Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Afonso Aguiar
Afonso Aguiar
20 Fev, 2020 - 18:40

Estes serão os novos SUV disponíveis em 2020

Afonso Aguiar

Todos os anos, é com grande expectativa que se aguardam os lançamentos de novos modelos. Se está a pensar comprar um SUV, saiba que 2020 poderá ser um bom ano.

Opel GrandlandX

Desde apostas que não se previam, a novidades elétricas ou híbridas, 2020 promete ser um grande ano para o mundo automóvel, sobretudo no que toca a SUVs, havendo inclusive lugar a um regresso completamente inesperado.

No campo dos crossovers, as surpresas também existem, e algumas bem surpreendentes. Conheça então os SUVs que serão apresentados em Portugal em 2020.

2020: os novos suv que estarão disponíveis no mercado

1. Aston Martin DBX

Aston Martin DBX

A marca britânica finalmente converteu-se às tendências dos SUV. Ao fim de 106 anos de história, a Aston Martin vai lançar, no segundo trimestre de 2020, o seu primeiro SUV.

Destaca-se o interior espaçoso, com um banco traseiro capaz de rebater em três partes, e também o facto de ser também o primeiro veículo de cinco lugares da fabricante.

O exterior é robusto e desportivo. Tem uma grelha frontal ampla e uma bagageira generosa, com cerca de 632 litros de capacidade. O novo Aston Martin DBX surge ainda com uma suspensão pneumática (três câmaras) adaptável, capaz de elevar ou reduzir a distância ao solo em 45 mm e 50 mm, respetivamente.

Porém, para os mais aficionados pela marca, apesar de se tratar de um SUV, a motorização não foi esquecida. Tem um motor V8 de 4.0 cm3 de cilindrada – o mesmo dos Vantage e DB11. Com uma configuração biturbo, tem um potência de 550cv e 700Nm de binário. É capaz de ir dos 0 aos 100 km/h em 4,5 segundos e atingir os 291 km/h de velocidade máxima.

Apesar de só chegar em maio, o Aston Martin DBX já está disponível para ser encomendado. Para Portugal ainda não estão definidos valores, mas a marca britânica anunciou um preço inicial de 193 500€ para a Alemanha.

2. BMW iX3

BMW iX3

Seguindo o exemplo da Mercedes com o com o EQC, da Audi com o Q4 e da Jaguar com o I-Pace, a BMW vai lançar o seu primeiro SUV totalmente elétrico.

Baseado no BMW X3, o iX3 vai ter uma bateria de 74 kWh e anuncia mais de 400km de autonomia, sendo que a versão premium Long Rage será capaz de ultrapassar os 540km.

Porém, além da autonomia, o iX3 terá ainda a vantagem de ser recarregável a uma potência de 150kw/h, o que perfaz um carregamento completo no espaço de uma hora. Em termos de potência, deverá ter cerca de 300cv (210kw) e um binário máximo de 400Nm.

Os custos de produção não foram uma preocupação para a marca alemã e a tração será às rodas traseiras, permitindo maior eficiência geral.

Apesar de ainda não terem sido lançados valores, deverá chegar durante o segundo semestre de 2020.

3. Ford Puma

Novo Ford Puma

O segmento B-SUV não foi esquecido – muito graças ao Honda Jazz Crosstar e também a este Ford.

Conhecido como um pequeno coupé nos anos 90, o Ford Puma virou agora um SUV citadino, tornando-se numa derivação do Ford Fiesta. Tem, portanto, uma grelha frontal e grelhas laterais maiores, assim como uma maior distância em relação ao solo, atribuindo-lhe um ar robusto, mas sem perder aquele toque citadino.

Porém, apesar do segmento, a bagageira é o grande destaque. Tem agora 456L de capacidade, sendo a maior da classe. O tamanho da bagageira deve-se muito graças a uma pequena, mas original inovação: debaixo do piso da mala, há um pequenos compartimento com capacidade para 80 litros.

Em termos de motor trata-se de um mild-hybrid com um motor de arranque/gerador de 11,5 kW em alternativa ao alternador. No que toca à potência pode optar entre o 1.0 EcoBoost de 125 cv ou o 1.0 EcoBoost de 155 cv. Ambos estão equipados com caixa manual de 6 relações ou caixa automática dupla embraiagem de sete velocidades e a possibilidade de escolher entre cinco modos de condução: Eco, Normal, Sport, Slippery (piso escorregadio) e Trail (fora da estrada).

Quanto a consumos, fica-se pelos 5.5L/100km. Pode já ser seu por um valor a começar nos 23 410€.

4. Hyundai Kauai Híbrido

Apesar de manter muitos dos traços exteriores da versão já conhecida e ensaiada por nós, é na motorização e nos consumos que estão as grandes diferenças desta versão híbrida.

Pela primeira vez híbrido, o novo Hyundai Kauai a nova versão combina o motor a gasolina 1.6 GDI de 105 cv e 147Nm – com um outro motor de 43cv (32 kW) e 170 Nm, perfazendo uma potência combinada de 141cv e 265Nm.

A transmissão está a cargo de uma caixa de dupla embraiagem de seis velocidades e com tração dianteira. Conciliando isso a um novo sistema ECO-Driving (tecnologia incorporada para melhorar a economia do combustível) os consumos médios são de 5.4L/100km, embora a marca garanta que em velocidade cruzeiro, em estrada, pode atingir os 3.9L/100km.

Está disponível para ser encomendado desde 29 165,38€.

5. Honda Jazz Crosstar

honda jazz crosstar

O Honda Jazz foi introduzido em 2001 com o nome de Honda Fit. Com o passar dos anos, o pequeno citadino da Honda tornou-se num dos modelos com maior sucesso da marca japonesa, vendendo cerca de 7.5 milhões de exemplares globalmente até hoje.

Agora, na 4ª geração, a Honda decidiu introduzir uma versão SUV dentro do mesmo modelo. O seu nome? Honda Jazz Crosstar. Como o próprio indica, o Crosstar vem com maior distância em relação ao solo, tejadilhos na parte superior do veículo, proteções inferiores em plástico conferindo um ar mais robusto e, até, uma grelha frontal maior. Assim, o Honda Jazz ganhou a sua versão SUV.

Apesar de ainda não terem sido revelados detalhes sobre a motorização, sabe-se que todas as versões serão unicamente híbridas (mistura de um motor a combustão e um outro elétrico).

Na apresentação do automóvel em Amesterdão, em outubro, num evento que o Ekonomista esteve presente, o o Assistant Large Project Leader (diretor de desenvolvimento) do Honda Jazz, Kentaro Yoko garantiu que “o funcionamento do sistema foi desenvolvido para ter a sua maior eficiência entre os 80 e os 100 km/h. Menos do que isso e perde a sua potência, uma vez que utiliza mais as versão elétrica. Mais do que isso e perde nos consumos, uma vez que força mais o motor a combustão”.

Tanto a versão citadina como a Crosstar vão chegar ao mercado europeu em abril. Os valores ainda não foram revelados.

6. Mercedes EQC

Mercedes EQC

Estava inicialmente previsto para 2019, mas um ligeiro atraso na produção atrasou todo o processo do Mercedes EQC para 2020. Porém, a marca alemã já garantiu que os 50 000 modelos previstos para entrega este ano chegarão todos a casa dos seus clientes.

Até Dezembro de 2019, apenas 100 unidades haviam sido entregues, portanto, 2020 o verdadeiro ano de inserção no mercado nacional.

No que toca a performances, o EQC é um SUV totalmente elétrico. Promete 400km de autonomia, 405cv de potência equiparada (300 kw), uma velocidade máxima limitada de 180 km/h e será capaz de ir dos 0 aos 100 km/h no espaço de 5,1s.

A capacidade de carga foi também uma preocupação da Mercedes. Com uma potência de carregamento de 7,4 kW, poderá carregar o EQC até três vezes mais depressa do que numa tomada convencional.

A outra novidade é a inclusão de dois motores elétricos, o que permite adaptar a tração face às necessidades. Ou seja, uma condução mais urbana e preocupada com consumos dirigida pelo motor frontal, ou outra com o motor na parte de trás mais direcionada para uma condução desportiva.

