ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Marta Maia
Marta Maia
06 Mai, 2021 - 10:53

Como criar um cartão de crédito virtual (e por que deve ter um)

Marta Maia

Conheça as vantagens de ter um cartão de crédito virtual e saiba como tudo muda sempre que fizer compras online.

Cartão de crédito virtual

Ainda que o comércio digital tenha evoluído muito nos últimos anos – assim como as regras de segurança e a vigilância das autoridades – as compras online continuam a acarretar muitos riscos, nomeadamente de fraude e roubo de identidade.

Para responder ao desafio de trazer alguma paz aos consumidores, muitos bancos e instituições de pagamentos digitais oferecem um cartão de crédito virtual: um cartão de crédito que não existe fisicamente e que é apenas um conjunto de números que o banco associa a uma conta bancária real.

Este tipo de cartões rapidamente se tornou popular – e não faltam motivos que o justifiquem.

O que é um cartão de crédito virtual?

Um cartão de crédito virtual é um instrumento de pagamento temporário, ou seja, é um número de cartão gerado para realizar apenas uma compra ou um conjunto de compras.

Apesar de não existir na forma física, o cartão de crédito virtual tem os mesmos dados essenciais que um cartão tradicional (número de cartão, data de validade e código de segurança). É aceite em qualquer sistema preparado para processar cartões de crédito e serve para compras nacionais, mas também internacionais.

Dependendo da plataforma em que for gerado, o cartão de crédito virtual pode ser Visa, Mastercard ou American Express. Este detalhe deve ser tido em conta sempre que fizer pagamentos online, uma vez que algumas lojas limitam o tipo de cartão aceite.

Como funciona o cartão de crédito virtual?

pagar com cartão de crédito virtual

Do ponto de vista da utilização, o cartão de crédito virtual é exatamente igual a qualquer outro: tem um conjunto de dados essenciais que o portador insere nas lojas online para autorizar o pagamento.

Do ponto de vista técnico, o que acontece é que um cartão de crédito virtual é uma espécie de moeda com duas faces: de um lado estão os dados do cartão, que os comerciantes veem, mas que só dão acesso ao conteúdo desse cartão; do outro lado estão os dados que associam esse cartão à conta bancária original do portador – e esta informação só está visível para o banco que gerou o cartão.

Vamos supor que é cliente do banco X e que pede um cartão de crédito virtual para fazer uma compra de 100 euros. Depois de confirmar que a sua conta à ordem tem os 100 euros disponíveis, o banco emite um cartão digital com um saldo de 100 euros – mas que não tem nada que denuncie a ligação à sua conta bancária.

No momento da compra, quando entrega os dados do seu cartão virtual ao comerciante, tudo o que ele vê é que aqueles números dão acesso a 100 euros – nem sabe de que conta sai o dinheiro nem pode cobrar mais do que aqueles 100 euros.

Vantagens de ter um cartão de crédito virtual

A maior vantagem de ter um cartão de crédito virtual é a segurança: ninguém, além do seu banco, consegue estabelecer uma ligação entre o cartão digital e a sua conta bancária. Assim, mesmo que lhe roubem os dados, o seu dinheiro está sempre seguro.

Outra vantagem do cartão de crédito virtual é que é gratuito, por isso pode gerar um para cada compra que fizer, aumentando ainda mais a segurança.

Também é sempre possível determinar uma despesa limite para cada cartão virtual, garantindo que nunca sairá da conta bancária mais do que o valor que estipulou.

Por fim, há a questão da uniformização: o cartão de crédito virtual pode ser usado em comerciantes de todo o mundo.

Como criar um cartão de crédito virtual

Há, atualmente, duas formas de criar um cartão de crédito virtual: pelo MB Way ou pelo sistema de homebanking do seu banco (tenha em atenção que nem todos os bancos oferecem este serviço nas suas plataformas).

Como criar um cartão de crédito virtual no MB Way?

1

Aderir ao MB Way

  1. Insira o seu cartão de débito numa caixa Multibanco e digite o PIN;
  2. Escolha a opção “MB Way”;
  3. Escolha a opção “Adesão ao MB Way”;
  4. Digite o seu número de telemóvel;
  5. Defina um PIN de acesso composto por 6 dígitos;
  6. Confirme o seu PIN de acesso;
  7. Valide se toda a informação foi inserida corretamente e confirme a operação (não se esqueça de anotar o PIN de acesso que definiu, porque vai precisar dele mais tarde);
  8. Descarregue a aplicação móvel MB Way;
  9. Leia e aceite os Termos e Condições;
  10. Escolha a opção “Já associei”;
  11. Insira o seu número de telemóvel e o PIN de acesso que definiu quando foi ao multibanco;
  12. Vai receber um código de ativação por SMS. Deve inseri-lo na aplicação.

Se não quiser ir ao Multibanco, procure saber se o seu banco disponibiliza o serviço de adesão ao MB Way na plataforma de homebanking – em alguns casos é possível fazer tudo sem sair de casa.

2

Criar um cartão de crédito virtual

  1. Abra a aplicação MB Way no seu telemóvel e faça a autenticação;
  2. Carregue em “Cartões MB Net”;
  3. Selecione “Compra única”, “Várias compras” ou “Pagamento Recorrente”. Com o primeiro poderá fazer apenas um pagamento (até ao máximo do saldo do cartão) e o cartão tem validade de um mês. No segundo caso, poderá fazer vários pagamentos, desde que sejam sempre para o mesmo comerciante e a soma total não ultrapasse o saldo que definir para o cartão. A terceira opção permite fazer pagamentos mensais ao mesmo comerciante durante um ano, desde que cada mensalidade não ultrapasse o valor determinado no cartão;
  4. Defina o valor máximo a autorizar pelo cartão (máximo total para compra única ou várias compras; máximo mensal para um cartão de pagamentos recorrentes);
  5. Escolha uma descrição para o cartão (deve corresponder à finalidade do cartão, para depois poder identificar com facilidade);
  6. Carregue em “criar cartão”;
  7. Tome nota dos dados do cartão de crédito virtual que for gerado – vai precisar deles para fazer a sua compra.

Se optar por criar um cartão de crédito virtual via homebanking, então, o modo de criação funcionará de forma diferente, de acordo com a aplicação usada. Se tiver dúvidas, consulte o seu gestor de conta.

Há riscos em ter um cartão de crédito virtual?

O cartão de crédito virtual não apresenta riscos para o utilizador. No entanto, há cuidados a ter – nomeadamente com o facto de este tipo de cartões tornar as compras online muito fáceis.

Se trabalhar muito com cartões virtuais pode ficar mais vulnerável às compras por impulso, porque não vê o dinheiro a sair-lhe do bolso. A longo prazo, pode acabar por incorrer em despesas excessivas.

Por outro lado, convém ter cuidado com os cartões de pagamentos recorrentes, porque é fácil esquecer-se de um cartão que paga as coisas “sozinho” (sem intervenção sua).

Ainda assim, o saldo entre prós e contras de ter um cartão de crédito virtual é claramente positivo, sobretudo se precisar de fazer compras online em segurança.

Veja também