Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ekonomista
Ekonomista
09 Abr, 2020 - 13:04

Recebeu uma chamada internacional? Não devolva, é fraude

Ekonomista

A Tunísia (com o indicativo +216) tem sido indicada como o país de origem do esquema que tem visado milhares de pessoas.

Mulher a atender chamada

Se receber uma chamada internacional de um número que não conhece, não devolva. Trata-se de um esquema fraudulento. Dão um toque à espera que ligue de volta e, se o fizer, ser-lhe-á cobrado um valor que, dependendo do destino, poderá oscilar entre 60 e 77 cêntimos por minuto.

Os operadores de telecomunicações já alertaram para o facto de estarem a receber um maior volume de chamadas com origem internacional provenientes da Tunísia, Argélia, Marrocos, Congo e Tanzânia.

Aliás, a Tunísia (com o indicativo +216) tem sido apontada como o país de origem deste esquema que tem visado milhares de pessoas.

As operadoras já estão a alertar os seus clientes para não devolverem a chamada, sob pena de começarem a pagar custos acrescidos avultados.

Em causa pode estar um esquema que os especialistas designam “wangiri” e que tem como único beneficiário entidades criminosas. Detentores de bases de dados com números internacionais para os quais ligam de forma aleatória, essas entidades procuram gerar tráfego para o país de origem, pois recebem parte da receita gerada com essa chamada.

Veja também