Bárbara Vieira
Bárbara Vieira
20 Mai, 2019 - 11:45
Amigos imaginários: um salto ao mundo fantástico das crianças

Amigos imaginários: um salto ao mundo fantástico das crianças

Bárbara Vieira

Os amigos imaginários fazem parte do mundo de muitas crianças e é uma forma de lidar com os sentimentos e os problemas. Saiba mais sobre o tema.

O artigo continua após o anúncio

Os amigos imaginários podem ser invisíveis para os outros ou assumir a forma de um objeto inanimado, outras vezes é um objeto real, na qual a criança imagina-o como tendo personalidade e habilidades.

Não pense que o seu filho é estranho ou tem algum tipo de problema, afinal cerca de 65% das crianças têm amigos imaginários, geralmente entre as idades dos 3 aos 8 anos. E, na verdade, isto é uma forma de expressão de uma das capacidades mais maravilhosas do ser humano tem: a imaginação.

Para os mais novos, os amigos imaginários podem ser um guia, um conforto ou uma maneira de entender as coisas, até porque geralmente aparecem quando a criança está aborrecida ou solitária e não tem ninguém com quem brincar.

Além disso, um amigo imaginário pode suavizar um período difícil ou cheio de stress, como por exemplo, quando a criança está a adaptar-se à presença de um novo irmão, à separação dos pais ou até mesmo a um novo lar.

Desta forma, os amigos imaginários ajudam a criança a entender novas realidades que enfrentam à medida que crescem, bem como a adaptar-se a este mundo louco e caótico.

E cada criança lida com isto de forma diferente: alguns podem ter relações hierárquicas com os amigos imaginários, na qual o amigo é dominante e mais poderoso, pode mandar na criança ou direcioná-la para um bom esconderijo; ou mesmo relações igualitárias; ou até de dominância, situações em que o amigo imaginário está sob o comando da criança e deve atender aos seus desejos.

Como podem os amigos imaginários ajudar as crianças?

criança

Enquanto adulto, e principalmente se nunca teve um amigo imaginário quando era mais novo, pode ser difícil compreender esta fase pela qual o seu filho está a passar. Mas é tudo bastante inocente e a presença de um amigo imaginário pode ajudar os mais novos a:

  • Libertarem os seus sentimentos negativos e positivos;
  • Projetar os seus conflitos, medos e fobias no amigo imaginário;
  • Apoiar a criança a regular as suas emoções;
  • Ver o ponto de vista das outras pessoas.

Embora não seja possível dizer exatamente quantas crianças têm amigos imaginários, pode-se dizer que os amigos imaginários são comuns o suficiente para serem benignos e inofensivos. Assim, ter um amigo imaginário pode trazer muitos benefícios:

O artigo continua após o anúncio
  • São úteis para o desenvolvimento cognitivo e social;
  • Crianças com amigos imaginários têm melhores habilidades sociais e podem fazer amigos reais com facilidade;
  • São crianças extrovertidas;
  • Tendem a ser menos tímidas que as outras crianças;
  • Desenvolvem habilidades de comunicação que ajudam a estar acima da média;
  • Fortalecem as habilidades cognitivas e de raciocínio;
  • Tornam-se adultos mais criativos e empáticos;
  • São crianças emocionalmente mais bem ajustadas;
  • Capazes de ter em conta as perspetivas dos outros para criar temas complexos de jogo;
  • Tornam-se eficientes em concentrar-se numa ideia e manter a atenção e concentração;
  • São crianças mais autodirigidas durante o tempo não estruturado, preferindo jogar em vez de ver televisão;
  • São crianças capazes de desfrutar de brincadeiras de faz de conta enquanto também compreendem a diferença entre “a realidade e a imaginação”.

Quais as crianças mais propensas a ter amigos imaginários?

Um amigo imaginário pode ser um sinal de que a criança pode precisar de alguns amigos para brincar. As crianças com maior probabilidade de desenvolver amigos imaginários são crianças sem irmãos, crianças com irmãos muito mais velhos ou crianças que passam muito tempo com adultos.

Alguns estudos também mostram que crianças com inteligência acima da média tendem a desenvolver amigos imaginários.

Como devem os pais reagir aos amigos imaginários?

criança

O adulto deve ficar contente quando a criança tem um amigo imaginário, pois deve reconhecer isso como um benefício e deve aproveitar para observar com admiração. É um fenómeno muito interessante, mas que vai acabar num instante, deixando algumas memórias realmente incríveis para os envolvidos, que um dia podem ser compartilhadas por toda a vida.

Pense que a existência de amigos imaginários é só uma fase e que faz naturalmente parte do mundo infantil. Por isso, saiba como devem reagir:

  • Não correr logo para o psiquiatra só porque a criança está a conversar com alguém que não se consegue ouvir ou ver;
  • É importante não interferir ou ridicularizar as crianças por ter uma imaginação produtiva;
  • Não estimular ou reprimir o relacionamento da criança com os amigos imaginários;
  • Basta observar para saber se o amigo é uma boa ou má influência para a criança;
  • Ao ouvir atentamente as conversas que ela tem com o seu amigo imaginário, os pais serão capazes de conhecer melhor a criança, e ficarão aptos a interferir apenas quando for necessário;
  • Devem limitar a quantidade de tempo que a criança passa com seu amigo imaginário;
  • Não devem deixar que esse relacionamento se torne a única fonte de socialização. Leve a criança ao parque, brinque com ela ou leve-a para um lugar onde haja muitas crianças da sua idade.

Quando deve ser motivo de preocupação?

A maioria das crianças ultrapassa os amigos imaginários assim que começam a frequentar a escola ou assim que se encontram perto de outras crianças. No entanto, mesmo que o amigo imaginário ainda esteja por perto nesses momentos, não há motivos para se preocupar, a menos que:

  • A criança passe tanto tempo no seu mundo de fantasia que não tem interesse em interagir com seus pares;
  • O amigo imaginário esteja a impedir a socialização com outras crianças;
  • Começa a perceber que a criança está a adquirir comportamentos agressivos por causa desse relacionamento;
  • O mundo de fantasia torna-se realidade;
  • O amigo imaginário diz à criança para fazer coisas que são perigosas para ele ou para os outros.

Se encontrar alguma dessas características na criança, procure a ajuda de um especialista.

Os amigos imaginários são uma espécie de almofada para uma criança. As crianças precisam de absorver uma enorme quantidade de informações, uma vez que estão a fazer o importante empreendimento de crescer. Para elas o mundo pode parecer um lugar grande e assustador e a presença de um amigo imaginário proporciona uma maneira segura de praticar o que dizer e fazer e de tornar o mundo mais seguro e mais fácil de absorver. Quando assim é, só pode ser uma coisa boa.

Veja também:

O artigo continua após o anúncio
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp