Como pôr as contas em dia para 2016

Dicas de como pôr as contas em dia para 2016. Saiba como passar o próximo ano com o seu orçamento familiar equilibrado.

Como pôr as contas em dia para 2016
Conselhos úteis.

Se uma das suas resoluções para o próximo ano é pôr as contas em dia, então temos seis dicas para si que lhe vão ajudar nessa tarefa. O início de um novo ano é uma boa altura para analisar todas as suas contas e adoptar medidas para equilibrar o orçamento familiar. Na maioria dos casos, pôr as contas em dia, já em 2016, é possível. Saiba como.
 

6 Dicas de como pôr as contas em dia para 2016


1. Calcule, analise e anote todos os seus gastos de forma a conseguir ter uma projeção do seu orçamento total mensal. Para isso, deve considerar todas as receitas e despesas, fixas e variáveis. Para melhor organização poderá recorrer a programas específicos para o efeito;

2. Faça uma poupança. Com a noção real do seu orçamento já pode estabelecer uma percentagem mensal de poupança para uma emergência – despesas extra não expetáveis - ou algum objetivo que tenha como, por exemplo, uma viagem, formação académica / profissional ou carro. Deste modo, pode também preparar-se para gastos extras como épocas festivas, início da escola dos filhos, entre outros. Idealmente, a percentagem de poupança deve rondar os 20%;

3. Procure renegociar as suas dívidas com o banco (saiba se compensa consolidar os créditos). Procure ainda negociar serviços como tv, telemóvel ou seguros para conseguir descontos na mensalidade e economizar algum dinheiro;

4. Faça e controle diariamente o seu calendário de pagamentos. Pôr as contas em dia é, antes de qualquer outra coisa, pagar todas as contas atempadamente. Não “arrume para cima de uma mesa” as faturas por pagar ou cartas por abrir. Abra todo o seu correio e calendarize os pagamentos, se possível programando débitos automáticos para as datas estipuladas (mas não se esqueça de ir controlando os pagamentos para não “cair” um débito sem que tenha saldo suficiente na conta). No fundo, mantenha todas contas por pagar no mesmo local, marque num calendário os dias de pagamentos – pode também usar apps para o efeito;

5. Corte todas as despesas dispensáveis. Todos gostamos de uma ou outra extravagância, mas se não consegue pôr as suas contas em dia porque gasta mais do que o orçamento disponível, então tem mesmo de cortas todas as despesas supérfluas;

6. Reduza o número de cartões de crédito (pode poupar, por exemplo, em anuidades e reduz o risco de compras por impulso) e use-os só quando necessário e de forma responsável


Veja também: