Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Catarina Reis
Catarina Reis
26 Dez, 2018 - 11:44

Os 10 países com o salário mínimo mais alto da Europa

Catarina Reis

Confira os valores correspondentes ao salário mínimo mais alto da Europa.

salário mínimo mais alto da Europa

Está a par dos países com o salário mínimo mais alto da Europa? Sabe em que posição o nosso país se encontra?

Em Portugal, nos últimos 20 anos, o salário mínimo aumentou quase todos os anos. Somente entre 2011 e 2014, ou seja, durante os anos do resgate, o valor de referência não sofreu qualquer tipo de alteração.

Além disto, é interessante verificar que mesmo apesar desta interrupção, desde 1999 o valor do salário mínimo nacional quase duplicou – passando de 306 euros para os atuais 600 euros. Para que consiga ter uma noção, o salário mínimo aumentou cerca de 24% só nos últimos 5 anos.

Fique connosco e saiba quais são os países com o salário mínimo mais alto da Europa.

CONHEÇA A LISTA DOS PAÍSES COM SALÁRIO MÍNIMO MAIS ALTO DA EUROPA

Não se pode afirmar que haja um equilíbrio consistente entre os salários mínimos praticados nos países da União Europeia.

A discrepância entre os países de topo e os países mais ao fundo da lista das retribuições salariais mínimas ainda é bastante acentuada – o montante do salário mínimo nos vários países é muito variável, podendo oscilar entre os 286 euros (na Bulgária) e os 2.071 mil euros por mês (no Luxemburgo) em janeiro de 2019.

Em 2019, Portugal tem o 11º salário mínimo mais elevado entre 22 países – tendo em consideração as estatísticas sobre o salário mínimo publicadas pelo Eurostat.

Antes de revelarmos, então, a lista dos 10 países com o salário mínimo mais alto da Europa, é importante ainda referir que os salários mínimos são normalmente apresentados sob a forma de valor do salário mensal para os ganhos brutos.

Ou seja, antes da dedução do imposto sobre o rendimento e das contribuições para a segurança social devidas pelo trabalhador (sendo que estas deduções variam de país para país).

Vamos então conhecer a lista dos países com o salário mínimo mais alto da Europa.

fazer contas

Luxemburgo

Em 1º lugar da lista dos países com o salário mínimo mais alto da Europa, está o Luxemburgo. Trata-se de um país que se tem vindo a manter firme, levando assim facilmente o título de salário mínimo mais alto da Europa.

Por mês, os trabalhadores ganham, pelo menos, 2.071 euros brutos. O aumento passou a valer no início de 2019. Além disso, o governo vai reduzir a carga fiscal, o que significa salários menos penalizados e um valor líquido mais próximo do bruto.

Irlanda

No segundo lugar da lista de países com salário mínimo mais alto da Europa mantém-se a Irlanda, com o valor a situar-se nos 1.656 euros por mês.

Atualizado no início de 2019, o salário mínimo da Irlanda é atribuído por hora. Por lei, os trabalhadores devem receber, pelo menos, 9,80 euros/hora, o que dá uma média de 1.656€ euros por mês para quem trabalha as 40 horas semanais.

Holanda

A medalha de bronze continua nas mãos da Holanda, com 1.642 euros, com o terceiro lugar no que diz respeito ao salário mínimo mais alto da Europa.

Em relação ao ano anterior, pode-se verificar uma subida de cerca de 64 euros – a Holanda continua a ser uma das maiores economias europeias e um dos dez países mais competitivos do mundo.

Bélgica

O quarto salário mínimo mais alto da Europa continua a pertencer à Bélgica. O valor situa-se nos 1.562 euros mensais – valor este que persiste sem ter sofrido qualquer reajuste em relação ao ano passado.

Alemanha

O salário mínimo na Alemanha é ainda uma criança, tendo sido instituído há poucos anos, concretamente em 2015. O seu valor já passou por vários ajustes desde então, tendo-se fixado agora nos 1.557 euros por mês.

O valor foi, inclusive, reajustado recentemente. Anteriormente, o rendimento básico válido para os trabalhadores era de 1.498 euros.

França

Depois de uma forte mobilização social e movimentos organizados nos últimos meses de 2018 sobre o custo de vida no país e o aumento dos preços, o salário mínimo aumentou de 1.598 euros para 1.521 euros mensais.

Está claro que este aumento se regista como resposta às recentes manifestações nesse país, nomeadamente a dos “coletes amarelos”.

Reino Unido

O Reino Unido enfrenta um momento de alguma turbulência com a votação e as decisões para saber se sai da União Europeia com ou sem acordo.

No entanto, o valor do salário mínimo já foi discutido e estabelecido em 1.453 euros mensais.

Espanha

O salário mínimo espanhol aumentou 22% entre 2018 e 2019 – considerada uma das subidas mais claras do continente. O valor avançou de 858 euros por mês, para 1.050 euros.

Eslovénia

Em 9º lugar da lista dos países com o salário mínimo mais alto da Europa está a Eslovénia. Registando uma alteração recente no valor do seu salário mínimo nacional – tendo em consideração que passou de 843 euros para 887 euros mensais.

Malta

Malta tem sido um destino muito procurado por todos aqueles que procuram oportunidades de trabalho, através de pequenas vendas de rua, por exemplo.

No entanto, aos poucos, muitos tentam manter-se no país conseguindo um visto de trabalho. Desta forma, o salário mínimo maltês foi ajustado e passou de 748 euros para 762 euros.

E PORTUGAL?

Na lista dos países com o salário mínimo mais alto da Europa, o nosso país encontra-se em 11º lugar, com um salário mínimo mensal de 600 euros. Em janeiro de 2019, o salário mínimo nacional aumentou 20 euros (3,4%) face ao ano passado.

Em relação ao salário mínimo para 2020, este já é conhecido – o Governo aprovou no dia 14 de novembro de 2019, em Conselho de Ministros, a subida do salário mínimo em 2020 para 635 euros mensais. Este aumento de 35 euros começa a produzir efeitos a partir do dia 1 de janeiro de 2020 e representa uma subida de 5,8%.

O objetivo do Governo é atingir de forma progressiva, os 750 euros de retribuição mínima mensal garantida até 2023. No comunicado do Conselho de Ministros, é possível verificar que cerca de 720 mil trabalhadores irão sentir o efeito deste aumento.

Veja também