ebook
           
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Patrocinado por Escola Virtual - Grupo Porto Editora
Olga Teixeira
Olga Teixeira
18 Jul, 2022 - 09:19

Potência contratada: sabe se está a pagar mais do que precisa?

Olga Teixeira

Quanto maior a potência contratada, mais pesada é a conta da luz. Saiba como poupar ao escolher o escalão mais adequado para si.

Potência contratada

Se já olhou para os detalhes da sua fatura de eletricidade terá percebido que um dos custos diz respeito à potência contratada. Afinal, do que se trata? E será que tem a opção mais adequada ao seu caso?

A potência contratada (entre o consumidor e o fornecedor de eletricidade) é o que lhe permite ligar vários equipamentos ao mesmo tempo.

Representa um custo fixo na fatura de eletricidade, independentemente do consumo. Ou seja, mesmo que a casa esteja vazia e os eletrodomésticos desligados, continua a ter esta despesa.

O que é a potência contratada?

Cada aparelho tem uma indicação da sua potência, isto é, da energia que consome. Estes valores são expressos em watts, mais concretamente em kW por hora. 1kW é igual a 1000W, que por sua vez é igual a 1kVA – quilovolt ampere – medida que define a potência disponível. Ou seja, um aparelho de 1000W de potência vai precisar de 1kW de energia para ser alimentado durante uma hora.

Assim, e para poder ligar vários eletrodomésticos ao mesmo tempo, o consumidor tem que contratar determinada potência. Quanto maior for, mais aparelhos podem funcionar simultaneamente.

Existem várias opções, sendo que os consumidores domésticos podem escolher um escalão de potência contratada que pode ir de 1,15 kVA até 41,4 kVA. Os valores mais comuns para residências estão, geralmente, entre os 3,45 kVA ou 6,9 kVA.

No entanto, há que ter em conta também a dimensão. As casas de pequena ou média dimensão estão normalmente limitadas a potências entre 1,15 kVA e 10,35 kVA (instalações monofásicas). Já as casas maiores podem ter instalações trifásicas e potências entre 10,35 kVA e 41,4 kVA.

Potência mais elevada é mais cara?

Para selecionar a potência contratada, deve ter em conta os aparelhos que tem em casa, o número de pessoas que os usam e durante quanto tempo. Se usa vários em simultâneo e tem uma família grande e que passa muito tempo em casa, poderá ter de escolher uma potência mais alta.

No entanto, quanto maior for a potência, mais alto será o valor a pagar na fatura da eletricidade.

O custo depende da tarifa de Acesso às Redes, cujo valor é aprovado anualmente pela ERSE.

As redes elétricas são construídas para suportar situações de carga elétrica máxima. Assim, quanto maior for a potência contratada dos consumidores mais é necessário investir nas redes elétricas. É por isso que um escalão de potência contratada mais alto implica um aumento na sua conta da luz.

Como escolher a potência contratada?

Se já tem um contrato de eletricidade e quer perceber qual a potência que tem, basta consultar a fatura. A informação encontra-se junto dos seus dados de cliente.

Se vai fazer um novo contrato ou quer alterar a potência que tem, pode começar por usar o simulador da ERSE para perceber qual será o valor que mais se adequa à sua situação. Este simulador vai sugerir uma potência contratada em função dos equipamentos que usa ao mesmo tempo.

Pode, por exemplo, imaginar uma dia de inverno à hora do jantar, em que pode estar a cozinhar e a usar ao mesmo tempo o aquecimento elétrico e a máquina de lavar e secar roupa. Se essa é uma situação comum, deve escolher uma potência que suporte a utilização simultânea destes eletrodomésticos.

Depois de escolher o escalão, poderá ser necessária a deslocação de um técnico à sua casa, para fazer a configuração.

E se contratar uma potência demasiado baixa?

Quando a potência agregada dos equipamentos elétricos ligados ao mesmo tempo é superior ao escalão de potência que contratou, o quadro elétrico de sua casa desliga-se.

Neste caso deve desligar o último equipamento que ligou e voltar a ligar o quadro geral elétrico de sua casa. Se isso acontecer pontualmente não é motivo para aumentar logo a sua potência contratada. Pode bastar não ligar tantos aparelhos ao mesmo tempo.

Como alterar a potência contratada?

Pode aumentar ou baixar a potência contratada. Se o seu quadro elétrico “dispara” muitas vezes, pode ser necessário aumentar a potência. Se nunca se desligou desde que tem um contrato de eletricidade, pode tentar baixar para o escalão inferior.

A mudança do escalão de potência contratada é gratuita. No entanto, caso não esteja em casa no dia em que o técnico de se deslocar para fazer a configuração, terá que pagar uma compensação.

Se beneficiar da tarifa social de eletricidade pode mudar de escalão. No entanto, e como o desconto só se aplica a consumidores com potências contratadas até 6,9 kVA, se quiser uma potência superior perde o benefício da tarifa social.

Dicas para poupar na potência e na conta da luz

Comece por usar o simulador da ERSE e perceber se pode baixar a sua potência contratada, reduzindo assim o valor da fatura da luz.

Usar equipamentos elétricos mais eficientes, além de diminuir o consumo de energia, também faz com que precise de menos potência. É o que acontece por exemplo com as lâmpadas LED, que têm potências mais baixas.

Se desligar os equipamentos (como a iluminação ou a televisão, por exemplo) quando já não são necessários, também vai reduzir a potência que é necessária.

Outra forma de poupar na potência contratada é não usar ao mesmo tempo eletrodomésticos de potência significativa, como máquinas de lavar ou ou o forno elétrico. 

Se tiver que carregar o seu automóvel, opte pelas horas em que não está a utilizar outros eletrodomésticos; por exemplo, depois das 23 horas. Assim, não vai precisar de contratar mais potência.

Fontes

ERSE: Simulador de potência contratada – perguntas frequentes

Veja também