Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Bárbara do Carmo
Bárbara do Carmo
03 Fev, 2020 - 16:47

Parque Natural do Alvão: uma aventura para lá do Marão

Bárbara do Carmo

Uma escapadinha ao Parque Natural do Alvão é uma boa oportunidade para conhecer paisagens imperdíveis a Norte. Siga o nosso roteiro.

Cascata no Parque Natural do Alvão

Portugal tem sítios incríveis para escapadinhas românticas. Seja nos dias frios de inverno, ou nos quentes e solarengos da primavera, qualquer estação é um bom pretexto para uma escapadinha a dois. Como ao Parque natural do Alvão.

Uma boa sugestão para uma escapadinha a dois ou em família, que conjuga natureza e turismo de aldeia, situado a 17 quilómetros de Vila Real de a 15 do Mondim de Bastos.

Trata-se de uma área protegida com cerca de 7200 hectares e é o cenário ideal para caminhadas entre penhascos e fragas de granito. Por isso, o Parque Natural do Alvor é o pretexto ideal para passar uns dias à portas do Douro. 

Parque natural do alvão: Trilhos e tranquilidade

Arvoredo no Parque Natural do Alvão

Conhecido pelas sua densa vegetação organizada em bosques misturada com campos agrícolas, o Parque Natural do Alvão atrai centenas de visitantes que desejam ver ao vivo a cascata das Fisgas do Ermelo. Esta é uma das maiores cascatas o país, com cerca de 200 metros de extensão, cravada entre formações graníticas e de xisto. Um cenário intenso e calmo perturbado pelo som da água. 

Ainda dentro do parque, o Monte Farinha é um excelente miradouro do alto dos seus 900 metros de altitude. E já que falamos em miradouros, nesta vasta área natural, o miradouro da aldeia de Lamas de Olo, com vista para a natureza em perfeita harmonia com o homem. 

A Barragem do Alvão também é digna de uma visita, e se estiver no verão é um ótimo sítio para um piquenique demorado. 

O Parque Natural do Alvão oferece vários trilhos pedestres que, tendo oportunidade, não deve perder. Atente apenas ao grau de dificuldade de cada um deles para que tudo corra bem.

  • O percurso Agarez-Arnal, com cerca de 6 quilómetros e nível de dificuldade média-alta, que começa na aldeia de Agarez e termina na cascata da ribeira do Arnal;
  • O percurso de montanha Fisgas do Ermelo, que leva os caminheiros por 12 quilómetros lado a lado com o rio Ôlo, passando, para além da castaca, pelos socalcos do Ermelo e pelos miradouros Alto da Cabeça Grande e Lomba do Bolhão;
  • O percurso mais fácil dos três – percurso Barragens – Barreiro – Lamas de Ôlo, que passa pelas aldeias que atravessam o parque. 

Um dia será suficiente para conhecer e explorar o Parque Nacional do Alvão, sendo que se não se quiser aventurar por nenhum dos trilhos pedestres, há forma de chegar aos locais essenciais do parque de carro. 

Parque natural do alvão: Aldeias serranas

Aldeias no Parque Natural do Alvão

Depois de um longo e revitalizador passeio pela Serra do Alvão, uma visita às aldeias serranas envolventes é uma ótima sugestão. Em torno do parque há várias aldeias – Bustelo, Viduedo, Póvoa, Santa Marta do Alvão, que vão completar da melhor maneira o seu tour pela região. Para quem gosta de aventura, perto de Ribeira de Pena, o Pena Ventura, com várias atividades radicais na natureza e um ótimo sítio para pernoitar. 

Mas já que está nesta zona não perca a oportunidade de conhecer Mondim de Basto, onde o contacto com a natureza é uma constante, aliado à gastronomia incrível da região. Não deixe de provar a afamada carne maronesa e o incrível mel de urze. 

Não será preciso grandes desculpas para esta escapadinha a pouco mais de 1 hora do Porto. Um fim de semana de descanso para aproveitar a o melhor que Portugal tem para lhe oferecer. 

Senhora da Graça em Mondim de Basto
Não perca Mondim de Basto: viagem aos domínios da Senhora da Graça

Como chegar?

Para chegar a Mondim, vindo do Porto deve apanhar a A4 e a N210. Se vier do sul deve apanhar a A41, para apanhar a A4. De Mondim ao Parque Natural do Alvão, deve seguir a N312 e a EM1191-1 e EM1344.

Onde ficar?

O Aqua Hotel Mondim de Basto é uma excelente opção para quem quer fazer de Mondim o ponto de partida para esta aventura. O Refúgio das Poldras com uma vista de tirar o folêgo para as montanhas é o cenário ideal para quem quer namorar.

Onde comer?

Nesta zona não pode perder a posta maronesa, o cabrito assado com arroz de forno e o pão de ló húmido, tudo acompanhado com o os vinhos verdes da região. Restaurantes não faltam e com preços bastante apetecíveis. A Adega 7 Condes é uma boa dica.

Veja também