Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Márcio Matos
Márcio Matos
19 Dez, 2019 - 12:58

Provesende, uma aldeia a sorrir para o Douro

Márcio Matos

Provesende é uma das magníficas aldeias pertencente ao Alto Douro Vinhateiro, marcada por belas paisagens e edifícios únicos. Uma viagem ao passado.

Rua de Provesende

A aldeia de Provesende fica no Alto Douro Vinhateiro, em Sabrosa. Um dos seus atrativos tem, sem dúvida, a ver com a sua localização, no cimo do planalto, a qual permite ter as melhores vistas sobre o rio Douro e a magnífica região vinhateira, Património Mundial da UNESCO.

Além disso, o centro de Provesende é rico em património edificado e paisagístico, pelo que a cada esquina é possível admirar-se quer com os solares e casas brasonadas, quer com os templos e igrejas históricos.

Isto, para não falar das festas e tradições que esta aldeia preserva e que fazem dela um destino único para um fim de semana diferente e muito agradável.

O que esperar de Provesende?

Edifício em Provesende

O que mais se destaca em Provesende é a forma irrepreensível como tudo se encontra conservado e nas melhores condições para quem visita esta aldeia. O património é estimado e atesta o cuidado e o carinho com que as suas gentes tratam o que, afinal, é de todos.

As casas e edifícios seculares permanecem em total harmonia com todo o conjunto, pelo que visitar esta aldeia é viajar no tempo, sem no entanto perder de vista a modernidade e a evolução.

Até porque, para breve, espera-se criar ali o Museu da Filoxera, já que afinal foi precisamente nesta aldeia que teve início o combate a essa grande praga que no século XIX afetou as vinhas do Douro.

Principais atrações de Provesende

Solares

Provesende é rica em casas brasonadas que atestam a passagem de famílias nobres por esta aldeia. Além do interesse arquitetónico destes edifícios, a história destas casas vale a pena ser descoberta e conhecida por quem visita esta região.

A Casa da Calçada, por exemplo, é das mais populares por dizer-se que ali existe um menino embalsamado há cerca de dois séculos, o qual seria sobrinho dos proprietários ou filho de uma criada.

A Casa dos Ribeiros ou dos Belezas é outro edifício conhecido por um dos seus proprietários, Luís Beleza de Andrade, o qual foi protagonista do romance “Um motim há cem anos” de Arnaldo Gama.

Os exemplos continuam. A Casa de Fundo de Vila é famosa pelo seu jardim e terreno agrícola, a Casa da Praça é a mais antiga da localidade (data de 1460) e a Casa do Santo foi propriedade de Joaquim Pinheiro de Azevedo Leite Pereira, o homem que “salvou” o Douro da Filoxera.

Miradouro de São Leonardo da Galafura
Não perca São Leonardo de Galafura: monumental miradouro para o Douro

Fonte

Numa ida ao centro da aldeia, poderá ficar a conhecer a Fonte Velha, datada de meados do século XVIII. Trata-se de uma fonte muito bonita, construída em estilo barroco, com carrancas nas bicas, folhagem e olhos amendoados. Um monumento que dá um encanto muito próprio a esta zona da aldeia.

Igreja

A Igreja Matriz é, como habitual, o templo religioso mais emblemático. Nesta aldeia, a igreja matriz atual foi construída no lugar da antiga, uma obra que teve início nos anos 20 do século XVIII e que demorou quase meio século a estar concluída.

O conselho é para que não se fique pelo exterior e entre neste templo, cujo teto da nave está pintado com uma incrível representação do Batismo de Cristo.

Pelourinho

Este monumento está classificado como Imóvel de Interesse Público. Quem percorre o interior da aldeia irá encontrar este marco de estilo manuelino, que datará da segunda metade do século XVI. A integrar este monumento existe, ainda, um catavento setecentista.

Capela

Mais um templo religioso, neste caso com uma origem bem mais antiga do que a da Igreja Matriz da aldeia. A Capela de Santa Marinha foi um templo pagão, cristianizado pelos godos.

A sua criação remonta aos séculos IV ou V, à fase final do império romano. Assim, associa-se a fundação desta capela ao período paleo-cristã, sendo um edifício que atesta a longevidade do povoado de Provesende.

Vista da vila de Sabrosa

Festas e tradições

A aldeia de Provesende preserva muitos costumes e hábitos culturais que vão desde as festividades locais à gastronomia típica.

A principal festa da aldeia acontece no dia de Pentecostes (último domingo de maio), onde é feita uma grande romaria em honra do Senhor Jesus e de Santa Marinha. Além dos rituais religiosos, como a missa, a consagração da imagem do santo e a procissão religiosa, há no programa lugar para feiras tradicionais e espetáculos de música popular e de ranchos folclóricos.

A animação prolonga-se nos arraiais que une os habitantes locais, mas também os muitos visitantes que fazem questão de participar nesta celebração da terra.

Não só por esta ocasião, como durante todo o ano, quem visitar Provesende tem oportunidade de provar e deliciar-se com a sua gastronomia mais tradicional, de onde se destacam os produtos de fumeiro.

Pode, então, preparar-se para petiscar boas iguarias como o salpicão, a alheira, o chouriço e o presunto, “regadas” com os não menos bons vinhos da região e acompanhadas pelo excelente pão típico (centeio ou milho), feito em forno de lenha.

Veja também