Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Nuno Margarido
Nuno Margarido
04 Out, 2018 - 11:11

Twitch: tudo o que os pais precisam de saber

Nuno Margarido

O Twitch é uma popular plataforma de streaming, maioritariamente usada por gamers que transmitem os seus videojogos. Saiba como funciona e se é segura.

Twitch: tudo o que os pais precisam de saber

O Twitch é considerado por muitos o YouTube dos videojogos. Mas que plataforma é esta onde milhares de utilizadores passam horas a ver outros jogadores a jogar? E que plataforma é esta onde o utilizador comum se pode inscrever e começar a transmitir as horas que passa a jogar? É segura? Aqui fica tudo o que os pais precisam de saber sobre o Twitch.

Twitch: o guia para pais

Twitch

O que é o Twitch?

O Twitch é um dos serviços de streaming em direto mais populares do mundo e surgiu em 2011 como uma spin-off da plataforma Justin.tv, com o intuito de se focar em exclusivo nos videojogos.

Segundo alguns dos números divulgados sobre o ano de 2017, o serviço conseguiu ter cerca de 15 milhões de visitas únicas em apenas um dia. Em 2018, contudo, bateu-se um dos recordes da plataforma com o rapper Drake a juntar-se ao “streamer” Ninja – jogador profissional de Fortnite – para aglomerar cerca de 635 mil espetadores em simultâneo durante uma partida do videojogo. Um recorde que foi batido semanas mais tarde pelo mesmo Ninja, numa competição que decorreu em Las Vegas.

É seguro?

O Twitch é uma plataforma que possui restrições de idade. Porém, como muitos sabemos, é possível que crianças com menos de 13 anos tenham acesso a muito do conteúdo sem que os pais ou a plataforma saibam – ao contrário do YouTube que possui a ferramenta YouTube Kids, por exemplo. Apesar de tudo, há “streamers” que colocam uma restrição de idade na “stream” que avisa quem pretende visualizar a mesma.

Há ainda a possibilidade de os pais definirem uma segunda password para que os filhos possam ter acesso ao Twitch, garantindo assim alguma segurança.

Já para começar a transmitir algum conteúdo, os utilizadores têm de se registar na plataforma, o que traz logo uma maior segurança à mesma. Para jovens com idades compreendidas entre os 13 e os 18 anos de idade, o Twitch exige o consentimento dos pais.

A plataforma possui ainda penalizações para “streamers”, ou seja, não vale tudo. Não é possível desrespeitar as leis do país, não é possível ter qualquer tipo de comportamento autodestrutivo, não é possível transmitir qualquer ato de violência ou ameaças ou até mesmo qualquer tipo de nudez.

O que o torna tão popular

O Twitch tornou-se numa plataforma muito popular porque permite que os fãs possam ver os ídolos jogar em direto. Não há qualquer tipo de censura nem qualquer tipo de arranjo no conteúdo, fazendo com que este chegue em direto e completamente “cru” aos fãs.

Os espetadores também podem ir aprendendo um pouco mais acerca de jogos que não dominam ou jogos nos quais que estão interessados. Para além disso, a plataforma possui ainda uma janela de conversa para que os fãs possam interagir entre si e com o “streamer”.

Como é que os “streamers” ganham dinheiro

As duas formas mais conhecidas são: subscrição no Twitch e doações. Nas “streams” existe uma opção de subscrição que permite ao subscritor ganhar acesso a conteúdo exclusivo, mas que custa 4,99 dólares por mês (o valor mais baixo) – o valor é repartido entre a plataforma e o “streamer”.

Nas doações, os espetadores podem apenas doar dinheiro ao jogador através de plataformas como o PayPal, por exemplo. Os “streamers” podem ainda ganhar dinheiro através de patrocínios ou de material que colocam à vista dos espetadores.

Veja também: