Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Teresa Campos
Teresa Campos
26 Nov, 2018 - 17:58

Como preparar o cão para a chegada de bebé: 12 passos

Teresa Campos

Vamos explicar-lhe como preparar o cão para chegada de um bebé, mesmo antes do seu filho nascer. Passos essenciais que deve mesmo pôr em prática. Tome nota!

Como preparar o cão para a chegada de bebé: 12 passos

Preparar o cão para a chegada de um bebé não é difícil, mas é algo em que deve “trabalhar” a partir do momento em que sabe que vai ter um filho. Para as mudanças serem recebidas de forma serena e tranquila pelo seu melhor amigo, há passos que deve mesmo seguir e nós vamos dizer-lhe quais são.

Não espere por ter o seu filho nos braços e comece já a preparação, de modo a garantir um ambiente calmo e seguro na hora de levar para casa o seu rebento. Agarre em papel e caneta e adote os 12 passos essenciais.

Preparar cão para chegada de bebé: 12 passos essenciais

Antes do nascimento do bebé

1. Corrija comportamentos indesejados

Se o seu cão tem alguns hábitos mais negativos ou comportamentos mais indesejados e imprevisíveis, então deve começar a corrigir esses problemas quando o bebé ainda está dentro da barriga e preparar cão para chegada de bebé. Se tem um cão ansioso, dominador, inseguro e/ou agressivo deve começar, com paciência, dedicação e firmeza, a alterar essas caraterísticas do seu pet, nomeadamente através de longos passeios que permitam ao cão despender toda a energia acumulada.

Em casa, deve também manifestar desagrado pelas atitudes menos certas do seu cão, oferecendo-lhe uma recompensa sempre que ele não toma uma dessas atitudes. É fundamental que o seu cão além de se portar bem, obedeça a comandos básicos. Se o treino não estiver a surtir efeitos ou não tiver muito tempo para o levar a cabo, não hesite em contactar um profissional e pedir ajuda.

Saiba o que faz um treinador de cães e conheça alguns dos melhores
Veja também Saiba o que faz um treinador de cães e conheça alguns dos melhores

2. Prepare o cão para as mudanças

Quando um recém-nascido chega, ele muda a vida e as rotinas de todos os que vivem diariamente com ele. Portanto, o seu cão não será exceção e os seus hábitos também serão alterados com a chegada do novo membro à família. Um bebé irá fazer com que o cão comece a ter menos atenção e mais limitações. Certamente, irá ter de encurtar a duração dos passeios (encurtar não significa não passear o cão, certo?!) e irá proibi-lo de saltar para tudo o que é sítio, de forma a preservar a limpeza e higiene da cama onde dorme o seu bebé, por exemplo.

Desta forma, a sugestão deixada é para que comece a proceder a estas alterações menos agradáveis para o cão, antes mesmo do bebé nascer, de modo a ele não relacionar a vinda do bebé com estas modificações.

Crie uma zona sossegada e agradável de descanso e lazer para o seu cão estar (com cama, mantas, brinquedos, comida e água), onde ele se sinta confortável e, assim, não sinta necessidade de saltar para cima do sofá onde irá estar a alcofa do bebé, por exemplo, ou mesmo entrar no quarto do bebé, se não pretende que tal aconteça.

3. Defina o seu espaço

Nesta fase, é muito importante que o seu cão perceba que não pode saltar para o seu colo sempre que lhe apeteça. Haverá momentos em que quer estar a sós com o seu bebé e é fundamental que o seu cão se habitue a isso, ainda antes do bebé nascer. Para isso, deve definir um perímetro ao seu redor e não deixar o cão entrar nele. Ensine-o a respeitar esse espaço individual e a aproximar-se só depois do seu consentimento.

4. Limite a atenção dada ao cão

Com a vinda de um bebé, é óbvio que a atenção dada ao seu cão irá diminuir, sobretudo nos primeiros meses de vida do recém-nascido. Por isso, é importante que, gradualmente, vá reduzindo o tempo por dia que dedica ao seu amigo de estimação. Assim, isso vai ser menos doloroso tanto para si, como para o seu animal e ele perceberá que os donos não podem brincar com ele nem dar-lhe atenção sempre que ele deseja.

5. Leve o cão a socializar

É fundamental que o cão cheire o bebé, esteja tranquilo junto dele e não reaja perante movimentos bruscos ou o choro. Por essa razão, é importante que, durante a gravidez, traga a casa ou leve o seu cão ao encontro de familiares ou amigos com bebés e crianças, para que ele se habitue a esses seres pequeninos, frágeis, mas muito barulhentos!

O segredo é estar descontraído, mas vigilante e corrigir de imediato qualquer tipo de comportamento indesejado. É também importante que, antes de levar o animal a socializar com um bebé ou criança, ele tenha gasto previamente a sua energia acumulada. Portanto, dê antes um longo passeio com ele, brinque, treine comandos, etc. Um cão cansado e relaxado está pronto para socializar.