O preço de encomenda está disponível a partir de 79.000€.

7. Peugeot 3008 Hybrid4

Peugeot 3008

O novo modelo do SUV 3008 da Peugeot vem com uma estreia. De entre os concorrente e restantes líderes de mercado deste segmento (Nissan Qashqai e Volkswagen Tiguan), este é o primeiro a adotar uma versão PHEV (plug-in hybrid).

O novo Peugeot 3008 Hybrid4 vai aliar um motor 1.6 Turbo a gasolina com dois motores eléctricos. O segundo deles é destinado a garantir tração integral, colocado no eixo traseiro, removendo assim a necessidade de montar veios de transmissão ou diferencial traseiro.

O conjunto terá 300cv e com consumos estimados no valor de 1.3 litros a cada 100km, virtude dos 59 km de autonomia no modo unicamente elétrico, limitado a 135 km/h, e capaz de recarregar a bateria, em casa, no espaço de sete horas, numa tomada convencional.

O valor base do Peugeot Hybrid4 é de 43 107€. Se optar pela versão híbrida normal, com tração frontal e 220cv, o preço começará nos 29 730 €.

8. Opel GrandlandX PHEV

Opel GrandlandX

Ainda maior e mais espaçoso, o SUV alemão recorre a um estilo muito idêntico ao 3008 Hybrid4 da Peugeot. Ou seja, terá um motor a gasolina 1.6 com 4 cilindros de 180cv, auxiliado por dois motores elétricos, um deles com 110cv (81kw) e outro destinado a garantir a tração integral.

Tudo junto, garantirá uma potência combinada de cerca de 300cv, uma velocidade máxima limitada de 225 km/h e uma capacidade de ir dos 0 aos 100 km/h em 8.9 segundos.

Se utilizar o cabo “Mode 3”, com o carregador de bordo de 7,4 kW, o Opel GrandlandX plug-in será capaz de recarregar completamente em menos de duas horas.

Além disso, os sistemas de segurança não foram esquecidos. Exemplos disso, são a inclusão de: alerta de colisão dianteira com deteção de peões e travagem de emergência, manutenção de faixa e deteção de cansaço do condutor.

Com data de lançamento prevista para abril, O Opel Grandland X Hybrid PHEV chega a Portugal com duas versões diferentes. Os preços são de 46 720€ para a GS Line e 51 120€ para a Ultimate.

9. Renault Captur

Novo Renault Captur

Acabada de sair do forno, a nova versão do Renault Captur foi lançada a 17 de janeiro de 2020. É a segunda geração deste grande sucesso da Renault, que tem como principal destaque o facto de recorrer, tal como o Clio, à nova plataforma CMF-B.

Em termos de design, tem uma aparência mais robusta e dinâmica, algo que é corroborado pelo facto de, comparativamente à geração anterior, ser maior, mais espaçoso e com grelhas de ar mais “rasgadas”.

Em termos de motorizações, terá duas versões a gasolina e duas a diesel. Dentro das versões a gasolina, pode optar pelo 1.0 TCe de 100 cv ou pelo 1.3 TCe com 130 ou 155 cv. Já a oferta diesel consiste no 1.5 Blue dCi com 95 cv ou 115 cv.

O valor base arranca nos 19 990€ e pode ir até 31 690€.

10. Volkswagen ID.4

Volkswagen ID. 3

A expectativa é alta para conhecer o primeiro SUV eléctrico da Volkswagen, que deve ser revelado em junho deste ano.

Porém, já se sabem alguns pormenores. Este SUV vai manter a já habitual plataforma modular elétrica, a MEB, que tem por objetivo ser o futuro da mobilidade elétrica dos carros de segmento C do grupo Volkswagen.

Assim, o sistema de bateria com carregamento rápido estará integrado no piso da carroçaria, em segurança e sem ocupar mais espaço. Portanto, há uma redução do centro de gravidade, assegurando uma melhor distribuição de peso, permitindo uma experiência de condução particularmente equilibrada e dinâmica.

As primeiras entregas a clientes devem começar no final de 2020 por um valor a rondar os 35 000€.

Veja também