Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
29 Abr, 2019 - 15:23
Cansado de sentir culpa por trabalhar em casa? Veja 3 dicas úteis

Cansado de sentir culpa por trabalhar em casa? Veja 3 dicas úteis

Catarina Milheiro

Sentir culpa por trabalhar em casa, um fenómeno também conhecido em inglês por “work from home guilt”, é cada vez mais frequente. Saiba como o ultrapassar.

O artigo continua após o anúncio

Se é uma das muitas pessoas que trabalham a partir de casa, provavelmente já se deve ter deparado com um turbilhão de sentimentos diferentes dependendo da altura da vida em que se encontra.

À medida que os modelos de trabalho se vão alterando e tornando mais flexíveis, sentir culpa por trabalhar em casa, é algo que afeta cada vez mais profissionais. Por este motivo e para que consiga ultrapassar este sentimento negativo, temos algumas dicas que vão certamente ajudar.

Sentir culpa por trabalhar em casa

Trabalhar a partir de casa tem associados, como em qualquer outro tipo de trabalho, aspetos positivos e negativos.

Uma das desvantagens é ter de lidar constantemente com a forma como os outros encaram o trabalho remoto. A perceção de que quem trabalha a partir de casa acorda mais tarde e acaba por passar o dia inteiro em frente à televisão, ainda é muito comum. Contudo, esta visão não se compara de todo à realidade.

Ao contrário do que muitos pensam, a criatividade e a produtividade podem até ser maiores nos indivíduos que trabalham a partir de casa. Claro está que existem pessoas mais suscetíveis ao trabalho em casa do que outras e que nem toda a gente está apta a fazer este tipo de trabalho. Há quem prefira um emprego mais convencional, com um posto de trabalho fixo, como por exemplo numa empresa.

Mas é importante que todos nós consigamos compreender que a pessoa que trabalha a partir de casa tem o mesmo valor de quem o faz num local de trabalho formal.

A que se deve o sentimento de culpa e que consequências pode ter?

culpa por trabalhar em casa

Também conhecido como “work from home guilt”, este é um fenómeno que tem vindo a ser realçado e cada vez mais falado na internet, especialmente em notícias internacionais.

A verdade é que a luta dos trabalhadores remotos para combater a ideia errada que os outros podem ter sobre o que é trabalhar em casa, é diária.

O artigo continua após o anúncio

A perceção de que trabalhar em casa é menos produtivo do que estar no escritório, faz com que muitos destes trabalhadores admitam sentir pressão para provar que estão realmente a trabalhar enquanto estão em casa. Além disso, é frequente os trabalhadores remotos sentirem culpa por não estarem no local de trabalho e com isso poderem perder feedback importante.

A resposta a este tipo de sentimento dá-se, normalmente, quando o trabalhador começa a ganhar uma crescente preocupação para conseguir demonstrar que o trabalho que tem vindo a desenvolver tem realmente qualidade. Atitudes como estar sempre a verificar os emails ou outros meios de comunicação com os colegas da empresa, começam a ser repetidas vezes sem conta e quase de forma incontrolável.

O medo de que os colegas não consigam perceber que está efetivamente a ser realizado e desenvolvido um bom trabalho em casa, começa a apoderar-se do trabalhador originando alguns comportamentos menos saudáveis.

Ou seja, a pessoa que trabalha em casa pode começar a não conseguir parar de pensar no trabalho e prejudicar assim o seu bem-estar. É essencial que consiga fazer uma separação entre o horário de trabalho que estipulou para si e as horas de descanso e lazer. Esta divisão no seu horário irá permitir um melhor desempenho no trabalho que executa e afastar este sentimento de culpa que tem vindo a carregar consigo.

3 dicas para ultrapassar o sentimento de culpa

trabalhar em casa

1. Determine um horário de trabalho fixo

Sabemos que como trabalhador a partir de casa, pode, muitas vezes, ter a tentação de trabalhar demasiadas horas seguidas, principalmente quando não depende dos horários de outros colegas.

O ideal é por isso ter um horário de trabalho estipulado por si próprio, fazer pausas regulares e evitar trabalhar mais do que 8-9 horas por dia.

2. Sempre que não estiver no seu horário de trabalho estipulado, evite abrir o email ou o Skype

Esta é uma dica fundamental para conseguir lidar com o sentimento de culpa. Provavelmente já recebeu emails ou mensagens no Skype de colegas de trabalho, a horas do dia em que já nem se encontrava a trabalhar. Quando isso acontece, a tentação é para responder independentemente da hora porque, afinal, quer mostrar que apesar de estar em casa, está sempre atento e disponível. Contudo, deve desligar-se do email ou de outros meios de contacto sempre que já não estiver no horário de trabalho por si estipulado. Mantenha o olho no relógio.

3. Defina uma rotina matinal e mantenha um certo nível de autocontrolo

Para que não se sinta culpado por trabalhar em casa, deve definir uma rotina matinal de forma a que se sinta imediatamente ativo e capaz de produzir e desenvolver o seu trabalho. É essencial que mantenha um certo nível de autocontrolo para que não comece a entrar numa espiral negativa.

O artigo continua após o anúncio

Não trabalhe de pijama! Vista-se como se fosse trabalhar para a empresa, defina o seu local de trabalho em casa e prepare-se para um dia de trabalho.

Veja também: