamaçães – E. Leclerc

Em toda a cidade as bilheteiras fecharam. Os bilhetes ainda podem ser carregados nos sistemas payshop.

Para o desconfinamento não foram anunciadas alterações adicionais.

Guimarães

Toda a oferta de transportes urbanos da cidade foi alvo de um reajuste de horários. Pode consultá-los no site dos Transurbanos de Guimarães.

Paralelamente, todos os postos de venda e bilheteiras TUG, TUF e ARRIVA foram encerrados, com exceção do ponto de venda da Central de Camionagem de Guimarães.

As operadoras não anunciaram reajustes para o período de desconfinamento.

Vila Real

Os transportes urbanos, que passaram a ser gratuitos durante o estado de emergência, voltam a exigir a compra de bilhete durante o período de desconfinamento.

Os horários também têm novidades: as linhas 3 e 4 foram reativadas com os horários de sábado, a linha noturna e a linha 5 voltaram ao serviço normal e a operadora repôs os serviços regulares de sábado à tarde.

Porto

Autocarros

Durante o estado de emergência, a STCP aplicou os horários de sábado aos dias úteis e manteve os horários de domingo e feriados.

Foi também prolongado o horário de algumas linhas, que passaram a funcionar até às 20h nos dias úteis, para evitar o transbordo de passageiros.

Para o período de desconfinamento, a operadora anunciou uma reposição de 95% do serviço a partir do dia 4 de maio.

A validação de bilhetes volta a ser obrigatória e os passageiros também voltam a poder comprar títulos a bordo dos autocarros. A venda é feita a dinheiro, mas apenas para valores certos, para não haver lugar a trocos. Em algumas linhas passa a vigorar o horário das férias escolares.

Linhas em horário de “férias escolares” nos dias úteis:

  • 200, 201, 204, 208,
  • 300, 301, 302, 303, 304, 305
  • 400, 401, 402
  • 501, 503, 504, 508
  • 600, 602, 603, 604
  • 700, 701, 702, 704, 705
  • 800, 801, 804, 805, 806
  • 900, 902, 903, 904, 905, 907

Linhas em horário normal:

  • 202, 203, 205, 207, 209
  • 500, 502, 505, 506, 507
  • 601
  • 703, 706, 707
  • 803
  • 901, 906
  • ZC, ZF, ZM, ZR
  • Rede da Madrugada

Importa lembrar que o uso de máscara passa a ser obrigatório para todos os passageiros.

Metro

A primeira medida implementada pela Metro do Porto foi a suspensão da validação de bilhetes. Os horários e as frequências dos metros mantiveram-se em todas as linhas e algumas lojas permaneceram abertas.

Durante o período de desconfinamento a empresa aumentou as ações de limpeza e desinfeção, quer de veículos, quer de estações e zonas de acesso.

Para cumprimento do limite de dois terços da lotação, a oferta será reforçada. Os horários e frequências programadas a partir de 4 de maio, podem ser consultados através do site da empresa.

O uso de máscara também passa a ser obrigatório para todos os utentes, bem como a validação dos bilhetes.

Viseu

Todas as linhas de transporte urbano sofreram uma redução na frequência durante o estado de emergência. A entrada e saída dos passageiros passou a ser feita pelas portas traseiras dos autocarros e a validação de bilhetes deixou de ser obrigatória.

Durante o período de desconfinamento e até ao final de maio, mantém-se a dispensa de validação do bilhete, bem como as regras de entrada e saída dos passageiros pela porta de trás dos veículos. O uso de máscara passa a ser obrigatório e cada veículo terá de respeitar a lotação máxima de dois terços.

Ainda que não tenham sido avançadas alterações aos horários em vigor, a operadora informa que serão progressivamente repostos, adequando a oferta à procura. A MUV avisa ainda que todas as atualizações de horários serão previamente comunicadas na sua página de facebook.

Guarda

Todas as linhas sofreram uma alteração dos horários nos dias úteis, ainda que, ao fim de semana, tudo tenha permanecido igual. Não foram avançados detalhes sobre reajustes durante o período de desconfinamento.

Coimbra

Durante o período de emergência, e em virtude do fecho das escolas, os transportes públicos da cidade passaram a funcionar com os horários de Agosto e algumas linhas ficaram sem serviço.

Para a 1.ª fase de desconfinamento, a partir de 4 de maio, a operadora anuncia que:

  • As linhas 13P e Botânico mantêm-se suspensas;
  • As linhas 34, 48 e 49 continuam a funcionar com os horários de agosto;
  • A linha azul funcionará com horário especial (que pode consultar na página da autarquia)

A compra de bilhetes a bordo continua suspensa. Só três lojas estão em serviço para venda de títulos de transporte: a do Mercado, a Polis e a de S. José. O uso de máscara também passa a ser obrigatório para todos os passageiros, e a câmara municipal vai oferecer máscaras a todos os utentes que pagarem o passe mensal.

A somar a estas medidas, a autarquia vai passar a disponibilizar desinfetante no interior de todos os veículos, que também serão limpos e desinfetados com maior frequência.

Castelo Branco

Não foram anunciadas alterações ao serviço pelas entidades oficiais, nem para o estado de emergência, nem para o período de desconfinamento. No entanto, recomenda-se a consulta dos serviços municipais ou operadores locais antes de sair de casa.

Leiria

Durante o estado de emergência algumas linhas foram suprimidas e outras funcionavam em horários reduzidos.

Para a fase de desconfinamento, a Rodoviária do Lis informa que de 27 de abril e até 30 de junho, serão realizados os horários identificados como serviços essenciais de transporte público.

Além disso, a linha Mobilis 3 é reforçada com três horários adicionais nos dias úteis a partir de 11 de maio.

Note ainda que o uso de máscara passa a ser obrigatório para todos os passageiros, bem como a validação de bilhete. Os bilhetes podem ser comprados a bordo, embora a operadora aconselhe as alternativas disponíveis (lojas e app Moov-u).

A entrada nos veículos tem de ser feita pela porta da frente e cumpre-se a lotação máxima de dois terços.

Caldas da Rainha

Não foram anunciadas alterações ao serviço pelas entidades oficiais para a vigência do estado de emergência nem para o período de desconfinamento. No entanto, recomenda-se a consulta dos serviços municipais ou operadores locais antes de sair de casa.

mascara-transportes-publicos

Santarém

Todos os transportes públicos foram suspensos ao fim de semana. Nos dias úteis, funcionaram com horários reduzidos que ainda pode consultar no site da Scalabus.

A operadora não anunciou reajustes ao serviço para o período de desconfinamento.

Lisboa

Autocarros

Durante o estado de emergência a circulação nos autocarros da Carris passou a ser gratuita, estando encerradas todas as lojas e bilheteiras. Nos dias úteis vigoraram os horários de sábado, sendo o primeiro e último serviços prestados de acordo com o horário de inverno. Aos fins de semana mantiveram-se os horários de sábado e domingo.

Para o período de desconfinamento, a Carris anunciou alguns reajustes:

  • 25E – Reposto o funcionamento, a operar maioritariamente com autocarros mini
  • Ascensor da Bica – Reposto o funcionamento, sendo que ao dia útil funciona com o horário de sábado de Novembro a Fevereiro
  • Ascensor da Glória – Reposto o funcionamento, todos os dias até às 21h, sendo que ao dia útil funciona com o horário de sábado de Novembro a Fevereiro (7h15-21h)
  • 701 – horário de dia útil de verão
  • 702 – introdução de mais uma viatura no período das 8h30-19h30
  • 711 – horário de dia útil de inverno
  • 713 – horário de dia útil de férias escolares
  • 726 – horário de dia útil de verão
  • 728 – introdução de mais cinco viaturas no período das 5h30-8h30
  • 729 – horário de dia útil de verão
  • 736 – introdução de mais três viaturas no período das 5h30-8h30
  • 746 – horário de dia útil de inverno
  • 750 – horário de dia útil de verão
  • 751 – novo horário com aumento do número de viaturas em funcionamento durante todo o dia 
  • 774 – horário de dia útil de verão
  • 781 – horário de dia útil de Agosto
  • 796 – horário de dia útil de verão
  • 28E – horário de dia útil de Novembro a Fevereiro
  • 15E – a operar com eléctricos articulados e autocarros
  • 18E – a operar maioritariamente com autocarros mini

