Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Marta Maia
Marta Maia
17 Set, 2019 - 08:45

Sabia que pode trocar um artigo sem talão de compra? Descubra como

Marta Maia

Já quis trocar um artigo sem talão de compra? Para ajudá-lo nestas situações, dizemos o que as lojas podem e não podem exigir-lhe. Fique atento.

Sabia que pode trocar um artigo sem talão de compra? Descubra como

Comprar um artigo novo e, pouco tempo depois, descobrir que ele tem defeito – ou que simplesmente não funciona tão bem como a loja lhe tinha prometido – é das piores experiências que um consumidor pode ter. O que nos vale é a lei: em caso de insatisfação, e dependendo dos prazos estabelecidos pelas lojas, pode trocar o artigo defeituoso por um novo. Mas e se perder o talão de compra?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, é possível trocar um artigo sem talão de compra. Tudo vai depender da forma como pagou no momento da compra e, claro, da colaboração dos funcionários que o atenderem na loja.

Trocar um artigo sem talão de compra: o que diz a lei

Resultado de imagem para site: e-konomista.pt escolher maquina

Na realidade, a lei não diz nada em relação a trocar um artigo sem talão de compra. O que o texto legal diz é que os comerciantes são obrigados a trocar um produto que tenha sido vendido como estando em condições e que afinal tinha um defeito comprovado, bem como são obrigados a cumprir os prazos de garantia aplicáveis ao produto em causa. No que concerne a talões, faturas ou outros papéis, a lei mantém-se omissa.

Há, no entanto, um argumento válido do lado dos comerciantes que não querem trocar um artigo sem talão de compra: havendo várias lojas pelo país a vender o mesmo produto, não podem simplesmente assumir que o cliente comprou aquela peça naquela loja e não noutra. E, se tiver comprado noutra loja, é à loja onde a compra foi feita que cabe a obrigação de substituir a peça defeituosa.

Assim, embora não seja obrigatório por lei apresentar um talão para poder trocar um produto, o argumento dos comerciantes tem validade e dá-lhes razão.

Como trocar um artigo se tiver perdido o talão de compra

Começamos por entender o porquê de os comerciantes quererem ver o talão de compra no momento da troca: esse talão vai ter a data da compra, a descrição do produto e os dados da loja onde foi comprado. É uma forma de o consumidor provar que não está a agir de má fé e que está a pedir a troca ao mesmo estabelecimento onde o produto foi comprado.

Ora, esta justificação deixa clara uma coisa: não tem de possuir precisamente o talão para provar tudo isto. Imagine que, quando comprou o artigo, pagou com multibanco. Em troca terá recebido um talão dessa transação. Pois esse talão apresenta praticamente os mesmos dados que o talão da compra: tem o seu nome, a data, a hora e os dados do beneficiário do seu pagamento. Serve, portanto, para formalizar um processo de troca.

Em alternativa, e se tiver a sorte de se cruzar com um funcionário colaborante, pode recorrer ao seu número de contribuinte. Os comerciantes são obrigados a registar todas as faturas do que vendem, por isso, se tiver pedido fatura com NIF no momento da compra, é praticamente certo que o comerciante tem guardado no sistema informático o registo da sua fatura.

Basta pedir-lhe que pesquise o seu número de contribuinte para rapidamente chegar lá. Se tiver sucesso, pode então conseguir trocar o artigo mesmo sem talão, porque tem a fatura original e os dados que nela consta são os mesmos.

Soluções para guardar os talões

Ainda que a fatura e o talão do multibanco possam salvá-lo numa situação de troca de um artigo sem talão de compra, a melhor forma de se proteger é mesmo guardar os comprovativos originais de todas as compras que faz. Não podendo fazê-lo com os papéis, por se tornar incomportável ao fim de pouco tempo, pode fazê-lo em formato digital.

Para ajudá-lo, existem algumas aplicações para telemóvel. Estas aplicações permitem-lhe armazenar fotografias de talões e garantias, registar alguns dados específicos e recuperá-los em caso de necessidade. Até lhe permitem organizar tudo por tipo de produto e ainda o avisam quando uma garantia está prestes a acabar, caso seja do seu interesse prolongá-la. A KEEP WARRANTY é uma aplicação que o pode ajudar a organizar as faturas e garantias. Está disponível para iOSAndroid.

Por outro lado, é também muito comum as próprias lojas catalogarem as faturas que registam por cliente. Só tem de inscrever-se na base de dados de clientes, com o nome e alguns dados pessoais, e todas as compras que ali fizer passam a estar automaticamente associadas ao seu perfil. A grande vantagem é que, caso precise de trocar um artigo sem talão, só tem de dar o seu nome e os funcionários rapidamente recuperam o comprovativo original da compra.

Claro que, em qualquer um dos casos mencionados, pedir fatura com NIF é essencial, porque é o seu número fiscal que associa a sua identidade a cada uma das compras. Assim, tenha o cuidado de, pelo menos nas compras maiores e mais caras, garantir que não sai da loja com uma fatura sem NIF.

Veja também