Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
25 Out, 2022 - 15:45

Web Summit em Portugal: uma mais-valia para o mercado de trabalho

Catarina Milheiro

A Web Summit em Portugal está de volta este ano para mais uma edição marcante. Saiba tudo sobre o assunto.

web summit em portugal

Este ano não é diferente e a Web Summit em Portugal está de volta mais uma vez. Lisboa vai acolher aquela que é a maior convecção de tecnologia e inovação do mundo, onde são esperados mais de 70.000 mil participantes e 900 oradores de todo o planeta.

Chegou ao nosso país em 2016 e fez com que o mundo inteiro percebesse que Portugal é realmente um país de excelência no que diz respeito ao talento, empreendedorismo, capacidade de inovação, atratividade para o investimento estrangeiro, talento, qualidade de vida e ensino de excelência.

Durante pelo menos uma semana, o evento traz a Portugal os mais importantes jornalistas, os principais investidores, aquelas que são as maiores empresas tecnológicas, centenas de start-ups nacionais e internacionais com enorme potencial e um conjunto de oradores de renome mundial.

De facto, a Web Summit contribuiu e contribui notoriamente para que o nosso país se torne num dos principais hubs tecnológicos de toda a Europa. Afinal, os resultados estão à vista e Portugal está definitivamente no radar tecnológico atual.

Web Summit em Portugal: em que consiste o evento e que temas são debatidos?

portugal web summit

A Web Summit é um dos mais importantes e maiores eventos de empreendedorismo, tecnologia e inovação do mundo, que ocorre em Lisboa desde 2016.

Foi criada pelo fundador Paddy Cosgrave em 2010 e conquistou de forma rápida o estatuto de um dos eventos mais importantes do setor tecnológico- mas não só.

Para além de tecnologia e inovação, são abordados temas relacionados com marketing, media, empreendedorismo, e-commerce, entretenimento e lifestyle. Temas estes que também têm vindo a ganhar destaque no programa do evento e que envolvem os participantes durante 4 dias.

Este ano, a edição da Web Summit em Portugal, vai realizar-se novamente na Feira Internacional de Lisboa, entre os dias 1 e 4 de novembro.

Relativamente aos bilhetes, encontram-se à venda no próprio site oficial e tal como em edições anteriores, os preços não são para todas as carteiras. Começam nos 846 euros e podem ir até aos 24.995 euros.

Como a procura tem vindo a aumentar de edição para edição, os bilhetes esgotam-se, por norma, rapidamente. O que faz com que várias pessoas optem por comprar com bastante antecedência.

Mas existem vantagens para os colaboradores e empresas

No que diz respeito aos preços dos bilhetes, existem algumas vantagens para as empresas que pretendem comprar uma série de bilhetes para um grupo de colaboradores.

Ou seja, uma entrada por pessoa para um participante geral custa 995 euros com IVA já incluído. Ora, se uma empresa quiser oferecer a alguns colaboradores este tipo de ingresso, tem as seguintes opções:

  • Entre 5 e 9 bilhetes: a empresa pode economizar até 5%. Neste caso, o preço por ingresso fica a 945 euros por pessoa;
  • De 10 a 14 bilhetes: já consegue economizar cerca de 10%. Aqui, cada ingresso fica por 896 euros;
  • Entre 15 e 19 bilhetes: a poupança é de 15%, sendo que cada bilhete passa a custar 846 euros.

Como podemos ver, para as empresas que o pretendam fazer, há efetivamente uma diferença abrupta nos preços dos ingressos e quanto maior for a quantidade de bilhetes, menor será o custo por aquisição de cada um.

Para além disto, para os participantes em geral, não existem muitas opções, sendo que os bilhetes apenas para o piso de exposição já estão esgotados. Assim:

  • Bilhete para o piso de exposição apenas: custa 900 euros, mas já se encontra esgotado nesta fase;
  • Ingresso para um participante em geral: fica por 995 euros e só não garante o acesso ao salão do fórum, ao lounge do investidor, ao salão executivo e às receções noturnas dos palestrantes;
  • Bilhete executivo: custa 4.995 euros. Mesmo assim não permite o acesso ao lounge do investidor nem ao salão do fórum;
  • Bilhete presidente: fica por 24.995 euros e garante-lhe o acesso a qualquer zona do evento.

O evento traz mais valias para o mercado de trabalho

São inúmeras as empresas estrangeiras que já optaram por investir em Portugal e abrir operações no nosso país. Falamos de empresas conhecidas por todos nós, como a Revolut, a Stripe, a Uber, a Bolt, a Pipedrive, a Cloudflare, BMW, Mercedes, a Cisco, Google ou a Microsoft, entre muitas outras.

Estes são apenas alguns exemplos de empresas que aumentaram as suas operações em Portugal ou realizaram novos investimentos. De facto, em 2021, o nosso país registou 200 projetos de investimento estrangeiro – um crescimento de 30% face a 2020.

Para além disto, é possível observar um crescimento acelerado do financiamento dirigido a startups portuguesas – que são já responsáveis por mais de 1% do Produto Interno Bruto de Portugal e mais de 60.000 mil postos de trabalho.

Tal crescimento não pode de todo ser desassociado da importância da Web Summit em Portugal. Afinal, neste evento é possível não só ampliar fortemente a sua rede de contactos, aprender, como elevar os negócios, fortalecer os profissionais e ainda participar no programa de start-ups “ALPHA”.

Este programa destaca as startups em estágio inicial que estão viradas para o futuro e o objetivo é precisamente conectá-las com as empresas, organizações de media e investidores mais influentes do mundo.

Portugal é um hub de inovação global

Não são só as empresas estrangeiras de grande dimensão que referimos anteriormente, que optaram por se instalar em Portugal. Também várias start-ups estrangeiras viram o nosso país como o local ideal para trazerem as suas operações.

A atratividade do nosso país é inevitável: temos um leque de profissionais altamente qualificados, qualidade de vida, flexibilidade e condições ótimas de trabalho. 

E prova disso é o facto de atualmente, Portugal ter hoje 7 Unicórnios que juntos, valem mais de 35 mil milhões de euros (15% do PIB português). São eles a Farfetch, Feedzai, OutSystems, Talkdesk, Remote, SWORD Health e Anchorage. As perspetivas é que muitas mais estarão a caminho.

Veja também