A entrada nos veículos volta a ser feita pela porta da frente e o uso de máscara passa a ser obrigatório para todos os passageiros – a empresa avisa, inclusive, que os autocarros não estão autorizados a arrancar quando algum passageiro não esteja a usar a máscara de proteção.

Para garantir o cumprimento da obrigatoriedade de usar máscara e da limitação de lotação dos veículos, a Carris conta com a presença da Polícia Municipal de Lisboa na principais paragens.

Pode acompanhar estas e outras alterações ao serviço no site da Carris.

Metro

A circulação de metro na capital também passou a ser gratuita durante o estado de emergência e a empresa garantia que, de dia, todas as composições teriam seis carruagens e, durante a noite, três carruagens. Todas as lojas, bilheteiras e átrios secundários tinham sido encerrados.

Para o período de desconfinamento, a empresa anuncia a reabertura faseada dos postos de atendimento. Além disso vai reforçar a oferta de comboios para garantir a distância de segurança entre os passageiros, que passam a estar obrigados ao uso de máscara. Os canais de validação também voltam a encerrar, o que repõe a obrigatoriedade de comprar e validar bilhete.

Outra novidade são as vending machines das estações, que passam a disponibilizar máscaras descartáveis, máscaras laváveis e gel desinfetante.

Pode acompanhar estas e outras alterações ao serviço no site do metro de Lisboa.

Évora

Durante o estado de emergência a Transportes Rodoviários de Évora (TREVO) passou a realizar apenas os serviços mínimos nas carreiras urbanas e suspendeu o serviço da linha azul.

Para o período de desconfinamento, a Câmara Municipal de Évora informa que o transporte urbano de passageiros continua a ser assegurado por este operador nas linhas normais e que será observado o cumprimento da lotação máxima de dois terços em todos os veículos.

A validação dos bilhetes é obrigatória mas não podem ser vendidos a bordo, têm de ser comprados nos locais habituais.

Setúbal

Autocarros

No período de desconfinamento a entrada de passageiros nos autocarros da Transportes Sul do Tejo (TST) volta a ser feito pela porta da frente. O controlo de bilhetes foi reposto e cumpre-se a lotação máxima de dois terços em cada veículo.

São retomadas as linhas que ligam Setúbal a Lisboa (pela ponte Vasco da Gama), Seixal, Palmela e Moita. Estas são as principais alterações a partir de dia 11 de maio:

  • Reforço de horário nas carreiras: 108; 182; 195; 201; 222; 230; 317; 403; 410; 412; 415; 601; 608; 609; 614; 709; 751; 768
  • Ajuste de horário nas carreiras: 184; 227; 401; 416; 454; 610
  • Ativação das carreiras: 616; 756
  • Reforço de horário e extensão de percurso das carreiras: 203; 783
  • Desativação da carreira: 776 (as viagens desta carreira são realizadas pela carreira 756)

Barcos

A circulação de catamarãs para Tróia foi suspensa durante o estado de emergência e ainda não foi retomada, apesar do processo de desconfinamento nacional. A empresa garante, no entanto, o transbordo dos passageiros entre o cais dos catamarãs e o cais dos ferries, que ainda circulam.

Já as ligações fluviais para Lisboa retomam o serviço normal, cumprindo a lotação máxima de dois terços da capacidade dos barcos. O uso de máscara é obrigatório para todos os passageiros, que podem adquirir material de proteção certificado nas máquinas de vending das estações fluviais.

Beja

Não foram anunciadas alterações ao serviço pelas entidades oficiais para o estado de emergência nem para o período de desconfinamento. No entanto, recomenda-se a consulta dos serviços municipais ou operadores locais antes de sair de casa.

Faro

Não foram anunciadas alterações ao serviço pelas entidades oficiais para o estado de emergência nem para o período de desconfinamento. No entanto, recomenda-se a consulta dos serviços municipais ou operadores locais antes de sair de casa.

EM TODO O PAÍS: ALTERAÇÕES NOS MEIOS DE TRANSPORTE

Comboios

A CP suspendeu o serviço de bar em todos os comboios Alfa Pendular e Intercidades durante o estado de emergência. Em todas as linhas houve uma redução da oferta e as lojas e bilheteiras sofreram uma redução de horários.

Com o levantamento do estado de emergência, a empresa anuncia a normalização da oferta nos comboios urbanos de Lisboa, Porto e Coimbra. Os regionais e os interregionais também voltam a funcionar normalmente.

Os serviços Alfa Pendular e Intercidades mantêm-se suprimidos, à exceção de um serviço diário entre Lisboa e o Porto, e os comboios internacionais continuam sem serviço.

O controlo de bilhetes foi reposto e o uso de máscara durante a viagem é obrigatório.

Aviões

Com o fecho de fronteiras e as medidas de segurança restritivas, a TAP optou por suspender as operações durante o período de emergência. 

Para o período de desconfinamento a empresa anuncia a seguinte oferta nos voos com partidas de Lisboa para:

  • São Paulo (2 voos semanais a partir de 18 de maio);
  • Rio de Janeiro (1 voo semanal a partir de 18 de maio);
  • Funchal (aumento de 2 para 3 voos semanais de 18 a 31 de maio);
  • Ponta Delgada (redução 3 para 2 voos semanais de 18 a 31 de maio);
  • Terceira (aumento de 1 para 2 voos semanais de 18 a 31 de maio);
  • Paris (2 voos semanais a partir de 18 de maio);
  • Londres (2 voos semanais a partir de 18 de maio);
  • Porto (3 voos semanais a partir de 18 de maio).

Do Porto partem aviões para:

  • Lisboa (3 voos semanais a partir de 18 de maio).

Em todos os percursos será obrigatório o uso de máscara. Encontra os horários destes voos no site da companhia aérea.

CUIDADOS A TER QUANDO ANDAR DE TRANSPORTES PÚBLICOS

Desde 4 de maio que utilização de máscara ou viseira nos transportes públicos passou a ser obrigatória. O incumprimento desta ordem constitui uma contraordenação e pode ser punida “com coima de valor mínimo de 120 euros e máximo de 350 euros”.

A lotação máxima é agora de dois terços da capacidade, de modo a garantir o distanciamento recomendado entre passageiros.

Nos momentos de espera, saída e entrada, deve igualmente respeitar a distância de segurança higiénica quer dos passageiros, quer do motorista.

Evite tocar nos corrimões, nas alças e em qualquer outro suporte disponível. Quanto menor for o contacto de todos com estas superfícies, mais segura se torna a viagem. Se tal não for possível, desinfete as mãos assim que puder.

Para lá destes cuidados, mantenha todos os outros que são indicados pela Direção-Geral de Saúde.

Veja também

Para descomplicar a informação

As informações sobre os temas que envolvem o impacto social do novo Coronavírus são dinâmicas e constantemente atualizadas. Por isso, os conteúdos publicados nesta secção não devem substituir a consulta com profissionais e especialistas, tanto da saúde como do direito e temas afins. Neste projeto, contamos com a parceria da Fidelidade e da Multicare. Saiba mais sobre a parceria.