Ana Graça
Ana Graça
07 Dez, 2018 - 11:38
As 5 marcas de cigarros com mais alcatrão e nicotina

As 5 marcas de cigarros com mais alcatrão e nicotina

Ana Graça

Que fumar faz mal à saúde todos sabemos, mas será que os fumadores conhecem os componentes e as marcas de cigarros com mais alcatrão e nicotina?

O artigo continua após o anúncio

Fumar é um dos comportamentos evitáveis que mais contribui para a deterioração da saúde e da qualidade de vida. Apesar dos malefícios do tabaco, em Portugal, os dados do Plano Nacional de Saúde apontam para uma taxa de 19,5% de fumadores na população com mais de quinze anos de idade. A população parece estar cada vez mais informada sobre os malefícios do tabagismo, mas será que conhece quais as marcas de cigarros com mais alcatrão e nicotina?

Constituintes dos cigarros

O fumo do cigarro contém mais de 4000 substâncias tóxicasOs malefícios e reações químicas que decorrem da interação entre o tabaco, os aditivos inseridos no processo de fabrico e a sua combustão durante o ato de fumar não são ainda totalmente conhecidos.

Para além da combinação de tabacos, os cigarros contêm vários ingredientes adicionados (por exemplo, aromas voláteis) e outros componentes não tabágicos inalados durante o ato de fumar, nomeadamente: o papel para enrolar os cigarros; as colas de costura do cigarro; as tintas do logotipo; o papel do filtro; os materiais do filtro.

Os compostos químicos do fumo do tabaco mais conhecidos são a nicotina, o monóxido de carbono, o alcatrão, o amoníaco, o cianeto de hidrogénio, o formaldeído, o benzeno e as nitrosaminas. Vamos conhecer alguns destes compostos de forma mais pormenorizada e descobrir quais as marcas de cigarros com mais alcatrão e nicotina.

Constituintes dos cigarros

1. Nicotina

A nicotina é um alcaloide básico extraído das folhas da planta do tabaco. Apresenta uma consistência líquida e oleosa, sem cor, tornando-se castanho devido à exposição ao ar.

Este composto químico é de tal forma perigoso que duas ou três gotas do alcaloide puro (menos de 50 mg), colocadas na língua de um adulto, seriam muito provavelmente letais. Habitualmente, um cigarro contém entre 15 a 20 mg de nicotina, mas apenas 1-2 mg chega ao cérebro através da corrente sanguínea.

A nicotina provoca várias alterações no organismo, atuando ao nível do sistema cardiovascular, do aparelho digestivo, do sistema endócrino e metabólico e do sistema nervoso central, promovendo uma dependência semelhante à da heroína ou da cocaína.

Apesar de a nicotina ser comummente encarada como a única responsável pela dependência face ao tabaco, a verdade é que há outros fatores que importa considerar.

O artigo continua após o anúncio

À medida que as concentrações sanguíneas de nicotina diminuem, o fumador procura regular os seus sintomas de privação, evitando o desconforto. Para além desta dependência da nicotina, ao longo do tempo o fumador faz uma aprendizagem e uma automatização do hábito de fumar que torna o cigarro e o ritual de fumar como parte da sua identidade pessoal.

Frequentemente, o fumador não é capaz de se imaginar sem o cigarro e o simples facto de colocar essa hipótese pode ser suficiente para desencadear uma reação de angústia.

2. Monóxido de carbono

O monóxido de carbono é um gás invisível, que não tem odor nem sabor. Todas as pessoas que inalam o fumo do cigarro ou os gases produzidos pelos automóveis e aquecimento dos edifícios estão expostas a este gás.

Este gás é perigoso mesmo em baixas concentrações. Algumas das consequências da sua inalação mais conhecidas são tonturas e dor de cabeça. O que acontece é que ao entrar na corrente sanguínea, o monóxido de carbono mistura-se com a hemoglobina e priva o organismo do fluxo de oxigénio necessário.

3. Alcatrão

O alcatrão é uma substância composta essencialmente por carbono de hidrogénio, de cor escura, textura viscosa, relativamente líquida. Deriva da carbonização de materiais orgânicos, como a madeira ou o petróleo.

Algumas das utilizações mais comuns do alcatrão passam pela impermeabilização de superfícies, fabrico de plásticos e telas para isolar telhados, preparação de lubrificantes ou de produtos para preservar a madeira.

Teores de nicotina, alcatrão e monóxido de carbono permitidos

Teores de nicotina, alcatrão e monóxido de carbono permitidos

Após a publicação de diversos relatórios por diferentes entidades de saúde que confirmavam a estreita relação entre o tabaco e múltiplas condições de doença, governos de vários países começaram a adotar medidas de avaliação e regulação do fabrico de produtos derivados do tabaco, bem como começaram a publicar uma série de normas destinadas a regular os limites e a divulgação dos níveis de nicotina e alcatrão.

Desde então, os cigarros apelidados de “light” ou com a inscrição “baixo alcatrão”, deliberadamente criados pela indústria tabaqueira com o objetivo de convencer os fumadores a trocar de marca, têm visto esta terminologia enganosa ser proibida em diversos países.

O artigo continua após o anúncio

Por exemplo, a União Europeia baniu estes termos enganosos. Declarou que a utilização de certos termos como “baixo alcatrão”, “light”, “ultra-light”, “suave”, pode levar o consumidor a enganosamente acreditar que tais produtos são menos prejudiciais, ao contrário do que vários estudos têm vindo a demonstrar.

lei do tabaco define várias regras, nomeadamente qual concentração máxima de nicotina permitida, pelo que atualmente os valores de nicotina, alcatrão e monóxido de carbono são idênticos entre as diferentes marcas. De qualquer forma, importa conhecer de entre as marcas mais consumidas pelos portugueses, quais são as marcas de cigarros com mais alcatrão e nicotina.

Conheça estas 5 marcas de cigarros com mais alcatrão e nicotina

Conheça estas 5 marcas de cigarros com mais alcatrão e nicotina

Em todos os estados-membros da União Europeia não podem ser comercializados cigarros com mais de 10 mg de alcatrão, 1 mg de nicotina e 10 mg de monóxido de carbono. Estas são algumas das marcas de cigarros com mais alcatrão e nicotina:

1. L&M Red: alcatrão 10 mg/ nicotina 0,8 mg/ monóxido de carbono 10mg;

2. Chesterfield Red: alcatrão 10 mg/ nicotina 0,8 mg/ monóxido de carbono 10mg;

3. Marlboro: alcatrão 10 mg/ nicotina 0,8 mg/ monóxido de carbono 10mg;

4. Camel: alcatrão 10 mg/ nicotina 0,8 mg/ monóxido de carbono 10mg;

5. Winston Classic: alcatrão 10 mg/ nicotina 0,8 mg/ monóxido de carbono 10mg.

O artigo continua após o anúncio
Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp