Luana Freire
Luana Freire
23 Jan, 2023 - 11:30

Bolor em casa: notou mais humidade? Tem razão

Luana Freire

Problemas de humidade e bolor em casa são comuns em Portugal – e os últimos tempos agravaram a situação. Se reparou, tem razão.

Teto, janelas, persianas, paredes e, até, objetos com sinais de humidade? Desde há 92 anos que não tínhamos um final de ano com temperaturas tão altas (quase 3ºC acima da média habitual dos 12.72 °C). Esta pode ser, entre outras, umas das razões mais significativas para que tenha notado as marcas acentuadas de bolor em casa.

Sim, as nossas casas estão mais sujeitas à humidade

(e ao bolor)

Se reparou numa maior quantidade daquelas manchas escuras ou esverdeadas no teto, nas paredes ou até, na roupa guardada e nos objetos, tem razão.

Com tempo mais ameno entre dezembro e grande parte de janeiro, e altos níveis de vapor de água presentes na atmosfera, a humidade provocou uma intensificação do fenómeno que tanto tememos em casa: o bolor.

De acordo com o IPMA – Instituto Português do Mar e da Atmosfera, em dezembro, os níveis da humidade relativa no ar estiveram a rondar entre os 90% e os 100% – e isto tem consequências, especialmente quando as temperaturas estão acima da média para a altura.

1/4 dos portugueses vivem em lares com problemas de humidade

Aquilo a que chamamos bolor é um fenómeno natural – e tantas vezes inevitável -, que ocorre pela condensação do ar exterior quando entra em contacto com as nossas paredes – em causa está, claro, as diferentes temperaturas que se fazem dentro e fora do imóveis.

Não existem dados mais recentes sobre o tema, mas os números de 2020, revelados pela Comissão Europeia através dos indicadores de pobreza energética, mostraram que mais de 25% dos portugueses habitavam em imóveis com problemas de bolor, humidade e infiltrações.

E desengane-se: se pensa que as construções mais recentes estão imunes a este fenómeno, a realidade mostra que, embora apresentem melhores soluções de isolamento nas suas construções, há sempre “falhas” ou zonas da casa que não são devidamente isoladas. A solução para o problema passa, em grande parte dos casos, pela manutenção regular do imóvel – nomeadamente, pela realização de serviços de impermeabilização.

O que esperar dos próximos invernos?

Em Portugal, nas condições climatéricas em que temos vivido, fugir à humidade em casa é praticamente impossível.

Quando falamos em “fenómenos” é natural que tenhamos a ideia de que são acontecimentos passageiros e/ou esporádicos – mas, neste caso, será boa ideia ter em consideração que as projeções climáticas apontam para dados alarmantes: a humidade atmosférica aumenta em 7% por cada grau que sobe na média global. De recordar que, desde o sistema pré-industrial, já marcamos 1,2 graus acima no termómetro da média global.

Isto quer dizer que a tendência futura é: tempo mais quente, atmosfera mais húmida.

Tirar bolor da roupa
Veja também Tirar bolor da roupa nunca foi tão fácil com estas 7 dicas
limpeza-humidade-paredes

O que fazer se tem bolor em casa

  • Procure a causa da presença de bolor: será por condensação ou haverá alguma infiltração? O problema da condensação consegue resolver com medidas mais simples, como limpeza e ventilação regular dos ambientes. Se houver infiltração, terá de fazer obras.
  • Limpe a fundo todas as marcas de bolor: pode escolher produtos específicos para o efeito, ou utilizar a lixívia tradicional (solução preparada com uma parte de lixívia para cinco de água). Deixe secar bem.
  • Pulverize ou borrife as áreas afetadas com um produto antifungos.
  • Para prevenir as marcas de humidade, e atenuar as que estão já presentes, ventile os ambientes da casa por, pelo menos, 20 minutos todos os dias – preferencialmente nas alturas mais amenas do dia.
  • Não seque a roupa dentro de casa.
  • Limpe e lave bem objetos, peças de roupa e roupa de cama/banho que tenham marcas de humidade. Pode usar um desinfetante de tecidos próprio para a máquina – no caso de peças de roupas e peluches, por exemplo.
  • No caso dos lençóis e edredons, será boa ideia não fazer a cama logo depois de acordar – puxe as cobertas para trás e estique o lençol de baixo, para que toda a cama possa “respirar” antes de ser feita (isto ajuda a combater a humidade e bactérias, e também afasta os ácaros).
  • Se o imóvel foi construído com soluções de isolamento, contrate serviços de manutenção que verifiquem eventuais falhas. Será boa ideia apostar num serviço de impermeabilização de fachadas e coberturas – para fazer pela primeira vez, ou para solucionar fugas.
Veja também