Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
21 Jan, 2019 - 13:55
Sinusite: o que é, causas, sintomas e prevenção

Sinusite: o que é, causas, sintomas e prevenção

Catarina Milheiro

A sinusite é uma doença muito comum que interfere na qualidade de vida e no bem-estar físico e psicológico de cada um de nós. Saiba tudo neste artigo.

O artigo continua após o anúncio

sinusite associa-se muitas vezes à rinite alérgica. É uma doença inflamatória que tem um tratamento específico, que deve ser orientado pelo seu médico ou por um otorrinolaringologista.

Conheça esta doença e saiba o que pode fazer para a prevenir.

Sinusite: o ABC completo

Sinusite: o que é

sinusite é uma inflamação dos seios perinasais normalmente causada por uma infeção. Esta infeção é geralmente originada por bactérias, vírus ou até mesmo por fungos.

Trata-se de uma doença bastante comum, que interfere com o seu bem-estar físico e psíquico. Isto é, pode causar mudanças significativas na sua qualidade de vida.

Para que se perceba melhor esta doença, necessita de entender o que são os seios perinasais e de que forma estão relacionados com a sinusite.

Desta forma, os seios perinasais são cavidades cheias de ar revestidas por uma membrana mucosa (muito semelhante à membrana das fossas nasais), localizadas no interior dos ossos que se encontram à volta do nariz. Através de pequenos orifícios, os seios perinasais conseguem estabelecer uma comunicação com as fossas nasais.

O muco que é produzido por estas cavidades é drenado pelo nariz, e a sua função é proteger as vias respiratórias.

A sinusite acontece quando ocorre inflamação, ou seja, quando os seios perinasais ficam bloqueados acumulando muco, provocando assim dor e infeção.

O artigo continua após o anúncio

Sinusite: causas

Mas então porque motivo surge a sinusite?

Como já explicamos anteriormente, a sinusite é uma inflamação resultante da acumulação de muco que, por sua vez, faz com que os seios perinasais fiquem bloqueados. Por isso, as causas desta doença estão relacionadas com qualquer fator que impeça uma drenagem das secreções nasais, de forma natural.

De uma forma geral, a sinusite pode ser causada por vírus, bactérias ou fungos. Criamos uma lista com todas as possíveis causas associadas ao aparecimento desta doença.

  • Alergias respiratórias: são uma causa frequente e relevante da sinusite. A inalação de poeiras ou de pó doméstico, pelos de animais e pólen contribuem para o aparecimento e desenvolvimento da doença. Para além disso, todos estes fatores irão agravar o seu estado de saúde e bem-estar, na presença da sinusite;
  • Mudanças de clima: as mudanças de clima são outra causa associada à sinusite. Choques térmicos, principalmente com frio e humidade podem provocar a acumulação de muco nos seios perinasais;
  • Gripe;
  • Traumatismos no nariz: estes traumatismos podem-se dar devido às mudanças extremas de pressão, como por exemplo nos voos ou durante o mergulho repentino;
  • Má higiene nasal: pode também ser outra causa para o aparecimento da sinusite;
  • Desvio no septo nasal;
  • Poluição atmosférica: como a inalação de gases provocados pelos automóveis;
  • Tabaco: é outro fator que pode provocar o aparecimento da sinusite e que está também fortemente associado à acumulação de muco no nariz;
  • Uso excessivo de descongestionantes;
  • Natação: pode aumentar o risco de desenvolvimento da sinusite.

Agora que já consegue identificar as causas do aparecimento da sinusite, é essencial que esteja alerto para alguns sinais de manifesto desta doença. Vamos conhecê-los?

Sinusite: sintomas

Existem 2 tipos de sinusite, a sinusite aguda e a crónica. Desta forma, a sinusite aguda tem um temo de duração curto, ou seja, caracteriza-se pela presença dos sintomas durante um período inferior a 4 semanas.

Em relação à sinusite crónica, esta ultrapassa essa duração.

Os sintomas desta doença podem ser vários, no entanto destacam-se alguns mais comuns como:

  • Fadiga;
  • Tosse;
  • Fraqueza;
  • Febre;
  • Congestão;
  • Sensação de muco drenado na garganta;
  • Sensação de pressão na cabeça, no nariz ou na zona entre os olhos;
  • Redução do paladar e/ou olfato;
  • Mau hálito.

Normalmente a sinusite crónica apresenta menos sintomas do que a sinusite aguda, no entanto podem existir exceções, e é importante que esteja alerto para qualquer um dos sintomas referidos.

O artigo continua após o anúncio

Nas crianças estes sintomas também se podem manifestar, contudo o diagnóstico é mais fácil devido às regulares infeções respiratórias que vão desenvolvendo durante a infância.

Na presença de qualquer um destes tipos de sinusite, deve conversar com o seu médico para que consiga estabelecer o devido tratamento.

Tratamento da sinusite

O tratamento da sinusite irá depender da causa associada. No entanto, é geralmente feito através de antibióticos orais, descongestionantes e analgésicos.

A utilização de sprays nasais salinos também pode ajudar a aliviar a sensação de nariz entupido, assim como os analgésicos ajudam a aliviar as dores de cabeça e a sensação de pressão no rosto.

O tratamento tem de ser sempre indicado por um médico, para que consiga ser rápido e eficaz. Por isso já sabe, o tratamento para um amigo seu pode não ser o mais indicado para si.

Em alguns casos, se o tratamento não for eficaz ou se existir uma obstrução, poderá ser necessária uma intervenção cirúrgica.

Prevenção da sinusite

sinusite parece ser uma doença bastante stressante. Não se assuste, temos algumas dicas de prevenção.

Se é daquelas pessoas que anda sempre constipada, deve recorrer com alguma frequência a descongestionantes orais em vez de optar por sprays nasais. Para além disto, deve ser cuidadoso no ato de assoar o nariz, para que não faça com que as secreções subam.

O artigo continua após o anúncio

Na presença de alergias, é essencial que esteja bem informado através do seu médico para que saiba exatamente qual a melhor medicação que deve fazer. É importante que faça alguns testes para conseguir distinguir a substância à qual é alérgico.

Para além disto, a ingestão de líquidos ao longo de todo o dia é também algo que deve fazer para prevenir a sinusite. Desta forma, irá conseguir manter as secreções nasais mais fluídas.

Como sabemos a poluição atmosférica está presente diariamente nas nossas vidas, no entanto deve evitar ao máximo a inalação direta de gases poluentes.

Não coloque as mãos e dedos no nariz, ou algum tipo de objeto estranho que não seja determinado para o efeito.

Evite também assoar-se várias vezes, e claro, como já tínhamos referido o ar húmido, muito frio ou muito quente, também é algo que deve evitar.

Tenha cuidado com as gripes ao longo do inverno. A vacina da gripe existe e é indicada para alguns grupos de pessoas.

Agora que já está devidamente alerto para a prevenção da sinusite, pode e deve proteger-se contra esta doença.

Veja também: