Elsa Santos
Elsa Santos
26 Abr, 2019 - 11:56
Regressar ao trabalho após a licença de maternidade: 10 conselhos

Regressar ao trabalho após a licença de maternidade: 10 conselhos

Elsa Santos

É possível regressar ao trabalho após a licença de maternidade sem sentimentos de culpa e com motivação. Veja 10 conselhos práticos.

O artigo continua após o anúncio

Regressar ao trabalho após a licença de maternidade pode ser um momento muito difícil. As emoções à flor da pele, o cansaço acumulado, as mil e uma tarefas e o sentimento de culpa compõem um cenário, à partida, complexo.

Como tal, a atitude com que enfrenta o momento de regressar ao trabalho após a licença de maternidade faz toda a diferença no seu bem-estar e no do seu filho.

Durante este período de transição é importante traçar objetivos, organizar afazeres e horários, procurar todo o apoio necessário e retomar o ritmo aos poucos. Sim, aos poucos. Depois de quatro ou cinco meses inteiramente dedicados ao seu bebé não se exija demasiado. Vai precisar de algum tempo para se adaptar e isso é perfeitamente normal.

Reunimos alguns conselhos para a ajudar a gerir os novos desafios que acompanham esta etapa da sua vida.

10 dicas para facilitar o regresso ao trabalho após a maternidade

equilíbrio entre maternidade e carreira

1. Prepare-se para a mudança

Dias ou semanas antes da licença de maternidade chegar ao fim, comece a preparar-se para o regresso ao ativo. Vá inserindo horários e novos ritmos diários de modo a adaptar-se, aos poucos, às exigências que a esperam.

Acorde mais cedo, cuide do seu bebé e comece a adaptá-lo aos novos horários de amamentação, sono e banhos, entre outras alterações que deverá impor logo que comece a trabalhar.

2. Reveja o seu plano de vida/carreira

Depois da maternidade, é impossível manter tudo igual. Ter um filho implica algumas mudanças a nível pessoal e profissional.

O tempo é o mesmo, mas agora terá de o repartir com a assistência ao bebé – a sua principal prioridade e responsabilidade. Será indicado que reveja o dia a dia familiar, nomeadamente, com a partilha de tarefas domésticas.

O artigo continua após o anúncio

Redefina as suas metas, os seus objetivos e prioridades. Estabeleça um plano pessoal e profissional para gerir melhor o seu tempo.

3. Conheça os seus direitos de parentalidade

Durante os primeiros 12 meses de vida do seu filho, a sua atividade laboral terá uma redução legal de 2 horas diárias. Este direito relaciona-se com a dispensa para amamentação ou aleitação que lhe dá a possibilidade de sair mais cedo ou gerir esse tempo da melhor maneira possível.

No caso de ter gémeos, esta dispensa é acrescida de mais 30 minutos diários. A lei prevê ainda outros direitos de parentalidade: que a mãe possa faltar para prestar assistência à família, em caso de doença, consultas ou reuniões escolares.

4. Os avós podem ter um papel importante

Se ficar mais segura e tiver essa oportunidade, opte por deixar o seu bebé com os avós ou alguém da sua inteira confiança, nos primeiros meses de vida. Até encontrar a creche que corresponda às suas expectativas ou até a criança completar o primeiro ano de vida, esta pode revelar-se a opção mais indicada.

Desta forma, vai poder evitar faltas ao trabalho, só pelo facto de proteger o seu filho do contacto com vírus ou bactérias, algo comum em contexto de creche.

5. Escolha uma creche ou uma ama de confiança

Regressar ao trabalho após a licença de maternidade implica deixar o seu filho numa creche ou ama. Um dos princípios a considerar deverá ser a proximidade do seu emprego ou da sua área de residência.

O espaço deverá ser acolhedor e oferecer as melhores condições de segurança e bem-estar para que o seu bebé receba todos os cuidados necessários e se sinta feliz e onde também possa desenvolver atividades que estimulem o seu desenvolvimento.

Peça recomendações, visite as instalações das instituições possíveis, fale com os profissionais, informe-se sobre os horários praticados e outros aspetos que considere importantes. Escolha o que melhor responde às suas necessidades e objetivos.

O artigo continua após o anúncio

6. Defina o horário de amamentação

Se pretende continuar a amamentar, um direito que lhe assiste, defina horários para o efeito.

Tem diferentes opções ao seu alcance. Se trabalhar perto da creche do seu filho, pode aproveitar a redução de horário para ir até lá à hora do almoço amamentar.

Outra alternativa, e a mais habitual, passa por retirar o leite com a bomba. Assim pode levá-lo para a creche ou ama para ser dado ao bebé, seguindo a mesma frequência com que amamentava em casa, sem pressa e de forma tranquila. Esta prática do uso da bomba pode também servir para estimular a produção de leite.

De acordo com aconselhamento médico, para ajustar a amamentação ao regresso ao trabalho após a licença de maternidade, deverá, pelo menos, alimentar o bebé ao acordar, quando regressa a casa e ao deitar.

7. Prepare o seu regresso

Para não haver surpresas e para uma reintegração positiva na empresa, prepare o seu regresso ao trabalho. Para o efeito, agende uma reunião com os seus superiores algum tempo antes e perceba o que mudou durante a sua ausência, quais as funções que deve e/ou pode assumir para já (podem ser diferentes das anteriores), de acordo com a sua disponibilidade ou outros fatores.

Aproveite o momento para se propor a desempenhar outras tarefas que sejam do seu interesse, ainda que noutro departamento ou área distinta da sua.

Recomece com calma, dê-se algum tempo para se sentir novamente à vontade nas suas funções e evite sobrecarregar-se. Assim, vai tudo correr bem.

8. Faça o planeamento do dia seguinte

Planeie antecipadamente o que precisa de fazer no dia seguinte, por exemplo, escrevendo as tarefas e os tempos previstos para cada uma.

O artigo continua após o anúncio

Tudo o que puder deixar feito ou adiantado no dia anterior, vai facilitar a gestão do tempo e contribuir para manhãs menos atribuladas, sendo que com um bebé são sempre imprevisíveis.

Através do planeamento, vai conseguir organizar-se melhor, com mais calma e garantir que não se esquece de nada.

9. Cuide de si

Para reconquistar a autoestima e preservar a sua boa imagem, é importante seguir uma alimentação saudável, fazer exercício e cuidar da sua aparência.

Sentir-se bem e em forma, reflete-se em todos os aspetos da sua vida, em especial no trabalho. O reforço da autoconfiança é muito importante para produzir, criar ou tomar as melhores decisões profissionais.

10. Mantenha uma atitude positiva

Evite sentimentos de culpa e tendências depressivas. Tente manter-se sempre positiva e transmitir esse otimismo ao seu filho, mesmo que nem sempre seja fácil e haja uma tendência para sentir alguma ansiedade.

Quando se sentir mais cansada, peça ajuda, não concentre tudo em si.

Regressar ao trabalho e conseguir manter um bom desempenho entre a maternidade e a vida profissional é um grande desafio. Encare-o com uma atitude o mais positiva possível. Isso vai ajudá-la a superar as maiores exigências.

Se seguir estes 10 conselhos práticos, regressar ao trabalho após a licença de maternidade vai ser um pouco mais fácil. Se gosta do que faz, esta será uma nova e desafiante etapa cheia de novas metas e uma motivação extra muito especial.

Veja também