Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Márcio Matos
Márcio Matos
31 Ago, 2020 - 15:59

Óbidos: património, natureza e ginja em copos de chocolate

Márcio Matos

Óbidos é uma vila que reúne todos os elementos necessários para uma visita inesquecível e única. Das muralhas à ginja, é todo um mundo a conhecer.

Muralha da vila de Óbidos

Em pleno distrito de Leiria, encontra uma vila repleta de experiências que promoverão uns dias inesquecíveis, seja numa escapadinha, seja numas férias mais prolongadas. Óbidos garante dias marcantes e, além de todas as atrações que tem para oferecer, possui uma história verdadeiramente interessante.

Muito popular, nos últimos anos, pelo seu festival do chocolate, esta vila é uma verdadeira “caixinha de surpresas”, repleta de coisas boas e interessantes para ficar a conhecer.

Óbidos, uma vila com muito para ver e fazer

Castelo de Óbidos

Ao longo dos séculos, Óbidos foi passando “de mão em mão”. Foi no século XII que D. Afonso Henriques tomou esta vila aos Mouros, corria o ano de 1148, data merecedora de um feriado municipal (11 de janeiro).

Antes desse momento histórico, esta vila já havia sido fundada pelos Celtas (308 a.C.), conquistada pelos Romanos (século I), a quem sucederam os Visigodos (séculos V-VI). Finalmente, os Mouros ocuparam a vila, no século VIII.

Sucedem-se muitos outros momentos históricos de relevo, mas um momento ou personalidade destaca-se entre os demais: uma mulher, a pintora Josefa d’Óbidos. Por isso, não faltam motivos de interesse para tornar esta vila no seu próximo destino de viagem!

Origens romanas

Óbidos é bastante encantadora e está repleta de monumentos merecedores de uma visita, além de possuir diversos espaços, onde vale a pena tirar aquelas fotografias fantásticas que gostamos de partilhar nas redes sociais.

Por isso, é crucial não se esquecer da máquina fotográfica ou de levar um telemóvel que tire boas fotografias.

Entre os locais a visitar e com maior interesse turístico estão: a Porta da Vila, o Castelo de Óbidos de origem romana, a Igreja de São João Baptista, a Igreja de São Pedro (de fundação medieval), o Santuário do Senhor Jesus da Pedra, o Pelourinho e Telheiro, a Ermida de Nossa Senhora do Carmo e a Igreja de São Tiago.

Festivais temáticos em Óbidos

Existem ainda alguns espaços que revelam muito sobre a essência de Óbidos. Todos os que procuram explorar a riqueza cultural desta localidade, deverão visitar espaços como o Museu Paroquial, o Museu Municipal de Óbidos, o Museu Abílio de Mattos e Silva. Existe, ainda, a Galeria Nova Ogiva, a Casa José Saramago e a Oficina do Barro.

Nesta vila, há também muitos eventos temáticos que geram grande interesse, nomeadamente o Festival de Chocolate, a Vila Natal, a Semana Santa, o Mercado Medieval e a Semana Internacional de Piano.

Claro que ir a Óbidos e não beber uma ginginha é como ir a Roma e não ver o Papa. A criação de licores à base de frutas remonta a tempos e locais ancestrais, onde estas eram tidas como medicinais ou na cura de diversos males.  É difícil estabelecer com exactidão a origem do aparecimento da ginja. Contudo, pensa-se ser procedente da Ásia menor, das margens do Rio Cáspio, tendo sido gradualmente dispersa pelos países mediterrânicos através das rotas comerciais.

Sabor agridoce em copos de chocolate

A “Ginjinha de Óbidos” é um licor de sabor forte, intensamente perfumado com o agridoce das ginjas. De cor vermelho escuro, apresenta duas variedades distintas: o licor simples e o licor com frutos no seu interior, por vezes aromatizado com baunilha ou um pau de canela.

Acredita-se que a origem deste licor remonta ao século XVII, de receita conventual, da qual um frade tirou partido das grandes quantidades de fruto existentes na região, executando o refinamento do licor hoje conhecido.

A fórmula foi gradualmente difundida, passando o licor a ser confeccionado a nível familiar por obidenses, orgulhosos de presentear ilustres hóspedes com a melhor das ginjas. Mais ou menos alcoólica, doce ou ácida, a ginja é um ex-libris da vila que cede a fama à noite de Óbidos.

Vista geral da Vila de Óbidos

Onde comer

A gastronomia desta localidade fica bem representada com alguns restaurantes e bares que colocam à disposição dos seus clientes comida de qualidade. Para quem pretende “encher a barriga” com os melhores pratos da região, sugerimos-lhe alguns espaços:

Já entre os bares mais reputados da zona estão:

  • The Literary Gin Bar (The Literary Man Óbidos Hotel, na Rua D. João de Ornelas);
  • Bar Humus (Josefa d´Óbidos Hotel, na Rua D. João de Ornelas);
  • Vintage (Tapas e Wine bar presente na Rua Direita nº 41);
  • JÁ!MON JÁ!MON (Rua da Biquinha, Largo do Chafariz Novo.

Onde dormir

Existem alguns hotéis de 4 estrelas que constituem um ótimo local para poder descansar da aventura de explorar as riquezas da vila.

Para quem procura outro tipo de alojamento, a Casa do Forno é uma casa de férias e uma ótima opção.

Veja também