ebook
           
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Patrocinado por Escola Virtual - Grupo Porto Editora
Miguel Pinto
Miguel Pinto
26 Jul, 2022 - 14:50

Swiss reforça voos do Porto para Genebra e Zurique

Miguel Pinto

O Porto está mais perto das cidades suíças de Genebra e Zurique. A companhia de aviação Swiss anunciou novos voos a a partir da Invicta.

Swiss voa para genebra

Toda a gente conhece a Suíça pelas suas paisagens bucólicas (como os fabulosos Alpes), os deliciosos chocolates ou os rigorosos relógios. Mas há muito mais a conhecer num pais com fortes ligações a Portugal e que começa, cada vez mais, a ser um atrativo destino para umas férias em família ou uma simples escapadinha. O aumento desta procura reflete-se desde logo no número de ligações aéreas entre os dois países, com a Swiss a aumentar as frequências entre o Porto e as duas principais cidades helvéticas, Zurique e Genebra.

Para já, e neste verão, são adicionados 14 voos semanais, sendo que para além de um novo voo matinal “early bird” para Zurique (sai do Porto às 03h05 e permitirá interessantes ligações para destinos europeus e intercontinentais), também o horário de voos para Genebra será alargado, com a introdução de quatro voos semanais adicionais.

Swiss: 70% mais voos a partir do Porto

Este reforço de voos entre o Porto e a Suíça será também importante para servir a extensa comunidade emigrante portuguesa que reside no país, ao mesmo tempo que abre ainda mais as portas a um destino turístico que tem vindo a ganhar relevância no panorama internacional.

Segundo os responsáveis da Swiss, a companhia já está a oferecer 70% mais voos a partir do Porto do que em 2019, antes da pandemia, levando a que estejam a ser operados de momento nove voos diários das cinco cidades portuguesas (Lisboa, Porto, faro, Funchal e Ponta Delgada) para a Suíça no horário de verão. Um recorde e que demonstra a aposta estratégia que a companhia está a fazer nas ligações entre os dois países.

Os preços da viagens também se apresentam muito competitivos. Assim, os voos para Genebra estão disponíveis a partir de 78 euros, para um voo de ida e volta. Já a tarifa mais barata para um voo de ida e volta para Zurique é de 99 euros.

As tarifas incluem todas as taxas e os voos são operados numa configuração de duas classes, Economy e Business. Já não há desculpas para não dar um saltinho à Suíça e descobrir um país com muito para oferecer em ternos turísticos.

Não perca Vaud: apaixone-se pelas belas paisagens da Suíça

Swiss: o que ver em Genebra e Zurique

Para quem já está a fazer planos para uma viagem, nada como algumas dicas daquilo que pode ver nas duas cidades que reforçam a sua ligação a Portugal. Ao estilo do melhor canivete suíço, quando menos se espera há uma surpresa, um spot incrível, uma paisagem de cortar a respiração.

Genebra

Vista aérea de Genebra

Situada na zona sul do Lago Léman, e recortada ao longe por belíssimas montanhas, Genebra é um importante centro financeiro e diplomático, mas também oferece uma série de pontos turísticos que não deve perder.

Desde logo, a icónica fonte do jato de água no meio do lago (o Jet d’Eau), uma autêntica imagem de marca da cidade. O Museu Internacional da Cruz Vermelha, o relógio florido no Parque Jardin Anglais ou o Museu de Arte e História são alguns dos espaços que não deve perder.

No verão, não deve deixar de fruir a Praça Bourg-de-Four, situada na cidade antiga, e onde pode encontrar muitos cafés e restaurantes cheios de charme. A história desta praça remonta ao século IX, quando os médios foram aumentados para receber os refugiados protestantes vindos de toda a Europa. O que nos leva à próxima atração, o Muro dos Reformadores, que fica no Parque dos Bastiões, e é dedicado alguns dos protagonistas da Reforma Protestante, como João Calvino ou Guilherme Farel.

A Catedral de São Pedro também é de paragem obrigatória. Construída no século XII, é o principal templo protestante da cidade e uma obra de arte monumental. Não se esqueça de subir os 150 degraus que o levam até ao topo da catedral e daí admirar uma esplêndida vista.

Zurique

Vista de Zurique

É uma cidade cosmopolita e onde se sente no ar a tradicional organização, e precisão, suíça. Localizada muito perto da fronteira com a Alemanha, Zurique é o grande centro financeiro do país, mas que vem apostando no turismo como uma fonte de receita cada vez mais importante.

E o que não pode perder? Comece pelo centro histórico, onde ficam as principais igrejas das redondezas. Duas delas, Fraumünster e Grossmünster, eram inicialmente católicas, mas viraram protestantes há cerca de 500 anos. Já as igrejas de Predigerkirche e St. Peter, permanecem fiéis ao Vaticano. Perca-se nas muitas ruas medievais, por entre restaurante e lojinhas, conhecendo assim uma boa parte do espírito de Zurique.

Na principal praça da cidade, a Lindenhofplatz, não vai resistir a umas fotos para a posteridade, o mesmo acontecendo na praça Sechseläutenplatz, também conhecida como a praça da ópera. O fantástico Lago de Zurique, os museus Kunsthaus (onde pode admirar obras de artistas como Picasso, Matisse ou Van Gogh) e Riteberg e, claro, a fábrica de chocolate da Lindt, uma das maiores do mundo, são outros dos locais que não deve perder.

Esta é apenas uma amostra daquilo que pode ver numa viagem à Suíça, mais concretamente a Genebra ou Zurique, que contam agora com novas ligações aéreas da Swiss, em especial a partir do Porto. Mas há muito mais para ver, que um país não se limita a duas cidade. Meta pés ao caminho que não se vai arrepender.

Veja também