Vá recompensando o cão pelo seu bom comportamento, de maneira a que o cão associe os bebés e as crianças a algo tranquilo e positivo. Mantenha-se atento à linguagem corporal do seu cão e, se o sentir desconfortável, com medo ou ansioso, afaste-o de imediato do bebé ou criança. É também importante vigiar o comportamento dos mais pequenos com o cão e garantir que eles são dóceis e meigos com o animal.

6. Visite o veterinário

Leve o seu cão ao veterinário e verifique o estado geral de saúde do animal. Se achar por bem, castre o cão, para que ele fique mais calmo e menos propenso a morder. Se o cão estiver com um comportamento estranho ou agressivo, partilhe essa informação com o especialista e peça ajuda.

Cão no veterinário
Veja também Doenças dos cães: conheça os sintomas e o tratamento das mais comuns

7. Simule a vida com o cão e o bebé

Muitos treinadores de cães aconselham vivamente a que, antes do bebé nascer, se simule como será o dia-a-dia com a chegada do novo membro. Além de importante, esta simulação é muito simples de fazer. Eis algumas ideias:

  • coloque a tocar, algumas vezes por dia, gravações de um bebé a chorar e veja como o seu cão reage. Se ele ladrar, tente acalmá-lo e mostrar-lhe que está tudo bem. Assim, futuramente, evitará que o seu cão ladre, enquanto o bebé chora!
  • espalhe pó de talco ou outros produtos de higiene do bebé por algumas zonas da casa, de forma ao seu cão se adaptar a esses cheiros. Também pode começar a usar esses produtos no seu corpo, para o cão ainda se acostumar mais rapidamente;
  • monte o berço, o carrinho, a espreguiçadeira e outros itens de maior dimensão relacionados com o bebé para que o se familiarize com esses objetos. Mova o carrinho pela casa, sem deixar que o cão se atire para cima dele, por exemplo.

8. Planifique os dias antes do nascimento do bebé

Nos dias anteriores à data prevista para o nascimento do bebé, deve ter sempre a comida e água disponível para o seu cão e, sempre que possível, passeá-lo, pois não sabe quando o grande dia vai chegar.

É importante que quando o bebé nascer tenha alguém de confiança para passear e cuidar do seu cão sendo que, o quanto antes, deve ir até casa e levar alguma roupa ou objeto do bebé, já com o odor do recém-nascido. Ao dar o objeto ao seu cão para ele cheirar, mantenha-o relaxado para que ele perceba que aquele aroma representa tranquilidade e respeito.

Depois do nascimento do bebé

1. Acalme o cão, na hora de chegar a casa com o bebé

Entre em casa com o bebé e procure acalmar o animal, antes de o acariciar. Depois apresente o bebé ao cão de forma calma e natural. Deixe o cão cheirar o bebé, mas não de forma obsessiva. Não permita um excesso de contacto entre o cão e o bebé nos primeiros dias. O seu cão terá muito tempo para conhecer e brincar com o novo membro da família.

2. Mantenha as rotinas pré-estabelecidas

Durante os primeiros tempos com o bebé, ande naturalmente pela casa com o bebé, assegurando-se que o animal respeita as regras pré-estabelecidas, como a de respeitar o espaço individual. Verá que assim, depressa o bebé deixará de ser uma novidade para o cão.

Logo que possível, inclua o bebé nas rotinas do cão como os passeios. Esta é uma excelente maneira de unir os membros da família e fazer com que o cão sinta que aquela é a sua “matilha”, a qual deve seguir.

3. Vigie sempre a interação entre o cão e o bebé

Nunca se esqueça que um cão é um animal irracional e, como tal, ele reage movido pelo instinto e estado psicológico. Assim, se não estiver por perto, não conseguirá perceber em que condições se encontra o seu animal. Um gesto brusco de um bebé, pode impulsionar uma reação inesperada do seu cão. Por isso, o convívio entre cão e bebé é essencial, mas deve ser sempre supervisionado.

raças de cães para crianças
Veja também Conheça os 10 melhores cães para crianças e perfeitos para a família

4. Não tente controlar tudo

Como irá aprender com o seu bebé, não é possível controlar tudo, nem antecipar todos os cenários. Se seguiu os passos e conselhos deixados, significa que preparou o melhor possível o seu cão para a chegada do bebé.

Vá corrigindo o comportamento do seu cão, recompensando-o sempre que ele acate as suas ordens e viva o dia-a-dia em família com calma e serenidade.

Todos sabemos que preparar cão para chegada de bebé é fundamental, mas nem todos sabemos (ou sabíamos!), como fazê-lo na prática. Por essa razão, estamos certos de que, a partir de agora, conseguirá com sucesso levar a harmonia para o seu lar e fazer do seu patudo um grande companheiro nesta que é a maior aventura: a maternidade/paternidade.

Portanto, não espere mais e comece já hoje a pôr em prática estas valiosas lições sobre como preparar cão para chegada de bebé!

Veja também