Elsa Santos
Elsa Santos
29 Jul, 2019 - 10:34
Ficar muito tempo na mesma empresa: é bom ou mau?

Ficar muito tempo na mesma empresa: é bom ou mau?

Elsa Santos

Saiba de que forma ficar muito tempo na mesma empresa pode estar a impedi-lo de evoluir na carreira. Conheça os sinais de que está a precisar de mudar.

O artigo continua após o anúncio

Uma dúvida muito comum entre os profissionais é se é melhor ficar muito tempo na mesma empresa ou reunir experiências em diferentes entidades. A resposta a esta questão é complexa.

Já lá vai o tempo em que construir uma carreira numa empresa era algo extremamente valorizado. Era visto como sinal de confiança e de competência. Entretanto, trabalhar uma vida inteira no mesmo local passou a ser visto como comodismo ou falta de ambição profissional. Na verdade, o ideal passa por encontrar o equilíbrio e procurar a melhor maneira de evoluir e/ou manter a motivação.

Antes de mais, é fundamental definir os seus objetivos de carreira. Tendo isso em mente, é importante avaliar se o sítio onde trabalha atualmente lhe permite alcançá-los. Em caso afirmativo, tem sempre a hipótese de assumir outras funções internamente e, dessa forma, ficar muito tempo na mesma empresa.

Nesse cenário, uma das grandes vantagens é o fato de estar familiarizado com a cultura da instituição, assim como manter a sensação de estabilidade e segurança.

No entanto, tais vantagens não podem ser aproveitadas como desculpas para o comodismo. Achar que está bem simplesmente porque está perto de casa, recebe bem, é um emprego tranquilo e já domina o que faz, provavelmente não vai ajudá-lo a evoluir e construir uma carreira de sucesso. O desafio é importante.

Assumir novas funções e responsabilidades, conquistar promoções e reconhecimento caracterizam um profissional de sucesso que se diferencia dos demais.

Se a empresa onde trabalha atualmente não proporciona esses desafios, talvez seja hora de partir. Contudo, faça-o muito consciente dos riscos e oportunidades que a decisão implica. Seja em várias ou em poucas empresas, o mais importante é que leve avante o seu plano de carreira.

Por que não deve ficar muito tempo na mesma empresa?

Ficar muito tempo na mesma empresa

Alguns dos efeitos de passar muito (demasiado) tempo na mesma empresa, sem novos desafios, são os seguintes:

O artigo continua após o anúncio

1. Carreira estagnada

Se não sair da sua zona de conforto, não arriscar e abraçar novos desafios, não assumir novas funções ou responsabilidades, não poderá evoluir. Assim, será incapaz de construir uma carreira de sucesso e com a qual se sinta realizado.

2. Pode estar a perder oportunidades

Permanecer numa empresa durante um longo período de tempo pode estar a impedi-lo de procurar um emprego melhor e até mesmo deixá-lo em desvantagem numa entrevista de recrutamento, nomeadamente, pela sua desatualização em relação a outros candidatos.

3. Desmotivação

Ao acomodar-se a um lugar, aceitando a rotina, a falta de expectativas e novos desafios, poderá levar à desmotivação, transformando um trabalho quase automático em algo “doloroso”.

4. Não cultivar outras competências e habilidades

Estar muito tempo na mesma empresa, pode ser sinónimo de não investimento em formação profissional, quer promovida pela entidade patronal, quer  a nível particular, desmotivação por estagnação de carreira e, consequentemente, uma sensação de cansaço constante. Tais fatores podem impedir de cultivar outras competências e habilidades. Independentemente de ter já algo em vista para mudar de emprego, identifique outras áreas de interesse e invista. Isso vai ajudá-lo a abrir outras portas.

Prós e contras de mudar de emprego: como tomar a decisão certa
Veja também Prós e contras de mudar de emprego: como tomar a decisão certa

Ficar demasiado tempo numa empresa prejudica a procura de emprego?

Muitas empresas procuram profissionais com experiência, normalmente os anúncios de recrutamento referem 3 a 5 anos de experiência em determinadas funções.

No entanto, se trabalha há muitos anos na mesma empresa, os futuros empregadores podem assumir que não está motivado para alcançar objetivos ou que terá mais dificuldade em adaptar-se a um novo emprego, a um novo estilo de liderança ou a uma nova cultura corporativa.

Permanecer muito tempo no mesmo emprego também poderá levar a que os empregadores pensem que as suas capacidades ou competências são menos diversificadas porque, sempre que muda de emprego, adquire novas competências e diferentes perspetivas sobre boas práticas.

Se foi subindo e sendo promovido no emprego anterior ou atual, é menos provável que o tempo afete as suas possibilidades de ser contratado. Esta evolução mostra aos futuros empregadores que está disposto a assumir novos desafios e é capaz de assumir novas responsabilidades.

O artigo continua após o anúncio

Se, pelo contrário, desempenhou sempre as mesmas funções e nunca teve progressão na carreira, o mais provável é não conseguir a vaga.

Qual o tempo ideal de permanência?

3 a 5 anos num emprego será o tempo ideal para estabelecer um histórico profissional de sucesso sem sofrer consequências negativas de estagnação do emprego. Mas tudo depende da empresa, das funções que desempenha e em que patamar está na empresa.

Quando deve mudar de emprego?

mudar de emprego

Progredir na carreira não é o único motivo para pensar em procurar um novo emprego. Existem outros fatores além do tempo de contrato que podem indicar que já está há demasiado tempo no mesmo emprego, nomeadamente:

  • Não se sente desafiado: pode ser um indicador para a necessidade de aprender e fazer coisa novas;
  • Não consegue definir metas ou objetivos: isto pode significar falta de motivação e entusiasmo com o seu atual trabalho;
  • Não consegue encontrar nada de positivo: terá de equacionar se os problemas que têm surgido são temporários e solucionáveis antes de começar a procurar emprego;
  • Diminuição da produtividade: pode ser um indicador de estagnação da empresa e da sua carreira.

Iniciar a procura de emprego

Atenção, ficar muito tempo na mesma empresa não é necessariamente um mau sinal. Como foi referido acima, se houver a oportunidade de progredir na sua carreira e se sente bem, então deve aproveitar a oportunidade. O essencial é que não se acomode e fique num mesmo sítio apenas porque é mais confortável. Se assim for, está na hora de sair.

Se decidiu que é hora de seguir em frente, não se despeça imediatamente! É natural querer o melhor para o futuro, no entanto, também é importante compreender que não existem empregos perfeitos. Existem sempre, em qualquer área ou profissão, aspetos positivos e negativos.

Mas se mesmo assim, para si, a melhor decisão é mudar de emprego, faça um plano de carreira, tenha a certeza da sua vocação, aposte na formação e atualize o seu currículo, inscreva-se em portais de emprego e tente estabelecer contactos com empresas ou recrutadores com oportunidades em aberto na área que pretende.

Não se esqueça que a procura de emprego é um processo, é preciso dar um passo de cada vez, e se esteve mais de 5 anos numa empresa, prepare-se para contrariar as possíveis perceções negativas sobre as suas competências, motivação e metas futuras.

Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp