Valdemar Jorge
Valdemar Jorge
24 Jan, 2023 - 11:01

Purosangue: Ferrari chegou aos SUV mas parou com as encomendas

Valdemar Jorge

Com o Purosangue, a Ferrari estreia-se no segmento dos SUV e já está a arrasar. A produção não chega para as encomendas.

Traseira do Ferrari Purosangue

A Ferrari é assumidamente um construtor de automóveis desportivos de luxo. Jamais equacionou expandir a sua presença em outro segmento que não aquele. No entanto, os tempos trouxeram novos desafios e até uma mudança de paradigma: eletrificação dos automóveis. O Purosangue foi o passo seguinte.

Muito a custo, a marca italiana, recentemente comemorou os 75 anos, avançou com o desenvolvimento e construção de modelos com motorização híbrida: Ferrari SF90 Stradale e Ferrari 296 GTB.

O desafio seguinte da marca foi marcar presença num dos segmentos da moda: o segmento SUV. Neste encontramos propostas desde as marcas generalistas, às mais elitistas. Todos querem uma fatia deste apetecido bolo, que vai custar qualquer coisa como 390 mil euros.

Mas não vai ser fácil deitar as mãos a um carro destes: a Ferrari já fechou as encomendas do Purosangue, uma vez que os pedidos já estão bastante acima daquilo que a marca tinha como objetivo de produção.

Purosangue: um desportivo com semblante coupé

Durante muito tempo a Ferrari, como já foi dito, resistiu a este “desvio” na sua linha. Quando se decidiu, não podia ser por menos: chegou ao mercado com uma proposta ambiciosa e arrojada, o Ferrari Purosangue e que a marca apelida de FUV – Ferrari Utility Vehicle – dirigido a um nicho de mercado próprio e indo de encontro à especificidade dos seus clientes.

Não que o modelo Purosangue se distancie do propósito de um SUV. Olhando bem, até se pode dizer que tem ares de crossover, conceito que também lhe ficará bem. A diferenciação da marca obriga a uma leitura diferente e, neste modelo, está implícito ainda que indelevelmente as capacidade de um desportivo com semblante coupé.

Ferrari Purosangue
O Ferrari Purosangue custa 390 mil euros, mas já não há unidades disponíveis para encomenda

Ferrari Purosangue: luxo e performance

O objetivo da Ferrari, mais do que agradar aos seus clientes e, claro, ao público em geral, é que o Purosangue ajude a incrementar as vendas da marca que até hoje se dedicou de corpo e alma a construir dos automóveis desportivos mais luxuosos de sempre.

A entrada no segmento SUV é também motivo para ir buscar clientes a outras marcas de luxo. Bentley (Bentayga Speed), Lamborghini (Urus), Aston Martin (DBX), Porsche (Cayenne Turbo GT), BMW (XM) ou Maserati (Levante), entraram, ou vão entrar também, neste segmento com propostas diferenciadoras. Tudo a espelhar a sofisticação e tecnologia com que constroem as suas potentes máquinas.

Não perca Ferrari promete lançar o seu primeiro elétrico em 2025

O espetacular motor V12

O novo modelo conta com tração às quatro rodas, centro de gravidade o mais baixo possível, para manter o espírito de automóvel desportivo, intrínseco à marca italiana, e um espetacular motor V12, montado na dianteira em posição longitudinal.

Mais precisamente, atrás das rodas dianteiras, sendo que a transmissão de dupla embraiagem será montada na traseira para que a distribuição de peso pelos dois eixos seja o mais equilibrada possível.

Em contraponto à frente comprida, para alojar as potentes mecânicas, a secção traseira é curta, bem ao jeito coupé.

O Ferrari Purosangue posiciona-se como primeiro SUV da marca italiana e é o primeiro automóvel da casa de Maranello, com quatro portas. Em termos de volume ombreará com as quotas do Lamborghini Urus. O espaço no habitáculo é amplo para receber com todo o conforto até quatro passageiros.

É ainda esperada uma versão híbrida plug-in (recarregável em tomada) que deverá estar no topo da oferta da gama Purosangue.

Veja também