ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Afonso Aguiar
Afonso Aguiar
19 Mar, 2021 - 15:29

Hyundai Bayon: a marca quer arrasar o mercado com mais um SUV

Afonso Aguiar

A marca sul coreana continua a surpreender com os vários lançamentos recentes e volta a apresentar um novo SUV de segmento B, o Hyundai Bayon.

Hyundai Bayon

O novo Hyundai Bayon pode, à primeira vista, parecer desnecessário. Afinal, a marca sul coreana já tem o Santa FE, o Tucson e o Kauai. No entanto, este novo modelo faz parte de dois objetivos traçados pela fabricante:

  • Aumentar o número de modelos eletrificados da sua gama;
  • “Democratizar” a sua frota, aumentando a panóplia de opções dentro do mercado dos SUVs ao comercializar o primeiro SUV verdadeiramente citadino (o Kauai é mais um semidesportivo).

Apesar do Hyundai Bayon ainda não ter algumas características divulgadas, a maior parte já foi anunciada no dia 2 de março. É no mercado cada vez mais popular e apetecível dos SUVs citadinos que pretende lançar-se, sendo ainda mais pequeno que o Hyundai Kauai.

Com dezenas de SUVs programados para serem lançados ao longo de 2021, a concorrência que se prepare, porque, depois do Tucson e do Kauai, vem aí o Hyundai Bayon para atacar o mercado dos crossovers.

Neste caso, a ameaça parece ser ainda mais séria, tendo em conta a inclusão de sistemas tecnológicos de infotainment e de auxílio à condução topo de gama.

O Hyundai Bayon introduz a filosofia de design Sensuous Sportiness

Segundo a marca sul coreana, o Hyundai Bayon será o modelo mais recente a incorporar a filosofia de design Sensuous Sportiness. O objetivo é aliar o valor emocional a soluções de design inovadoras.

Assim, para o conseguir, o novo Hyundai Bayon integra uma entrada de ar, estendida sobre toda a sua largura, com luzes de circulação diurna LED (DRL), compridas e estreitas. Graças à amplitude da grelha dianteira, o novo modelo tem uma postura robusta. Os grupos óticos encontram-se separados das luzes de circulação diurna (DRLs), criando uma assinatura de luz única e um visual distinto.

Na traseira do veículo, os grupos óticos traseiros possuem o formato de uma seta, estando interligados através de uma fina linha vermelha. Os grupos óticos estão posicionados nas extremidades laterais da carroçaria, reforçando o aspeto amplo. Consequentemente, torna o design da traseira ainda mais marcante.

Como já é habitual, a marca pretende personalizar e individualizar todos os seus modelos. E é o que acontece no caso do Hyundai Bayon Por isso, em termos de cores, vão estar disponíveis nove, com a possibilidade de pintar o tejadilho de Cinzento Fantasma em sete dessas mesmas opções:

  • Verde mangue perolado/pérola (lançamento de nova cor) com opção de tejadilho na cor preto “fantasma”;
  • Preto fantasma pérola;
  • Branco polar, com opção de tejadilho preto “fantasma”;
  • Prateado lustroso metálico, com opção de tejadilho preto “fantasma”;
  • Cor de latão metálico elementar ( uma espécie de dourado claro), com opção de tejadilho preto “fantasma”;
  • Vermelho dragão perolado, com opção de tejadilho preto “fantasma”;
  • Azul turquesa metalizado, com opção de tejadilho preto “fantasma”;
  • Cinzento aurora perolado;
  • Azul intenso perolado, com opção de tejadilho preto “fantasma”.

Interior elegante

Se no exterior há lugar à personalização, também no interior pode escolher entre diferentes cores: preto, uma mistura de cinzento escuro e claro e uma mistura entre cinzento escuro e e verde Safari.

Além disso, destaca-se o clutch digital de 10.25 polegadas, assim como o ecrã digital, que pode ser 10.25 polegadas com vídeo navegação ou só de 8 polegadas. Vem ainda incorporado com Android Auto (com conectividade sem fios na versão de 8 polegadas) e Apple Car.

Também o já conhecido e inovador sistema Bluelink está presente no Hyundai Bayon. Permite controlar o automóvel à distância usando o telemóvel, assim como verificar informações de condução, efetuar relatórios de diagnóstico ou enviar o local onde se quer ir e até definir rotas sem estar no veículo.

No entanto, o grande destaque no interior vai para as luzes LED de ambiente. Estão colocadas na zona de descanso dos pés e na zona das portas dos passageiros que circulam na frente do automóvel. Graças a isso, o interior do carro ganha um look mais moderno e confortável.

Além disso, as suas dimensões (4,180mm de comprimento, 1,775mm de largura, and 1,490mm de altura) garantem 1,072mm e 882mm de espaço para os pés para os passageiros da frente e de trás, respetivamente.

Assim, isto significa que o interior do Hyundai Bayon é uma simbiose quase perfeita entre o conforto interior e um design moderno. Para além disso, não perde as características de um automóvel compacto, próprio dos SUVs de segmento B atuais.

Sistemas de auxílio à condução topo de gama

Hyundai Bayon
Hyundai News

O Hyundai Bayon traz consigo vários sistema de auxílio à condução. Não há nenhum que se destaque individualmente. No entanto, salienta-se o facto de, sendo um SUV de segmento B, um citadino, ter vários dos sistemas mais avançados da Hyundai.

Entre os sistemas de auxílio à condução presentes no Hyundai Bayon encontram-se:

  • Alerta de Fadiga do Condutor;
  • Informação da Velocidade Máxima;
  • Manutenção à Faixa de Rodagem;
  • Alerta de arranque do veículo dianteiro;
  • Travagem de emergência com capacidade de deteção de ciclistas e peões;
  • Alerta de colisão no ângulo morto;
  • Auxílio de estacionamento.

Hyundai Bayon: motor a gasolina ou mild-hybrid

Apesar de lançar duas motorizações, o destaque vai para o facto de a Hyundai manter o mesmo motor 1.0 TGDi já colocado noutros modelos, como por exemplo recentemente no Hyundai i30. Todas as motorizações serão a gasolina, sendo que no 1.0 TGDi há a possibilidade de optar também por uma versão mild-hybrid, com um segundo motor elétrico de 48 V.

Desta forma, a marca sul coreana mantém a sua palavra quando, em janeiro, anunciou que no final de 2021 pretendia que 90% dos seus modelos tivessem uma opção eletrificada. Porém, visto que a marca é conhecida por arriscar, fica a dúvida se, neste caso, poderiam ou não ter sido ainda mais arrojados.

Tanto a versão 1.0 TGDi normal, como a mild-hybrid, poderão ser incluídas ou com um sistema transmissão manual de seis velocidades com o sistema IMT, ou automática com embraiagem dupla de sete velocidades. A versão mild-hybrid salienta-se por poder ter 100 ou 120 cv.

O sistema IMT é conhecido por poupar combustível, uma vez que permite desacoplar o motor quando se deixa de carregar no acelerador, deixando a inércia fazer o seu trabalho.

Estas versões vão estar incluídas com três modos de condução: eco, sport e normal. No entanto, embora menos salientado pela própria marca, também vai haver um modelo 1.2 MPi com 85 cv e caixa de transmissão manual de cinco velocidades.

Apesar de ainda não haver data prevista de lançamento, sabe-se que o objetivo da marca sul coreana é lançar o Hyundai Bayon no mercado europeu antes do final do primeiro trimestre de 2021.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].