Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Inês Pereira
Inês Pereira
18 Out, 2018 - 10:43

Peso na gravidez: como deve gerir

Inês Pereira

O ganho de peso na gravidez é incontornável, mas deve ser gerido para preservar a saúde da mãe e do bebé. Fique agora a saber tudo sobre este tema.

Peso na gravidez: como deve gerir

Já não é novidade para ninguém, seja mulher ou homem, que a gravidez é um período que traz consigo inúmeras mudanças a todos níveis, desde emocionais a financeiras, passando, claro, pelas físicas. As modificações operadas no organismo da grávida afetam de tal forma o funcionamento do organismo que um corpo outrora elegante pode dar lugar a um ganho de peso pouco saudável. Bom, por esse motivo, e para garantir o bem-estar de mãe e feto, que a vigilância do peso na gravidez deve ser uma das prioridades nesta fase de novas descobertas diárias.

Uma gestação é sinónimo de cuidados redobrados e isso inclui não só o acompanhamento médico como também a alimentação, que deve ser adequada e adaptada às necessidades da mãe e do bebé. Ora, o aumento de peso ao longo da gravidez é bastante variável, diferindo de mulher para mulher e, claro, de gravidez para gravidez – em alguns casos, a mãe pode mesmo ser encaminhada para um nutricionista para aconselhamento mais completo.

Apesar da mãe ter de fornecer todos os nutrientes necessários ao bebé, a gravidez não implica comer por dois. De facto, importa também referir que o aumento de peso durante a gestação depende de fatores tão variados como a idade ou a herança genética.

Qual deve ser o seu peso na gravidez

saiba qual deve ser o seu peso na gravidez

Aquando da gravidez, para assegurar o correto desenvolvimento do bebé e a supressão das suas necessidades, a mulher tem necessidades nutricionais superiores àquilo que seria o normal. Ao contrário do que pode pensar, estas necessidades dependem realmente do trimestre em que se encontra a gestação, já que se verifica um aumento ao longo de toda a gravidez devido ao aumento do trabalho cardíaco e do crescimento do bebé e do corpo materno.

Contudo, ainda que a maior parte dos quilos acumulados durante a gravidez se devam ao desenvolvimento do bebé e à adaptação do corpo feminino a todas as mudanças, uma alimentação descuidada e a cedência aos mais estranhos e gulosos desejos alimentares vão fazer com que a balança não seja simpática. E, claro, já não é surpresa que para além do aumento do metabolismo, a grávida tem de lidar também com as alterações hormonais que potenciam o aumento do apetite.

Ora, isto significa que a futura mamã deve ter atenção redobrada àquilo que come e aos valores energéticos previamente definidos pelo seu médico. De facto, é importante que perceba que o excesso de peso pode mesmo prejudicar o crescimento do bebé.

Posto isto, importa referir que pode facilmente calcular e controlar o peso o seu peso ideal em todos os trimestres através das calculadoras para o efeito disponíveis online. Basta introduzir 5 dados: o seu peso pré-gravidez, a sua altura, o seu peso atual, a idade gestacional e o facto de se tratar ou não de uma gravidez de gémeos.

1º Trimestre

Durante os primeiros três meses de gravidez, o metabolismo basal – gasto de energia em repouso – e o gasto energético não sofrem alterações significativas, uma vez que o bebé é ainda pequeno e o seu parco desenvolvimento não obriga o organismo materno a grandes mudanças. Nesta fase o aumento de peso está maioritariamente relacionado com o aumento do tecido mamário e uterino. Neste sentido, o aumento de peso deve ser relativamente baixo e não superar os 2kg.

2º Trimestre

Passado o 1º trimestre o aumento de peso começa a ser mais notório. Nos segundos 3 meses, o desenvolvimento do bebé influencia de forma significativa os quilos ganhos pela mãe, que não deverão ultrapassar as 400 gramas por semana – totalizando, no máximo, entre 4 a 5 kg no final do trimestre.

As necessidades energéticas da futura mamã sofrerão um aumento, pelo que a ingestão calórica deverá também ser superior. O mais aconselhado será um total de 2340 calorias diárias, mais 340 do que a recomendação normal para um adulto saudável.

3º Trimestre

Como seria de esperar, o 3º trimestre é aquele que implica um ganho de peso maior, sendo que a principal causa é o avançado desenvolvimento do feto. Assim sendo, o aumento esperado para a fase final da gravidez não deve ultrapassar os 5 a 6kg no total.

Embora as necessidades energéticas diárias variem bastante de mulher para mulher, é aconselhado que o aumento do consumo energético não ultrapasse as 450 calorias – a juntar às normais 2000 calorias. Semanalmente, e dependendo da gravidez em causa, o ganho de peso pode oscilar entre as 300 e as 700 gramas.

Dicas para manter o peso na gravidez saudável

saiba manter o peso na gravidez saudável

Agora que já sabe qual é o peso mais adequado a cada trimestre, está na altura de ficar a conhecer algumas dicas que a vão ajudar a ter uma gravidez o mais saudável possível. Em primeiro lugar, esqueça a ideia de ter grandes restrições alimentares – importante será evitar alimentos prejudiciais, como enchidos, álcool e gorduras saturadas. Claro está que a sua principal preocupação deverá ser o seu bem-estar e o do seu rebento, pelo que é muito importante que tenha uma alimentação equilibrada e variada.

Posto isto, conheça as dicas que vão tornar a sua gravidez o mais pacífica possível:

  • Não saltar refeições;
  • Comer, no máximo, de 3 em 3 horas;
  • Praticar exercício físico;
  • Dormir cerca de 8 horas diárias;
  • Beber, pelo menos, 1,5L de água por diariamente;
  • Preferir carnes brancas;
  • Optar por laticínios magros;
  • Apostar nas frutas e leguminosas.

Veja também: