Miguel Pinto
Miguel Pinto
19 Out, 2022 - 14:20

São Leonardo de Galafura: monumental miradouro para o Douro

Miguel Pinto

O Miradouro de São Leonardo de Galafura é um local de visita obrigatória, com uma paisagem única sobre o imenso e imponente Douro. Não perca.

Vista de São Leonardo de Galafura

Do alto dos seus imponentes 640 metros de altura, o Miradouro de São Leonardo de Galafura não engana. É mesmo uma varanda privilegiada sobre o imenso Douro, uma região cuja monumentalidade não cessa de nos espantar.

Ali perto de Covelinhas, na freguesia de Galafura, concelho do Peso da Régua, o miradouro não deixa ninguém indiferente e é também um belíssimo espaço para um passeio em família.

Nas imediações, há uma capela, um parque de merendas (com bancos de pedra e muita sombra, onde pode fazer um piquenique) e um marco geodésico. E, claro está, a maravilhosa paisagem do Douro, que se espraia até onde a vista alcança.

São Leonardo de Galafura: Miguel Torga conquistado

Os duros penhascos que comprimem o rio Douro são o poiso de socalcos talhados à força pela mão humana e de onde brota um dos mais famosos néctares do mundo, o Vinho do Porto. Também ali se cultivam extraordinários vinhos de mesa, mas a mais antiga região demarcada do mundo tem no Porto a sua bebida de eleição.

A partir do Miradouro de São Leonardo de Galafura pode observar as fiadas de vinhas que acompanham o serpentear do rio e interrogar-se como é possível fazer uma vindima ali. Mas faz-se e o resultado é, todos sabem, magnífico.

Como estamos a algumas centenas de metros de altitude, é ainda possível vislumbrar, em dias mais limpos, as regiões de Armamar, Sabrosa, Tabuaço, Fontelo e Valença do Douro.

Paisagem do Douro vinhateiro
A monumental paisagem duriense no miradouro de São Leonardo de Galafura

Um excesso da natureza

No local vai ainda encontrar um painel de azulejos, que exibe um texto de Miguel Torga, muito provavelmente o mais famoso escritor duriense do século XX. Natural de ali perto (São Martinho da Anta, concelho de Sabrosa), encantou-se com São Leonardo de Galafura.

Miguel Torga, nasceu a poucos quilómetros de São Leonardo de Galafura, na aldeia de São Martinho de Anta, concelho de Sabrosa. Profundo conhecedor da região, o escritor transmontano disse que “São Leonardo era como um barco de quilha para o ar, que a Natureza voltara a meio do vale.”

Também no seu Diário XII a partir deste miradouro escreveu a 8 de abril de 1977: ‘O Doiro sublimado. O prodígio de uma paisagem que deixa de o ser à força de se desmedir.

Não é um panorama que os olhos contemplam: é um excesso de natureza. Socalcos que são passados de homens titânicos a subir as encostas, volumes, cores e modulações que nenhum escultor pintou ou músico podem traduzir, horizontes dilatados para além dos limiares plausíveis de visão.

Um universo virginal, como se tivesse acabado de nascer, e já eterno pela harmonia, pela serenidade, pelo silêncio que nem o rio se atreve a quebrar, ora a sumir-se furtivo por detrás dos montes, ora pasmado lá no fundo a reflectir o seu próprio assombro. Um poema geológico. A beleza absoluta.’

Lendas encantadas

O miradouro é, também, uma zona de lendas. Conta-se que por ali existirá uma moura encantada, a Dona Mirra, que se passeia pelo meio do mato e, à noite, se refugia numa gruta na encosta rochosa.

Consta que ali um rei mouro construiu um palácio cujas paredes são forradas com chapas de oiro e cujos tectos são marchetados de pedras preciosas, para lá morar com sua filha, Dona Mirra.

A entrada está voltada para nascente e é defendida por duas fragas encostadas no vértice que, segundo a lenda, se estreitam durante o dia, para impedir a passagem a intrusos, e se afastam durante a noite, para os seus moradores poderem sair a contemplar o rio e as estrelas.

Se alguém ousar transpor aquela porta, será esmagado implacavelmente pelas duas fragas que se juntam, pelos poderes mágicos do rei mouro. Uma série de peripécias enrolam a lenda, sempre com o fito de a infeliz Mirra se libertar. Mas diz-se que ainda lá continua, encantada no palácio com a beleza de São Leonardo de Galafura.

Como ir?

Se estiver na zona do Peso da Régua e do Pinhão, e saia em Covelinhas. Depois, dirija-se até ao alto de São Leonardo. Quem vai de Vila Real, deve seguir a estrada nacional 313 (Parque Industrial) e procurar as palavras com a indicação de Miradouro.

Coordenadas GPS: Latitude 41° 10′ 21.684″  Longitude: 7° 40′ 19.887″

Wine Barrels da Quinta da Pacheca
Não perca Wine Barrels: e que tal dormir nos pipos da Quinta da Pacheca?

Peso da Régua e São Leonardo de Galafura

Se visitar o Miradouro de São Leonardo de Galafura, vá também até ao Peso da Régua e usufrua de tudo o que esta cidade tem para dar.

Esta que é a primeira região demarcada produtora de vinho do mundo, a Régua funcionou como entreposto comercial, de onde partiam e chegavam os barcos com o vinho do Porto.

A paisagem envolvente, o Alto Douro vinhateiro, é património da humanidade, classificado pela UNESCO. Além das vistas, aqui vale a pena ficar a conhecer as casas senhoriais, as grandes quintas produtoras de vinho e os palacetes.

Em termos culturais, merecem uma visita o Museu do Douro, o Solar do Vinho do Porto e a Casa do Douro.

Veja também