Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Inês Pereira
Inês Pereira
25 Nov, 2019 - 11:51

A importância da reciclagem nas empresas

Inês Pereira

A preocupação ambiental não se limita à casa de cada um. Conheça as melhores práticas para fazer reciclagem nas empresas.

símbolo da reciclagem e itens recicláveis

A preocupação ambiental tem sido uma questão abordada constantemente nos últimos tempos. A quantidade de lixo produzida diariamente é alarmante e a reciclagem torna-se cada vez mais imperativa.

Assim, transformar materiais usados em produtos novos é, hoje, uma verdadeira necessidade para que seja possível salvaguardar o planeta para as próximas gerações.

Neste sentido, este é um processo que deve ser transversal aos mais variados contextos, logo esqueça a ideia de limitar a reciclagem ao lixo de sua casa. Isto significa que a reciclagem nas empresas deve tornar-se uma realidade totalmente instalada e inquestionável.

No entanto, nem todas as organizações têm este hábito enraizado, pelo que há ainda um caminho a percorrer. Ora, esta é uma mudança que começa nos próprios funcionários, pelo que é crucial que conheça as melhores dicas de reciclagem para começar já hoje a fazer algumas alterações. no seu local de trabalho.

Reciclagem nas empresas: 4 dicas a seguir

homem a colocar garrafa no ecoponto

Pense na quantidade de resíduos que produz todos os dias no seu local de trabalho com documentos, envelopes, copos descartáveis de café, embalagens de plástico e, até, simples post-its que já cumpriram a sua função. Agora multiplique este desperdício por todos os seus colegas e faça as contas. A quantidade de lixo que produzimos diariamente é assustadora, certo?

De facto, só em 2017, os portugueses produziram 5,07 milhões de toneladas de lixo. Isto significa que cada português produz anualmente, em média, cerca de 486kg de resíduos. Os números são alarmantes e deviam facilitar ainda mais uma tarefa que já por si não implica muito esforço: reciclar.

Ora, não deverá surpreender que a reciclagem nas empresas seja uma necessidade cada vez maior. E, embora muitas já tenham esta preocupação, a verdade é que nem todas as organizações estão dispostas a investir ativamente nesta que devia ser uma responsabilidade de todos.

Reciclar é cada vez mais fácil e, felizmente, é um hábito que se começa a enraizar nas casas portuguesas. De facto, em cada 10 casas em território nacional são já 7 as que fazem a separação do lixo.

Assim, é importante que conheça as melhores dicas para estender esta prática ao seu local de trabalho e garantir a preservação do ambiente.

1. Identifique todos os materiais passíveis de ser reciclados

A reciclagem transforma materiais considerados inutilizáveis em novos produtos para consumo. Neste sentido, a recolha seletiva é, provavelmente, o passo mais importante neste processo, uma vez que nem todos os materiais podem ser reciclados e é crucial saber quais aqueles que estão aptos.

Assim, é importante que percorra o escritório e faça o levantamento dos bens que podem ser encaminhados para reciclagem. Regra geral, os materiais recicláveis são o papel, o plástico, o vidro e o metal. No entanto, produtos como pilhas também poderão ter o mesmo destino.

2. Coloque caixotes no escritório próprios para separação de lixo

caixote de reciclagem no escritório

Depois de identificados os materiais que podem ser separados para reutilização, está na altura de garantir que os colaboradores da empresa têm à sua disposição contentores adequados à reciclagem dos resíduos:

  • Contentor amarelo: serve para as embalagens de plástico e metal, como garrafas de água ou latas de refrigerante. Quaisquer plásticos que não sejam embalagens, como talheres descartáveis ou canetas, não devem ser colocados neste caixote.
  • Contentor azul: este é o caixote onde deverá colocar caixas de cartão, folhas de papel, cadernos e revistas. Os autocolantes, papéis sujos (como guardanapos, por exemplo) ou plastificados não são adequados a este depósito.
  • Contentor verde: em linguagem de reciclagem, verde é sinónimo de vidros. Neste caixote pode colocar garrafas, boiões e frascos, mas deve evitar louças de porcelana, lâmpadas, espelhos e cerâmicas, entre outros semelhantes.

3. Informe todos os colaboradores acerca do processo

Este terceiro passo é fulcral para conseguir mudar mentalidades e garantir que a reciclagem nas empresas tem sucesso. Afinal, hábitos não se mudam do dia para a noite e as pessoas levam tempo a habituar-se.

Assim, é importante, em primeiro lugar, informar as chefias e assegurar-se de que tem o seu apoio. Depois, é altura de reunir todos os colaboradores e informá-los também a eles, explicando todo o processo e apresentando os motivos pelos quais é uma prática importante e que deve ser seguida à risca.

Uma ideia que poderá ajudar na implementação deste cuidado é criar uma campanha interna. Dê nome ao movimento e comunique-o internamente de forma ativa e inovadora; assim conseguirá conquistar mais pessoas.

De facto, é bastante provável que muitos dos seus colegas tenham já o hábito de separar o lixo em suas casas. Agora é só fazê-los perceber que podem estender a preocupação ambiental aos resíduos resultantes do trabalho no escritório.

4. Reutilizar também é reciclar

Talvez ainda não tenha pensado nisso, mas nem só de separação de lixo se faz a reciclagem. A verdade é que se meter mãos à obra e transformar ou reutilizar objetos do dia a dia, como folhas de papel que podem servir para pequenas notas, em produtos renovados e com possibilidade de novas utilizações também está a reciclar e, consequentemente, a salvaguardar o meio ambiente.

Veja também