Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
David Afonso
David Afonso
25 Set, 2020 - 01:30

Launch Control: um truque para acelerar ainda mais rápido

David Afonso

Cada vez mais marcas de automóveis oferecem modelos equipados com Launch Control. Mas o que é ao certo este mecanismo e como funciona? Nós explicamos.

Controlo de tração

Para quem é amante de carros desportivos, é muito provável que já tenha ouvido falar de um sistema que está cada vez mais na moda: o Launch Control. Uma tecnologia que tem como função fazer com que o carro acelere o máximo possível, no menor tempo possível, sem desperdício de força e sem perder aderência. Por outras palavras, acelerar o processo de arranque, mas de uma forma controlada.

Entenda como funciona este mecanismo.

O que é o Launch Control?

Traction Control

Tal como referido inicialmente, esta tecnologia tem origem no segmento dos carros desportivos, mais concretamente nos carros de pista. E porquê? Porque em desportos automobilísticos, independente da modalidade em que se está a competir, um bom arranque é fundamental para conseguir um bom resultado.

Por esse motivo, foi então necessário desenvolver um sistema que ajudasse os pilotos a conseguir a arrancada perfeita. Isto porque, até então era tudo manual.

Os pilotos costumavam executar uma técnica que consistia em acelerar o carro numa determinada rotação, à procura do ponto em que o motor transfere a quantidade certa de força, o binário do motor e potência às rodas.

À primeira vista até parece simples, mas a verdade é que, este comportamento pode fazer com que o carro perca tração e as rodas patinem. Logo, perder tempo a arrancar era quase uma certeza. Por isso, conseguir o arranque perfeito, exigia alguma habilidade.

Quer isto então dizer que, os engenheiros das marcas estavam perante um problema. Como é que iam ajudar os pilotos a conseguir arrancar sem perderem muito tempo.

Felizmente, os avanços tecnológicos permitiram desenvolver um sistema que pudesse realizar esta ação de forma controlada e, ao mesmo tempo, com potência.

Foi assim, que nasceu o Launch Control. Um sistema eletrónico responsável por alguns carros desportivos poderem atingir 100 km/h em tempo recorde, sem perder força de arranque ou aderência ao asfalto.

Como funciona o Launch Control?

Mercedes

Grande parte da magia do Launch Control está na combinação e coordenação de outros sistemas eletrónicos presentes no carro. Como, por exemplo, o ABS, controlo de tração, caixa de velocidades e ECU (Engine Control Unit – coordena as funções de injeção de combustível e ignição do motor).

No fundo, é fazer com que todos os componentes trabalhem em perfeita harmonia. Para entender melhor como se ativa o Launch Control, vejamos como se processa na prática.

Quando se trata de ativar este sistema, geralmente há diferenças de um carro para outro. Há casos, como o Renault Megane RS, em que é muito simples, bastando ativar as válvulas de ignição ao mesmo tempo, por alguns segundos para ativá-lo.

Noutras situações é necessário selecionar o modo de condução adequado, desengatar o controlo de tração e colocar a caixa de velocidades no modo manual – se o carro utilizar uma caixa automática.

Na altura que é ativado, é o momento de pisar o acelerador a fundo e, ao mesmo tempo, retirar o pé da embraiagem. O que vai fazer com que o motor encontre as rotações adequadas para arrancar.

A título de curiosidade, os carros que têm motores turbo combinam o Launch Control com o sistema antilag neste ponto, para aumentar a densidade dos gases de combustão e suavizar o efeito de passagem para o modo turbo e que não se sinta a força da injeção.

Encontradas as rotações adequadas, uma vez que a potência do motor é transferida para o eixo motor (ou para os eixos se for com tração integral), o mais normal é que as rodas tendam a perder tração (daí o controlo de tração) devido à força que estão a receber. Neste ponto entrará o ABS em ação, com o objetivo de travar as rodas, mas, ao mesmo tempo, permitindo que ocorram pequenas perdas de tração para que haja um equilíbrio entre a transferência de potência e a aderência.

Tudo isto permite manter o controlo do veículo para um arranque imaculado.

Nós sabemos que travar as rodas para acelerar mais rápido parece contraproducente, mas é uma das chaves mais importantes para acelerar em velocidade com o Launch Control ativo. Uma vez em movimento, estes dois componentes andam sempre ao par, velocidade e controlo de tração com o ABS.

Caixas de velocidade e o Launch Control

Caixa manual

Arrancar “a fundo” com caixa de velocidades manual exige habilidade. Na prática, é agir como um piloto de corrida. Tal como referido acima, é conseguir controlar o jogo de pés para conseguir atingir o ponto certo de rotação.

Contudo, com as caixas de velocidade automáticas é mais fácil. Isto porque ao preparar um arranque com caixa automática, quando aceleramos o motor, mas mantendo-nos parados, o que verifica-se é uma multiplicação do binário devido à presença do conversor de binário, por onde passa o fluido hidráulico.

Em caixa manual, essa ligação é puramente mecânica, efetuada através da embraiagem, logo não ocorre esta multiplicação do binário, o que vai trazer menos força de motor na hora do arranque.

Seja automática ou manual, o importante mesmo é saber conjugar as caixas de velocidade com o Launch Control. Se for necessário, no livro de instruções do veículo encontra as indicações precisas para “realizar” este tipo de arranque.

Bom arranque. E agora?

Face à popularidade e eficiência em estrada, muitas marcas decidiram adotar a tecnologia do Launch Control.

Agora, e fora marcas como a Ferrari ou Lamborghini, já existem muitos modelos de marcas como Audi ou BMW com esta tecnologia instalada de fábrica. Além destas marcas, com uma forte tradição no segmento dos carros desportivos, marcas como a Renault ou Ford, já começam a implementar o Launch Control nos seus modelos

200 Veja também